Concurso Prefeitura Olinda (PE) 2019 Em andamento

Orgão: Prefeitura Olinda
Nº vagas: 81
Taxa de inscrição: Não definido
Cargos: Médico, Técnico, Enfermeiro
Áreas de Atuação: Administrativa, Saúde, Operacional
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 998,00 Até R$ 7000,00
Estados com Vagas: PE
Cidades: Olinda - PE

Publicado em 06/11/2019, às 10h42 - Atualizado em 28/11/2019, às 23h00


O concurso Prefeitura de Olinda, em Pernambuco, preencherá 81 vagas temporárias na Secretaria Municipal de Saúde. Os salários variam de R$ 998 a R$ 7.000.

Resumo do edital

Distribuição das vagas

O edital reúne oportunidades de nível médio para técnico de enfermagem (4 postos), oficineiro (3) e técnico de enfermagem operador de motolância SAMU (1).

Curso superior é requisito para médico clínico (4), médico geriatra (4), médico pneumologista (1), médico dermatologista/hansenologista (1), médico cardiologista (2), médico psiquiatra (3), médico psiquiatra infanto-juvenil (1), médico ESF (6), médico intervencionista SAMU (2), médico clínico de urgência e emergência (6), médico pediatra de urgência e emergência (4), farmacêutico bioquímico (4), enfermeiro (8), endodontista (2), cirurgião dentista bucomaxilo (1), veterinário (1), biólogo (2), coordenador geral da Atenção Básica (1), sanitarista (3), supervisor (1), psicodepagogo (1), terapeuta ocupacional (3), educador físico (3), enfermeiro intervencionista SAMU (2) e enfermeiro de urgência e emergência (7).

Atribuições de alguns cargos

  • Médico clínico - Compreender e entender a legislação e o papel do SUS; Prestar assistência médica em regime horizontal, em todos os níveis de complexidade da demanda referenciada ou não. Definir as medidas e condutas necessárias para o diagnóstico e tratamento. Atuar em regime de manejo clínico, conforme protocolo institucional com suporte diário aos pacientes atendidos por outras especialidades. Atuar como clínico; estabelecer conduta com base na suspeita diagnóstica; requisitar, analisar e interpretar exames complementares, para fins de diagnósticos e acompanhamento clínico; realizar registros nos prontuários; realizar tratamentos específicos; participar da avaliação da qualidade da assistência médica prestada ao paciente; participar de reuniões administrativas e científicas do corpo médico; preencher e assinar formulários; participar na execução dos programas de atendimento ensino e pesquisa médica e da equipe multiprofissional; emitir laudos, pareceres e relatórios; fornecer dados de interesse estatístico; planejar, coordenar, executar e avaliar atividades de assistência em saúde, intervindo com técnicas específica, individuais e/ou grupais, dentro de uma equipe interdisciplinar, nos níveis preventivos, curativos, de reabilitação e de reinserção social; desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde, no nível individual e coletivo; participar, quando solicitado, das comissões necessárias à instituição; realizar triagem e admissão nos serviços de saúde; coordenar grupos operacionais e terapêuticos, elaborando pareceres e relatórios e acompanhando o desenvolvimento individual e grupal dos pacientes; realizar atividades que envolvam os familiares dos pacientes; dar suporte técnico aos programas de saúde; instituir ou utilizar fóruns pertinentes no sentido de articular a rede de serviços de proteção e atenção.
  • Biólogo - Acompanhar e analisar os indicadores entomo-epidemiológicos, identificando áreas de risco das zoonoses, das doenças transmitidas por vetores e dos acidentes causados por animais peçonhentos e venenosos, para subsidiar a tomada de decisão; Avaliar o impacto das ações de vigilância e controle realizadas no âmbito ambiental, buscando alternativas de solução para redução ou superação dos problemas identificados; Contribuir para o planejamento e acompanhar, supervisionar e assessorar as atividades operacionais dos programas de vigilância prevenção e controle de zoonoses, entomologia, animais peçonhentos e venenosos dos municípios; Analisar, o desenvolvimento das atividades de campo referentes às zoonozes quanto ao cumprimento de metas de qualidade das ações empregadas; Participar da elaboração de estratégias de ações educativas e de sensibilização, relacionadas às zoonoses, doenças transmitidas por vetores e acidentes causados por animais peçonhentos e venenosos, objetivando a promoção e a prevenção da saúde da população alvo; Elaborar relatórios e documentos oficiais que subsidiem as ações de vigilância ambiental a serem desenvolvidas nos nível municipal, seguindo as orientações da Diretoria de Vigilância; Implementar e participar da coordenação das ações ambientais para o enfrentamento de situações não previstas ou consideradas de emergência; Acompanhar as ações executadas nos Laboratórios de Entomologia Médica e Malacologia na avaliação da freqüência e quantidade de espécimes encaminhados, dos resultados, do preenchimento de boletins e dos encaminhamentos a partir dos focos Aedes aegypti, Culex e Biomphalaria identificados; Participar das investigações de casos suspeitos ou confirmados por dengue, filariose, esquistossomose, leptospirose, raiva, Esporotricose dentre outras contribuindo com as informações e orientações relacionadas aos aspectos ambientais nesse processo. Supervisionar estagiários e residentes; desempenhar outras tarefas correlatas ou definidas em regulamento.
  • Coordenador geral da Atenção Básica - Compreender e entender a legislação e o papel do SUS; coordenar as ações para organização da rede de atenção primária; coordenar os trabalhos das unidades de saúde da família; propor, coordenar, monitorar e avaliar políticas de atenção primária à saúde; articular processos intra e intersetorial, tendo como objetivo qualificar a atenção primária à saúde no município; Propor e implementar ações para a reorganização e qualificação da atenção primária, tendo a saúde da família como estratégia prioritária para o fortalecimento desse nível de atenção; Disseminar informações relevantes da atenção primária no município; Prestar apoio institucional às ESF, em conjunto com os Gerentes de Território para organização da rede de atenção primária de acordo com a Política Nacional de Atenção Básica; orientar e monitorar o processo de credenciamento e habilitação das equipes de saúde da família e demais programas da atenção primária; qualificar e apoiar Gerentes Regionais de Saúde para o desenvolvimento das ações de atenção primária; monitorar e avaliar, em conjunto com os Gerentes Regionais as ESF; Gerar e disponibilizar informações e relatórios gerenciais da atenção primária; elaborar manuais, instrutivos e demais instrumentos que orientem as ações da atenção primária no município; Monitorar e propor correções nas informações oriundas do Sistema de Informação para a Atenção Básica; elaborar metodologias e instrumentos de monitoramento e avaliação da atenção à saúde que agreguem valor ao município; monitorar e avaliar as ações relevantes à atenção à saúde, para orientar a tomada de decisão, demais atividades inerentes à função.
  • Supervisor - Supervisionar as rotinas administrativas, os processos de trabalho e os recursos humanos do Consultório na Rua Olinda - CNAR; participar da elaboração, acompanhamento, implementação e avaliação dos fluxos e procedimentos adotados pelo CNAR visando garantir a efetivação das articulações necessárias; acompanhar e monitorar o fluxo de procedimentos e informações com as demais políticas públicas e os órgãos de saúde, assistência social, segurança, educação e direitos; definir com a equipe a dinâmica e os processos de trabalho a serem desenvolvidos no Consultório na Rua Olinda – CNAR, discutir com a equipe técnica a adoção de estratégias e ferramentas teórico-metodológicas que possam qualificar o trabalho; sistematizar os registros de informações e monitorar o envio regular de informações sobre os serviços e as unidades referenciadas, encaminhando-os ao órgão gestor; participar das reuniões de planejamento promovidas pelo órgão gestor de saúde e representar a Unidade em outros espaços, quando solicitado; planejar e executar eventos, seminários, palestras, campanhas educativas e informativas, por iniciativa da unidade ou quando convidado; executar outras atividades compatíveis com a função; elaborar Relatórios Gerais e projetos de atividades internas de funcionamento e intersetorial, tendo em vista a construção e fortalecimento das redes de atendimento à população em situação de rua no município de Olinda; coordenar a execução do projeto anual; coordenar os setores do CNAR; acompanhar diariamente o funcionamento do serviço; realizar reuniões administrativas e técnicas; promover estudos de caso com a equipe técnica; atendimento ao público que procura o CNAR; realizar seleção de estagiários para o Consultório na Rua Olinda - CNAR; representar o Consultório na Rua Olinda - CNAR em atividades; elaborar anualmente um calendário de ações; monitorar e avaliar o Consultório na Rua Olinda - CNAR; buscar parcerias, seja público ou privada para o Consultório na Rua Olinda, Elaborar projetos que enalteçam as atividades de campo do Consultório na Rua Olinda – CNAR, participar efetivamente as atividades de campo de rotina do Consultório na Rua CNAR, Elaborar seminário anual com tema pertinente a população de rua e Consultório na Rua em território municipal; demais atividades inerentes à função.

Curso grátis sobre preparação emocional para o concurso Prefeitura de Olinda

Acompanhamento

A equipe JC Concursos apresenta o resumo do concurso Prefeitura de Olinda nesta página, com as principais informações do processo seletivo. As atribuições na íntegra podem ser conferidas no edital abaixo, disponível entre os anexos.


Cronograma

Abertura das inscrições06/11/2019
Encerramento das inscrições27/11/2019
Divulgação do Resultado23/12/2019

Notícias do concurso Prefeitura Olinda (PE) 2019

Edital e Anexos

Abertura (06/11/2019) Edital de abertura de inscrições

Provas Prefeitura Olinda

Nenhuma prova encontrada

Sobre Prefeitura Olinda

O Brasil conta, hoje, com 5.570 prefeituras espalhadas por municípios dos 26 Estados do país, além do Distrito Federal. Os municípios são uma circunscrição territorial dotada de personalidade jurídica e com certa autonomia administrativa, sendo as menores unidades autônomas da Federação. Uma prefeitura é a sede do poder executivo do município (semelhante à câmara municipal, em Portugal). Esta é comandada por um prefeito (nas cidades brasileiras e por um presidente de câmara nos municípios portugueses) e dividida em secretarias de governo, como educação, saúde ou meio ambiente. O termo prefeitura também pode designar o prédio onde está instalada a sede do governo municipal, também chamado de paço municipal onde geralmente se localiza o gabinete do prefeito. A instituição da prefeitura de seu encarregado maior, o "prefeito", é algo relativamente novo na história do Brasil. O poder hoje exercido pela prefeitura foi anteriormente exercido pela câmara municipal, pelo conselho de intendência e pela intendência municipal. As prefeituras são órgãos independentes, que não precisam de autorização por parte das administrações federal ou estaduais para realizarem seus concursos públicos, seja para preenchimento na própria sede ou em secretarias vinculadas à ela.


Comentários

Mais Lidas