Concurso Idaf AC 2020 Em andamento

Orgão: Idaf AC - Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal
Nº vagas: Não definido
Taxa de inscrição: De R$ 44,00 Até R$ 56,00
Cargos: Médico, Técnico, Engenheiro
Áreas de Atuação: Administrativa, Saúde
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Técnico, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 4411,00 Até R$ 6824,00
Organizadora: Ibade
Estados com Vagas: AC

Publicado em 21/01/2020, às 11h47 - Atualizado em 16/03/2020, às 18h00


O edital do concurso Idaf AC (Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Acre) visa a formação de cadastro reserva do seu quadro de pessoal.

As inscrições serão recebidas no período de 22 de janeiro a 27 de fevereiro de 2020, através do site da banca organizadora do processo de seleção, que é www.ibade.org.br. As taxas custam R$ 44 (nível técnico) e R$ 56 (formação superior).

Todos os inscritos no concurso Idaf AC serão avaliados por meio de prova objetiva, de caráter classificatório e eliminatório; prova discursiva, classificatória e eliminatória; e prova de títulos, classificatória.

Informações complementares

Cargos e requisitos

O cargo de técnico em defesa agropecuária e florestal exige diploma de conclusão de curso de nível médio, curso técnico em agropecuária, agroecologia, agrícola, agroflorestal, agroindustrial ou agronegócio e registro no conselho de classe correspondente. O salário inicial é de R$ 4.411,56.

Candidatos que têm o nível superior e registro no órgão de classe estão aptos às carreiras de engenheiro agrônomo, engenheiro florestal e médico veterinário. A remuneração é de R$ 6.824,40, já inclusas as gratificações de atividade específica e responsabilidade técnica.

Lotação

A ofertas serão lotadas nas seguintes cidades do Estado do Acre: Acrelândia, Assis Brasil, Brasiléia, Bujari, Capixaba, Cruzeiro do Sul, Feijó, Jordão, Mâncio Lima, Manoel Urbano, Marechal Thaumaturgo, Plácido de Castro, Porto Acre, Porto Walter, Rio Branco, Rodrigues Alves, Santa Rosa do Purus, Sena Madureira, Senador Guiomard, Tarauacá e Xapuri.

Atribuições dos cargos

Técnico em defesa agropecuária e florestal: a) Auxiliar, apoiar na execução especializada das ações de Defesa Sanitária Agropecuária e Inspeção de Produtos, sub-produtos de Origem Animal e/ou Vegetal, para a promoção e manutenção da sanidade agropecuária; b) Auxiliar, apoiar na classificação e fiscalização de produtos, subprodutos e resíduos de origem animal e vegetal; c) fiscalizar o trânsito de ingresso e saída de animais e vegetais, produtos e subprodutos de origem animal, vegetal e insumos agropecuários, através da abordagem de veículos, verificando a documentação que acompanha as cargas de interesse agropecuário, checando preenchimento, confrontando os dados com a carga efetiva, autorizando, ou não, o ingresso ou a passagem de cargas de interesse agropecuário no Estado, de acordo com a Legislação Sanitária; d) execução de serviços de apoio às atividades para diagnósticos clínico-laboratoriais, inclusive contenção animal, colheita, controle e envio de amostras para diagnóstico; e) cadastramento, registro, vistoria e fiscalização de propriedades rurais e demais estabelecimentos de interesse da defesa agropecu- ária; f) emissão de documentos fito e zoosanitários, conforme o disposto na legislação vigente; g) Fornecer informações, orientações ou responder às dúvidas e aos questionamentos advindos do público em geral, objeto, ou não, de sua fiscalização, no âmbito dos assuntos relacionados ao seu trabalho e que sejam de interesse coletivo, promovendo a educação sanitária e comunicação social com cordialidade em todas as abordagens junto aos cidadãos, bem como a confidencialidade de informações de caráter restrito; h) classificação e fiscalização de produtos, sub-produtos de origem animal e vegetal, inclusive madeira, mudas e sementes; i) Dirigir veículos oficiais do Órgão ou Instituição.

Engenheiro agrônomo: a) Planejar, organizar, coordenar, auditar e controlar planos, programas, ações e atividades de defesa sanitária vegetal e inspeção de produtos de origem vegetal; b) Assessorar, planejar, organizar, coordenar, auditar e controlar planos, programas, ações e atividades de educação sanitária vegetal; c) Emitir, orientar, auditar, supervisionar e fiscalizar a emissão de documentos de trânsito e a movimentação de vegetais, produtos e subprodutos de origem vegetal; d) Supervisionar, fiscalizar e auditar as atividades relacionadas aos programas de controle de pragas, programas de certificação sanitária e ou saneamento de propriedades rurais; e) Inspecionar e fiscalizar propriedades e estabelecimentos onde existam vegetais, seus produtos e sub produtos que exerçam atividades relacionadas à produção, industrialização, manipulação, armazenamento, comercialização ou utilização de insumos, produtos ou subprodutos de origem vegetal e de uso agrícola, a fim de verificar as condições higiênico-sanitárias, bem como o cumprimento da legislação sanitária vigente; f) Executar as ações de vigilância sanitária com o objetivo de promover a investigação de possível detecção e controle da introdução e ocorrência de doença/ pragas nas espécimes vegetais com ações de emergência sanitária; g) Promover a aplicação da legislação e normativas de sanidade vegetal e inspeção de produtos de origem vegetal; h) Aferir e auditar a qualidade da produção, transporte e armazenamento de produtos de origem vegetal; i) Emitir laudos, pareceres e atestados técnicos; j) Promover a saúde pública e a defesa do consumidor; l) Executar a vigilância e fiscalização de produtos e subprodutos de uso agrícola, que estejam em trânsito, propriedades rurais e estabelecimentos agropecuários; k) Aplicar sanções, advertências e multas; l) Determinar interdições, apreensões e destruições; m) Executar, de acordo com a necessidade do Órgão ou Instituição, outras atividades de mesma natureza e complexidade previstas em normas legais da profissão; n) Dirigir veículos oficiais do Órgão ou Instituição.

Engenheiro florestal: a) planejar, organizar, auditar e controlar planos, programas, ações e atividades de defesa sanitária vegetal, Inspeção de produtos de origem vegetal; b) planejar, organizar, auditar e controlar planos, programas, ações e atividades de educação sanitária vegetal; c) Planejar, organizar, auditar e controlar planos, programas, ações e atividades de controle e fiscalização do trânsito de produtos de origem florestal, suas partes, seus produtos e subprodutos destinados a quaisquer fins; d) planejar, organizar, auditar e controlar planos, programas, ações e atividades de vigilância sanitária e epidemiológica, de natureza florestal; ações de emergência florestal; e) emitir, orientar e auditar a aplicação de sanções administrativas, bem como a prática de outros atos de natureza preventiva, cautelar ou corretiva, de interesse florestal, nos termos da legislação pertinente; f) realização de análises laboratoriais de interesse florestal, especialmente às destinadas a identificação, diagnóstico ou confirmação de pragas e doenças e verificação da conformidade de insumos, produtos e subprodutos florestais e agropecuários; g) Executar, de acordo com a necessidade do Órgão ou Instituição Oficial, outras atividades de mesma natureza e complexidade previstas em normas legais da profissão; h) Dirigir veículos oficiais do Órgão ou Instituição.

Médico veterinário: a) Planejar, organizar, coordenar, auditar e controlar planos, programas sanitários, ações e atividades de defesa sanitária animal e inspeção de produtos e sub-produtos de origem animal; b) Promover, zelar pela observância da aplicação da legislação e normativas de sanidade animal e inspeção de produtos de origem animal nos âmbitos federal e estadual vigentes; c) Aferir e auditar a qualidade da produção, transporte e armazenamento de produtos e sub-produtos de origem animal; d) Emitir laudos, pareceres e atestados técnicos; e) Promover a saúde pública e a defesa do consumidor; f) Executar a vigilância veterinária de animais, produtos e subprodutos de origem animal e de uso veterinário, que estejam em trânsito, estabelecimentos e eventos agropecuários; g) Emitir, orientar, auditar e supervisionar a emissão de documentos de trânsito e movimentação de animais, produtos e subprodutos de origem animal; h) Supervisionar, fiscalizar e auditar as atividades relacionadas aos programas sanitários oficiais, programas de certificação sanitária e/ou saneamento de propriedades rurais ou explorações pecuárias que sejam executadas por médicos veterinários autônomos; i) Inspecionar e auditar propriedades rurais com espécies animais, produtos e sub produtos de origem animal e estabelecimentos que exerçam atividades relacionadas à produção, industrialização, manipulação, armazenamento, comercialização ou utilização de insumos de uso veterinário, a fim de verificar as condições higiênico-sanitárias, bem como o cumprimento da legislação sanitária; j) Executar as ações de vigilância sanitária com o objetivo de promover a investigação contínua da população animal para a detecção da ocorrência de doença/ infecção com o propósito de prevenção e controle da introdução ou ocorrência de agentes patógenos que possam desencadear emergência sanitária veterinária; k) Executar as ações de vigilância veterinária de doenças de potencial zoonótico ou interesse produtivo veiculadas por vetores, por meio de controle populacional de seus transmissores e demais medidas previstas nos respectivos programas sanitários oficiais; l) Inspecionar e fiscalizar eventos com aglomeração de animais, tais como feiras, exposições, certames e afins, bem como supervisionar a atuação dos responsáveis técnicos nos aspectos voltados à sanidade animal, por meio da conferência dos procedimentos e da documentação relativa à movimentação animal e aos aspectos sanitários dos animais envolvidos; m) Aplicar sanções administrativas e ou medidas sanitárias preventivas, cautelares ou corretivas, por meio da lavratura de autos de advertência, interdição, apreensão, destruição e multa de área, estabelecimento, propriedades e veículos; n) Determinar interdições, apreensões e destruições; i) Promover e executar ações educativo- -sanitárias e de comunicação social junto à comunidade geral, mídia, escolas, associações e grupos de produtores, entre outros, por meio da realização de cursos, treinamentos, palestras, distribuição de material informativo e participação em veículos de comunicação locais, com o objetivo de sensibilizar a população sobre a relevância de sua participação proativa no sistema de defesa sanitária; o) Acompanhar missões técnicas nacionais e internacionais, fornecendo informações, apresentando dados e documentos relacionados à execução das atividades sanitárias e demonstrando o trabalho realizado nos municípios sob sua responsabilidade, com o objetivo de subsidiar a elaboração de análises de risco por potenciais mercados importadores de produtos agropecuários; p) Interagir com órgãos municipais de saúde, educação, arrecadação fazendária, poder judiciário e outros órgãos correlatos, por meio da realização de atividades conjuntas e troca de informações relevantes ao sistema de defesa sanitária animal e saúde pública; q) Apoiar o serviço estadual de inspeção de produtos de origem animal na vigilância e monitoramento dos estabelecimentos registrados no sistema de inspeção estadual; r) Orientar e supervisionar as atividades executadas por auxiliares administrativos e técnicos relacionadas à defesa sanitária animal nos municípios sob sua responsabilidade; s) Elaborar relatórios, análises e informes epidemiológicos, registrando as ocorrências sanitárias que subsidiarão as tomadas de decisões estratégicas voltadas ao sistema de vigilância epidemiológica e sanitária animal; t) Elaborar relatórios gerenciais, registrando as atividades desenvolvidas de modo a subsidiar o planejamento estratégico, o estabelecimento de metas e a alocação de recursos necessários para o desempenho das ações Defesa Sanitária Animal; u) Realizar supervisão ou auditoria técnica em unidades executoras de Defesa Sanitária Animal, mediante delegação dos cargos hierarquicamente superiores; v) Executar, de acordo com a necessidade do Órgão ou Instituição Oficial, outras atividades de mesma natureza e complexidade previstas em normas legais da profissão; x) Dirigir veículos oficiais do Órgão ou Instituição.

Conteúdo programático parcial

Para o cargo de nível técnico

  • Língua portuguesa: Leitura e interpretação de diversos tipos de textos, literários e não literários. Sinônimos e antônimos. Sentido próprio e figurado das palavras. Regência verbal e nominal; Colocação pronominal; Crase; Pontuação; Classes de palavras: substantivo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição e conjunção: emprego e sentido que imprimem às relações que estabelecem; Concordância verbal e nominal.
  • Raciocínio lógico: Noções de Lógica; Diagramas Lógicos: conjuntos e elementos; Lógica da argumentação; Lógica e raciocínio lógico: problemas envolvendo lógica e raciocínio lógico; Tipos de Raciocínio; Conectivos Lógicos; Proposições lógicas Simples e compostas; Argumentos: conceito de argumento; Validade de um argumento; Critério de validade de um argumento; Conectivos Lógicos; Proposições lógicas Simples e compostas; Elementos de teoria dos conjuntos, análise combinatória e probabilidade.
  • Informática básica: Noções de informática: conceitos; Componentes dos sistemas de computação: Hardware e software; Software Básico, software utilitário e software aplicativo e software livre: conceitos; Rede de computadores (cabeadas e wireless) e equipamentos de conectividade: conceitos e aplicações; Conceitos, funções e aplicações de Intranet e Internet; Tipos e características dos navegadores e dispositivos móveis; Conceitos sobre tecnologias e ferramentas de colaboração, computação na nuvem, correio eletrônico e webmail, grupos de discussão, fóruns, wikis e redes sociais; Sistema Operacional Windows 7/8.1(Português), Linux e LibreOffice 5.3.7 (Português): Conceitos, interface, comandos, funções, recursos e usabilidade; Editor de texto MS Word 2007/2010/2013/2016 (Português): conceitos, comandos, recursos e usabilidade; Planilha eletrônica MS Excel 2007/2010/2013/2016 (Português): conceitos, comandos, recursos e usabilidade: interface, bancos de dados, criação de planilhas, referências a células, cópia lógica, uso de fórmulas e funções, modelos, geração de gráficos, formatação de células e impressão. Redes de computadores e Internet: Conceitos, tecnologias, ferramentas, aplicativos e serviços; Segurança da Informação: Conceitos, princípios, problemas, ameaças, ataques; Backup e antivírus.

Concurso Idaf AC: dica de estudo

Acompanhamento

A equipe JC Concursos disponibiliza o resumo do concurso Idaf AC nesta página, com as principais informações do processo de seleção. Mais informações estão disponíveis abaixo, no edital anexado.


Cronograma

Abertura das inscrições22/01/2020
Encerramento das inscrições27/02/2020
Prova15/03/2020

Notícias do concurso Idaf AC 2020

Edital e Anexos

Abertura (21/01/2020)
Retificação (20/02/2020) Prorrogação

Provas Idaf AC - Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal

Nenhuma prova encontrada

Provas Ibade - Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo

Nenhuma prova encontrada


Comentários

Mais Lidas