Concurso SDSDH Recife (PE) 2020 Em andamento

Orgão: SDSDH Recife - Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Recife
Nº vagas: 301
Taxa de inscrição: De R$ 86,00 Até R$ 120,00
Cargos: Assistente, Educador, Terapeuta
Áreas de Atuação: Administrativa
Escolaridade: Ensino Médio, Ensino Superior
Faixa de salário: De R$ 1459,00 Até R$ 2719,00
Organizadora: FCC
Estados com Vagas: PE
Cidades: Recife - PE

Publicado em 30/01/2020, às 11h14 - Atualizado em 14/03/2020, às 18h00


O edital do concurso SDSDH de Recife (Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos), no Estado de Pernambuco (PE), preencherá 301 vagas do seu quadro de pessoal.

As inscrições serão recebidas no período das 10h do dia 3 de fevereiro às 14h de 13 de março de 2020, através do site da banca organizadora do processo de seleção, que é a Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br). As taxas custam R$ 86 (ensino médio) e R$ 120 (formação superior).

O concurso SDSDH de Recife será constituído das seguintes avaliações: prova objetiva para todos os cargos, de caráter eliminatório e classificatório; e prova prática para intérprete de língua brasileira de sinais - libras e guia intérprete, eliminatória e classificatória.

Informações complementares

Distribuição das vagas

Candidatos que têm o ensino médio podem disputar as funções de agente administrativo da assistência social (62 vagas), intérprete de língua brasileira de sinais - libras (10), braillista (9) e educador social (10). Os salários iniciais variam de R$ 1.459,60 a R$ 2.052,55.

Aqueles que têm o nível superior estão aptos às carreiras assistente social (88), psicólogo (72), pedagogo (17), terapeuta ocupacional (2), nutricionista (4), intérprete de língua brasileira de sinais - libras (10), braillista (9), guia intérprete (4) e audiodescritor (4). As remunerações oscilam entre R$ 2.221,77 e R$ 2.719,64.

Atribuições de alguns cargos

Agente administrativo da assistência social: I. Executar serviços de apoio nas áreas de administração; II. Atender clientes externos e internos, e fornecer informação sobre o serviço de sua área; III. Tratar documentos variados, cumprindo os procedimentos necessários; IV. Preparar relatórios e planilhas; V. Executar serviços gerais de escritório, arquivo, digitação de correspondências; VI. Controlar material de expediente; VII. Controlar vales-transportes; VIII. Acompanhar abastecimento de gás, água mineral, serviços de manutenção; IX. Assessorar os executivos no desempenho de suas funções, gerenciando informações; X. Auxiliar na execução de tarefas administrativas e em reuniões; XI. Marcar e cancelar compromissos; XII. Controlar pessoas que prestam serviços de Office-boys, copeiros, motoristas; XIII. Dominar noções de informática.

Educador social: I. Executar mediante supervisão, direta ou indireta, de profissional de nível superior, ações de sensibilização, acolhida, atendimento e acompanhamento a famílias e indivíduos com direitos violados, com ou sem vínculo familiar e comunitário, fazendo os registros e encaminhamentos pertinentes; II. Integrar as equipes de educação social de rua e em eventos ou situações emergenciais para apoio às ações de integração familiar e comunitária e, se necessário, de acolhimento; III. Desenvolver atividades socioeducativas, recreativas, culturais, desportivas com pessoas de diversas faixas etárias, conforme planejamento do serviço, ministrando atividades artísticas como pintura, modelagem, reaproveitamento de materiais recicláveis, música, dança, teatro, literatura, dentre outras; IV. Levantar a necessidade de materiais para as atividades a partir do planejamento da unidade/serviço; V. Acompanhar os usuários aos serviços da rede socioassistencial e de entidades parceiras, como também em atividades externas, ampliando seu universo de conhecimento e de convívio social; VI. Orientar os usuários nas atividades de autocuidado e nas ações de conservação, manutenção e limpeza dos espaços e materiais utilizados; VII. Acolher o usuário nas unidades, realizando os procedimentos de identificação, de registros dos seus pertences, de apresentação do espaço e das regras de convívio; VIII. Realizar visita domiciliar e, em espaços de acolhida, abrigamento, educação, saúde e outros em que usuários da Assistência Social estejam localizados; IX. Identificar problemas e dificuldades de ordem pessoal, cultural, religiosa, de saúde que interfiram no convívio social, informando a equipe técnica para providências pertinentes; X. Facilitar a comunicação entre usuários, comunidade e equipe, registrando as ocorrências que requeiram atenção e encaminhamentos contínuos ou emergenciais; XI. Abordar na rua famílias e indivíduos em situação de vulnerabilidade e risco pessoal-social; XII. Observar o cotidiano das ruas para conhecimento da realidade e levantamento de informações; entrevistar, cadastrar e providenciar encaminhamento aos usuários; XIII. Participar de campanhas diversas que visem à arrecadação de alimentos, agasalhos, entre outras; e XIV. Auxiliar no atendimento da população em programas de emergência de acordo com as orientações recebidas.

Conteúdo programático parcial

Comum aos cargos de ensino médio

  • Língua Portuguesa: Interpretação de texto. Argumentação. Pressupostos e subentendidos. Níveis de linguagem. Ortografia e acentuação. Articulação do texto: coesão e coerência. Classes de palavras. Sintaxe. Termos da oração. Processos de coordenação e subordinação. Discurso direto e indireto. Tempos, modos e vozes verbais. Flexão nominal e verbal. Concordância nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Ocorrência da Crase. Pontuação. Equivalência e transformação de estruturas. Redação.
  • Noções de Direitos Humanos: Fundamentos, evolução e importância histórica dos Direitos Humanos. Conceitos, princípios, características e gerações de direitos humanos. Histórico e conteúdo da Declaração Universal dos Direitos Humanos, do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos e do Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais. Direitos Humanos em espécie e grupos vulneráveis. Direitos Humanos das minorias e de vítimas de injustiças históricas: Mulher, Negro, Criança e Adolescente, Idoso, Pessoa com Deficiência, Pessoas em situação de rua, Povos Indígenas, LGBT, Quilombolas, Sem-teto, Sem-terra, Imigrantes e Refugiados. Mecanismos de proteção aos direitos humanos na ordem jurídica nacional e internacional.
  • Noções de Direitos para Pessoas com Deficiência: Direitos da Pessoa com Deficiência: evolução histórica, fundamentos filosóficos, teorias, conceitos básicos, princípios e classificações das deficiências. Direito das pessoas com deficiência na Constituição Federal. Lei Federal nº 13.146/2015 - Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Direitos das pessoas com deficiência no atendimento à saúde, à educação e à assistência social. Benefício da Prestação Continuada. Inclusão social da Pessoa com Deficiência. Ações afirmativas.
  • Noções de Legislação: Constituição Federal (1988) - artigo referente à Seguridade. Lei nº 8.742 de 7 de dezembro 1993 – Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS), e suas alterações. Lei nº 12.435, de 6 de julho de 2011 – Lei do Sistema Único de Assistência Social. Resolução CNAS nº 7, de 18 de maio de 2016 - II Plano Decenal da Assistência Social (2016/2026) “Proteção Social para todos/as os/as brasileiros/as”. Resolução CNAS nº 4, de 13 de março de 2013 e os princípios da Política Nacional de Educação Permanente do Suas – PNEP/Suas. Resolução CNAS nº 145, de 15 de outubro de 2004 – Política Nacional de Assistência Social – PNAS. Resolução CNAS nº 130, de 15 de julho de 2005 - Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social – NOB/SUAS. Resolução CNAS nº 33 de 12 de dezembro de 2012 – Norma Operacional Básica do Sistema Único de Assistência Social – NOB/SUAS. Resolução CNAS nº 109, de 11 de novembro de 2009 – Tipificação Nacional de Serviços Socioassistenciais (2009), e suas alterações por meio da Resolução CNAS nº 13, de maio de 2014. Resolução CNAS nº 6, de 13 de abril de 2016 - Supervisão Técnica no âmbito do Sistema Único de Assistência Social – Suas. Lei nº 14.728/85 e suas alterações – Estatuto dos Funcionários Públicos do Recife. Lei 8.069/1990 – Estatuto da Criança e do Adolescente – ECA. Lei nº 10.741/2003 – Estatuto do Idoso. Lei nº 12.852/2013 – Estatuto da Juventude. Lei 12.288/2010 – Estatuto da Igualdade Racial. Declaração Universal dos Direitos da Criança (1959). Convenção sobre os Direitos da Criança – ONU (1990). Plano Nacional de Promoção, Proteção e Defesa do Direito de Crianças e Adolescentes à Convivência Familiar e Comunitária (2006). Diretrizes Internacionais – crianças privadas de cuidados parentais (2006). Diretrizes Internacionais das Nações Unidas para Cuidados Alternativos às Crianças (2009). Orientações Técnicas: Serviços de Acolhimento para Crianças e Adolescentes (2009). Lei nº 12.010 (Lei da Adoção – 2009). Lei nº 13.257 (Dispõe sobre as políticas públicas para a Primeira Infância – 2016). Resolução nº 165/2013 – Conselho Nacional de Justiça. Resolução Provimento nº 73/2018 - Conselho Nacional de Justiça. III Plano Nacional de Direitos Humanos. Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoa com Deficiência.

Concurso SDSDH de Recife: dica de estudo

Acompanhamento

A equipe JC Concursos disponibiliza o resumo do concurso SDSDH de Recife nesta página, com as principais informações do processo de seleção. Mais informações estão disponíveis abaixo, no edital anexado.


Cronograma

Abertura das inscrições03/02/2020
Encerramento das inscrições13/03/2020
Prova19/04/2020
Divulgação do Resultado27/08/2020

Notícias do concurso SDSDH Recife (PE) 2020

Edital e Anexos

Abertura (30/01/2020)
Retificação (05/03/2020) Prorrogação

Provas SDSDH Recife - Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos de Recife

Nenhuma prova encontrada

Provas FCC - Fundação Carlos Chagas

Orgão, Cargos e OrganizadoraAnoAnexo
TRF 3 (SP e MS) Técnico-administrativos
FCC
2019 Prova / Gabarito
Defensoria Pública Agente de Defensoria Publica Administrador de Redes
FCC
2015 Prova / Gabarito
Defensoria Pública Administrador
FCC
2015 Prova / Gabarito
Defensoria Pública Agente de Defensoria Publica Administrador de Banco de Dados
FCC
2015 Prova / Gabarito
Defensoria Pública Agente de Defensoria Publica Administrador Analista de Sistemas
FCC
2015 Prova / Gabarito

» Ver lista completa

Sobre FCC - Fundação Carlos Chagas

Instituição de direito privado e sem fins lucrativos, a Fundação Carlos Chagas (FCC) concentra suas atividades em duas grandes áreas: pesquisa/educação e organização de concursos/processos seletivos. A banca pode ser contatada pelo telefone (11) 3723-4388, de segunda a sexta-feira, das 10h às 16h.


Comentários

Mais Lidas