Mais de 1 milhão de inscritos

Concurso INSS: depoimento da 1ª colocada em 2016

No último concurso INSS, Renata Cordeiro fez 116 pontos em uma prova com 120 questões e foi a melhor colocada dentre 1.087.789 candidatos que disputavam 950 vagas

Redação
Publicado em 05/08/2019, às 11h20 - Atualizado às 11h23

Concurso INSS - aprovado em primeiro lugar
Divulgação

O último concurso INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), cujo resultado foi publicado no dia 4 de agosto, foi um dos mais concorridos da história. Ao todo, a seleção registrou nada menos que 1.087.789 inscrições, sendo 1.043.807 somente para técnico do seguro social - em número de inscritos, o concurso INSS 2016 perde apenas para duas outras seleções: a da Caixa Econômica Federal (CEF) realizada 2014, com 1.156.744 candidatos; e a da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) promovida em 2011, com 1.120.393 participantes. Considerando que o concurso do INSS ofereceu 800 oportunidades para técnico, é possível concluir que a concorrência para o cargo foi de aproximadamente 1.304 candidatos por vaga.

Se já é difícil imaginar-se sendo o primeiro dentre 1.304 candidatos, quem dirá sendo o primeiro dentre os mais de 1 milhão de inscritos no concurso. Difícil, mas não impossível. Pelo menos não para Renata Cordeiro Dantas Holanda. 

Inscrita para uma das 15 vagas disponibilizadas pela Gerência Executiva de Fortaleza, no Ceará, Renata liderou não só a lista de aprovados em sua região, mas também a relação de aprovados em todo o país. Não foi à toa que ela cravou 116 pontos em uma prova com 120 questões, na qual cada acerto valia um ponto e cada erro anulava um acerto.
Como ela conseguiu isso? Você descobrirá no depoimento abaixo, dado pela aprovada com exclusividade ao JC. Um ótimo exemplo para quem pretende prestar o concurso INSS 2019, que aguarda o embate com o Ministério da Economia para avançar um novo certame.

Concurso INSS - Preparação

"Eu comecei a estudar disciplinarmente, a partir de março de 2015, para o concurso de AFT (meses antes estudei um pouco, mas não com a mesma disciplina). Fiz o concurso do TCE-CE, em junho de 2015, mas não fui aprovada (fiquei pra lá de 1.200 na classificação). Para esse concurso do TCE não estudei todo o edital, pois não queria sair do foco do AFT, então fiquei estudando as matérias de AFT que coincidiam com as do TCE, resultado: fui muito mal. Em agosto de 2015 fiz o do TCU, mas também não fui bem, eram 30 vagas para Brasília e somente se classificariam 200 para correção das provas discursivas, eu não fiquei entre eles. Assim, percebi que não adiantava fazer concurso dessa forma, estudando somente uma parte do edital, pelo menos para mim não estava funcionando. Portanto. em setembro de 2015, resolvi focar no INSS (focar mesmo, estudei somente matérias que poderiam cair nesse concurso e esqueci as demais matérias de AFT).

Estudei intensamente, até a véspera da prova (maio de 2016), praticamente de domingo a domingo, de 6 a 8 horas por dia (nos fins de semana eu estudava até mais que isso). Não foi fácil, foi um período de muita renúncia, o lazer ficou praticamente esquecido, pois quase todo tempo livre foi voltado para os estudos. Estudei pelo Estratégia Concursos e pelo Curso Prime. Fiz meus resumos, que mais parecem livros (o de previdenciário tem mais de 80 páginas e o de administrativo tem mais de 100) e resolvi muitas, muitas, muitas questões mesmo.

Hoje agradeço imensamente a Deus e à minha maior intercessora, Nossa Senhora, à minha família (especialmente à minha mãe e ao meu esposo, que aguentaram meus estresses, meus choros, meus medos e anseios, mas acreditaram em mim e em nenhum momento deixaram de me incentivar), aos meus queridos amigos (dos quais me afastei muito neste período, mas tenho certeza que entenderam), aos anjos que tenho no céu (acho que fizeram festa com esta vitória, inclusive dois destes amados anjos foram servidores do INSS), a todas as pessoas que torceram, rezaram e oraram por mim (podem ter certeza que foi muita oração e eu acredito demais no poder dela), aos meus queridos professores (não apenas os de agora, mas todos que eu tive ao longo da vida).

E aproveito também para agradecer as felicitações de muitos colegas daqui do grupo, muito obrigada!!  Para concluir, deixo pequenos trechos de duas músicas que eu adoro e que cantei muito nos meus dias de luta:

'Em tempos de guerra, nunca pare de lutar. Não baixe a guarda, nunca pare de lutar. Em tempos de guerra, nunca pare de adorar. Libera a Palavra, profetiza sem parar. O escape, o descanso, a cura. A recompensa vem sem demora!' 

'Vou perseguir tudo aquilo que Deus já escolheu pra mim. Vou persistir e mesmo nas marcas daquela dor. Do que ficou, vou me lembrar. E realizar o sonho mais lindo que Deus sonhou. Em meu lugar estar à espera de um novo que vai chegar. Vou persistir, continuar a esperar e crer. E mesmo quando a visão se turva e o coração só chora. Mas na alma há certeza da vitória. Posso, tudo posso Naquele que me fortalece. Nada e ninguém no mundo vai me fazer desistir...'

Então caros colegas, continuemos na luta, o caminho é árduo, mas o sabor da vitória compensa (“tem sabor de mel”, como diz outra música). Com força, foco, fé, disciplina e determinação conseguimos atingir nossos objetivos. Estou feliz demais com minha aprovação, é um grande sonho que começa a se realizar, para honra e glória de Jesus! Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo!" Renata Cordeiro Dantas Holanda, primeira colocada na lista nacional de aprovados no concurso INSS 2016.

Sobre INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), autarquia federal com sede em Brasília (DF), vinculada ao Ministério da Previdência e do Trabalho, tem por finalidade promover o reconhecimento de direito ao recebimento de benefícios administrados pela Previdência Social, assegurando agilidade, comodidade aos seus usuários e ampliação do controle social. O INSS é responsável pelo pagamento da aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente e outros benefícios para aqueles que adquirirem o direito a estes benefícios segundo o previsto em lei. Compete ao INSS a operacionalização do reconhecimento dos direitos da clientela do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que atualmente abrange mais de 40 milhões de contribuintes.

O INSS possui em seu quadro administrativo quase 40.000 servidores ativos, lotados em todas as regiões do país, que atendem presencialmente mais de quatro milhões de pessoas. Conta com cerca de 1.200 unidades de atendimento, as chamadas Agências da Previdência Social (APS), presentes em todos os Estados da Federação. Trata-se de um mecanismo democrático, que ajuda a minimizar as desigualdades sociais. A renda transferida pela Previdência é utilizada para assegurar o sustento do trabalhador e de sua família quando ele perde a capacidade de trabalho por motivo de doença, acidente, gravidez, prisão, morte ou idade avançada. O INSS é uma organização pública prestadora de serviços previdenciários para a sociedade brasileira. É nesse contexto e procurando preservar a integridade da qualidade do atendimento a essa clientela que o instituto vem buscando alternativas de melhoria contínua, com programas de modernização e excelência operacional, ressaltando a maximização e otimização de resultados e de ferramentas que fundamentem o processo de atendimento ideal aos anseios da sociedade em geral.

O INSS tem a seguinte estrutura organizacional: órgãos de assistência direta e imediata ao presidente (Gabinete; Assessoria de Comunicação Social; Coordenação-Geral de Planejamento e Gestão Estratégica; Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação; e Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social), órgãos seccionais (Procuradoria Federal Especializada; Auditoria-Geral; Corregedoria-Geral; Diretoria de Orçamento, Finanças e Logística; e Diretoria de Gestão de Pessoas), órgãos específicos singulares (Diretoria de Benefícios; Diretoria de Saúde do Trabalhador; e Diretoria de Atendimento) e unidades descentralizadas: (Superintendências-Regionais; Gerências-Executivas; Agências da Previdência Social; Procuradorias-Regionais; Procuradorias-Seccionais; Auditorias-Regionais; e Corregedorias-Regionais).

concursos publicosconcursos 2020

Comentários

Mais Lidas