Inicial de R$ 5,3 mil

O que faz o técnico do seguro social do concurso INSS?

Saiba quais são as atribuições do técnico do seguro social do concurso INSS e quais os requisitos para ingressar no cargo

Camila Diodato
Publicado em 12/06/2019, às 05h14 - Atualizado às 13h58

None
Divulgação

Aumenta cada vez mais a expectativa pela autorização e realização do novo concurso INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). O cargo de técnico do seguro social é o que atrai mais candidatos, isso porque exige somente certificado de ensino médio e tem salário inicial que corresponde ao valor de R$ 5.344,87.

O profissional atua nas agências do INSS espalhadas por todo o país. Como muitas pessoas ficam na dúvida entre prestar ou não a seleção, vamos explicar tudo sobre a carreira de técnico, venha conferir!

Conforme o edital de 2015, as atribuições do posto são:

  • realizar atividades internas e externas relacionadas ao planejamento, à organização e à execução de tarefas de competências constitucionais e legais do INSS que não demandem formação profissional específica;
  • coletar informações, executar pesquisas, levantamentos e controles, emitir relatórios e pareceres;
  • exercer, mediante designação da autoridade competente, outras atividades relacionadas às finalidades institucionais do INSS, além das atividades comuns aos cargos de técnico e analista mencionadas no edital.

Outras atividades

O último edital do concurso INSS ainda trouxe que o técnico tem outras atividades comuns ao analista:

  • atender ao público;
  • assessorar os superiores hierárquicos em processos administrativos;
  • realizar atividades inerentes ao reconhecimento de direitos previdenciários, direitos vinculados à Lei nº 8.742/1993 e outros sob a responsabilidade do INSS;
  • realizar atividades inerentes à instrução, tramitação e movimentação de processos e documentos;
  • realizar estudos, pesquisas e levantamentos de informações;
  • elaborar minutas de editais, contratos, convênios e demais atos administrativos e normativos; avaliar processos administrativos, oferecendo subsídios à gestão nos aspectos preventivos e para as tomadas de decisão;
  • participar do planejamento estratégico institucional, de comissões, grupos e equipes de trabalho e dos planos de sua unidade de lotação; atuar na gestão de contratos, quando formalmente designado;
  • controlar dados e informações, bem como executar a atualização em sistemas;
  • executar atividades de orientação, informação e conscientização previdenciária;
  • realizar atividades de gestão do patrimônio do INSS;
  • subsidiar os superiores hierárquicos com dados e informações relacionadas à sua área de atuação, atuar no acompanhamento e avaliação da eficácia das ações desenvolvidas e na identificação e proposição de soluções para o aprimoramento dos processos de trabalho desenvolvidos;
  • e atuar em atividades de planejamento, supervisão e coordenação de projetos e programas de natureza técnica e administrativa.

Como dá para perceber, o técnico do INSS é uma carreira de extrema importância para o órgão e para a prestação de serviços na sociedade.

O que precisa para ser técnico do INSS?

Os requistos básicos para a investidura no cargo são:

  • possuir certificado de ensino médio expedido por instituição reconhecida pelo MEC.
  • ser aprovado em concurso público;
  • ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do § 1º do artigo 12 da Constituição Federal;
  • estar em gozo dos direitos políticos;
  • estar quite com as obrigações militares, em caso de candidato do sexo masculino;
    Estar quite com as obrigações eleitorais;
  • ter idade mínima de 18 anos completos na data da posse;
  • ter aptidão física e mental para o exercício da função.

Prova anterior INSS

Para auxiliar nos estudos, o JC Concursos liberou as provas anteriores do órgão, para os diversos cargos do INSS, além dos gabaritos para consulta das questões aplicadas. É importante avaliar se a organizadora será a mesma para o novo concurso INSS, direcionando a preparação para o estilo da banca.

Sobre INSS

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), autarquia federal com sede em Brasília (DF), vinculada ao Ministério da Previdência e do Trabalho, tem por finalidade promover o reconhecimento de direito ao recebimento de benefícios administrados pela Previdência Social, assegurando agilidade, comodidade aos seus usuários e ampliação do controle social. O INSS é responsável pelo pagamento da aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente e outros benefícios para aqueles que adquirirem o direito a estes benefícios segundo o previsto em lei. Compete ao INSS a operacionalização do reconhecimento dos direitos da clientela do Regime Geral de Previdência Social (RGPS), que atualmente abrange mais de 40 milhões de contribuintes.

O INSS possui em seu quadro administrativo quase 40.000 servidores ativos, lotados em todas as regiões do país, que atendem presencialmente mais de quatro milhões de pessoas. Conta com cerca de 1.200 unidades de atendimento, as chamadas Agências da Previdência Social (APS), presentes em todos os Estados da Federação. Trata-se de um mecanismo democrático, que ajuda a minimizar as desigualdades sociais. A renda transferida pela Previdência é utilizada para assegurar o sustento do trabalhador e de sua família quando ele perde a capacidade de trabalho por motivo de doença, acidente, gravidez, prisão, morte ou idade avançada. O INSS é uma organização pública prestadora de serviços previdenciários para a sociedade brasileira. É nesse contexto e procurando preservar a integridade da qualidade do atendimento a essa clientela que o instituto vem buscando alternativas de melhoria contínua, com programas de modernização e excelência operacional, ressaltando a maximização e otimização de resultados e de ferramentas que fundamentem o processo de atendimento ideal aos anseios da sociedade em geral.

O INSS tem a seguinte estrutura organizacional: órgãos de assistência direta e imediata ao presidente (Gabinete; Assessoria de Comunicação Social; Coordenação-Geral de Planejamento e Gestão Estratégica; Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação; e Centro de Formação e Aperfeiçoamento do Instituto Nacional do Seguro Social), órgãos seccionais (Procuradoria Federal Especializada; Auditoria-Geral; Corregedoria-Geral; Diretoria de Orçamento, Finanças e Logística; e Diretoria de Gestão de Pessoas), órgãos específicos singulares (Diretoria de Benefícios; Diretoria de Saúde do Trabalhador; e Diretoria de Atendimento) e unidades descentralizadas: (Superintendências-Regionais; Gerências-Executivas; Agências da Previdência Social; Procuradorias-Regionais; Procuradorias-Seccionais; Auditorias-Regionais; e Corregedorias-Regionais).

Mais Lidas