Até 8/1

Votorantim SP inscreve para concurso com cinco vagas

Todas as oportunidades são para agente de controle de endemias. Cargo requer ensino médio e oferece salário de R$ 1,7 mil

Samuel Peressin
Publicado em 19/12/2018, às 14h30

A Prefeitura de Votorantim, no interior paulista, está com inscrições abertas para processo seletivo destinado a preencher cinco vagas temporárias de agente de controle de endemias.

O cargo exige ensino médio e tem jornada semanal de 40 horas. A remuneração inicial é de R$ 1.737,49, composta pelo salário-base (R$ 1.345,05) e o adicional de insalubridade (R$ 392,44). 

As inscrições para o certame serão recebidas até 8 de janeiro, somente via internet, por meio da página http://www.publiconsult.com.br/. O valor da taxa de participação é de R$ 17,76.

Em 27 de janeiro, a partir das 9h30, os candidatos realizarão prova objetiva com 25 questões sobre língua portuguesa, matemática, atualidades e conhecimentos gerais e específicos.  

O concurso da Prefeitura de Votorantim terá validade de um ano, a contar da homologação do resultado final. O prazo poderá ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério do governo municipal, conforme estabelece o edital.  

Concurso Prefeitura Votorantim: atribuições do agente de controle de endemias

Realizar o cadastro de imóveis, por intermédio do reconhecimento geográfico, cadastro de imóveis especiais e o cadastro de pontos estratégicos (PE) e mantê-los atualizados; Realizar levantamento de índices de densidade larvária; Realizar identificação de larvas em microscópio óptico; Realizar pesquisa larvária, tratamento perifocal (residual) e focal (larvicida) em pontos estratégicos e imóveis especiais para dengue ou outros imóveis, quando indicado, como medida complementar ao controle mecânico além de orientar o responsável para melhoria das condições sanitárias dos mesmos, conforme orientação técnica; Identificar criadouros contendo formas imaturas (larvas) de mosquito; Orientar os munícipes a realizar controle mecânico de criadouros (casa a casa) através da remoção, destruição, mudança de posição ou de localização, vedação desses criadouros; Realizar controle mecânico de criadouros (casa a casa) através da remoção, destruição, mudança de posição ou de localização; vedação desses criadouros com o auxílio do morador; Realizar controle químico, biológico e mecânico de animais vetores de doenças, através de aplicação de inseticidas, raticidas ou outras medidas técnicas que sejam indicadas para a situação; Atuar junto aos domicílios, informando os seus moradores sobre dengue e outras doenças conforme a necessidade, seus sintomas e riscos, o agente transmissor e medidas de prevenção; Reunir-se sistematicamente com a equipe de Atenção Primária em Saúde, para trocar informações sobre febris suspeitos de dengue, a evolução dos índices de infestação por Aedes aegypti da área de abrangência, os índices de pendências e as medidas que estão sendo, ou deverão ser adotadas para melhorar a situação; Promover reuniões com a comunidade com o objetivo de mobilizá-la para as ações de prevenção e controle da dengue e outras doenças, sempre que possível em conjunto com a equipe de APS da sua área; Preparar soluções padronizadas de inseticidas e abastecer pulverizadores e/ou nebulizadores; Limpar e reparar instrumentos de trabalho; Utilizar corretamente os equipamentos de proteção individual indicados para cada situação; Encaminhar aos serviços de saúde os casos suspeitos de dengue identificados durante as atividades realizadas; Realizar pesquisa e coleta de insetos e outros animais sinantrópicos de interesse à Saúde Pública; Orientação aos munícipes sobre medidas de controle de zoonoses e de população de animais domésticos; Participar de atividades educativas referentes ao seu serviço, dirigidas a diferentes segmentos da comunidade, auxiliando no empoderamento e participação popular da comunidade; Preenchimento de formulários específicos via papel ou meio eletrônico de acordo com a necessidade e demanda; Trabalho administrativo vinculado a interesses do departamento; Digitação de boletins diários de trabalho e relatórios;Realizar ações educativas relacionadas às zoonoses; Repassar ao superior da área, os problemas detectados durante sua rotina de trabalho, de maior grau de complexidade, não solucionados; Utilização, conservação e zelo dos equipamentos de proteção individual, máquinas e equipamentos; Realizar busca ativa de casos suspeitos de Dengue e encaminhar à Atenção Primária em Saúde (APS); Executar outras atividades compatíveis com a função determinada pelo superior imediato, quando necessário; Acatar recomendações técnicas proveniente de médicos veterinários (acompanhantes das atividades executadas); Realizar aplicação de vacina antirrábica em cães e gatos; Limpeza e manutenção das instalações, principalmente canis e baias; Participação de Campanhas promovidas pela Secretaria da Saúde.

Concurso Prefeitura Votorantim: conteúdo programático parcial

Língua portuguesa - Leitura e interpretação de textos literários e não literários – descrição, narração, dissertação, etc. Novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa. Fonética: Encontros vocálicos – ditongo, tritongo, hiato. Encontros consonantais. Dígrafos. Classificação das palavras quanto ao número de sílabas - monossílabas, dissílabas, trissílabas, polissílabas. Divisão silábica. Sílaba tônica. Classificação das palavras quanto ao acento tônico - oxítonas, paroxítonas, proparoxítonas. Ortoepia. Prosódia. Ortografia. Acentuação Gráfica. Crase. Notações léxicas. Abreviatura, siglas e símbolos. Morfologia: Estrutura das palavras – raiz, radical, palavras primitivas e derivadas, palavras simples e compostas. Formação das palavras – derivação, composição, redução, hibridismos. Sufixos. Prefixos. Radicais. Classificação e flexão das palavras - substantivo, artigo, adjetivo, numeral, pronome, verbo, advérbio, preposição, conjunção, interjeição, etc. Semântica: Significação das palavras – sinônimos e antônimos. Análise sintática - frase, oração e período. Termos Essenciais da Oração - sujeito, predicado. Termos integrantes e acessórios da oração - objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, agente da passiva, adjunto adnominal, adjunto adverbial, aposto, vocativo, etc. Classificação das orações: principal, coordenadas, subordinadas, reduzidas, etc. Sinais de Pontuação – emprego da vírgula, ponto-e-vírgula, dois-pontos, ponto final, ponto de interrogação, ponto de exclamação, reticências, parênteses, travessão, aspas, colchetes, asterisco, parágrafo. Sintaxe de concordância – nominal e verbal. Regência nominal e verbal. Sintaxe de colocação. Modos e tempos verbais, infinitivo, gerúndio e particípio. Bibliografia referencial: BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. Nova Fronteira, 2015. CEGALLA, D. P. Novíssima Gramática da Língua Portuguesa. Companhia Editora Nacional, 2007. HOUAISS, Antonio. Dicionário Houaiss de Sinônimos e Antônimos. Publifolha, 2011. MICHAELIS Dicionário Brasileiro da Língua Portuguesa (http://michaelis.uol.com.br). ROCHA LIMA. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. José Olympio, 53ª ed. 2017. SENADO FEDERAL. Acordo ortográfico da Língua Portuguesa, 2013 (https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/508145/000997415.pdf?sequence=1). Sites para estudo do conteúdo: http://brasilescola.uol.com.br/portugues, http://portugues.uol.com.br/, http://www.soportugues.com.br, https://www.conjugacao.com.br/.

Conhecimentos específicos - Noções básicas sobre normas regulamentares e procedimentos operacionais inerentes aos trabalhos de rotina das atividades de vigilância, prevenção e controle de doenças e promoção da saúde, desenvolvidas em conformidade com as diretrizes do Sistema Único de Saúde. Pesquisa de campo, visitas domiciliares e outras. Noções de controle de proliferação e desenvolvimento do mosquito. Noções sobre a dengue. Biologia dos vetores. Organização das operações de campo. Reconhecimento geográfico. Visita domiciliar. Criadouros. Pesquisa entomológica. Tratamento. Controle da dengue e da leishmaniose. Serão elaboradas questões tendo em vista a descrição das atribuições relativas à função. Bibliografia referencial: Lei Federal nº 11.350/2006 e suas atualizações - Dispõe sobre as atividades de Agente de Controle às Endemias (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11350.htm). Diretrizes Nacionais para a Prevenção e Controle de Epidemias de Dengue (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_prevencao_controle_dengue.pdf). Manual de Normas Técnicas: Dengue - Instruções para Pessoal de Combate ao Vetor (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/funasa/man_dengue.pdf). Controle de Vetores – Procedimentos de Segurança (http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/funasa/controle_vetores.pdf). Cadernos de Atenção Básica nº 21 – Vigilância em Saúde (http://dab.saude.gov.br/portaldab/biblioteca.php). Guia de Vigilância Epidemiológica. MS/SVS – 2ª ed., 2017 (http://portalarquivos.saude.gov.br/images/pdf/2017/outubro/06/Volume-Unico-2017.pdf). Leishmaniose: sintomas, transmissão e prevenção (https://www.bio.fiocruz.br/index.php/43-produtos/reativos/450-leishmaniose-sintomas-transmissao-e-prevencao-ifi-humana).
 

Sobre Prefeitura Votorantim

O Brasil conta, hoje, com 5.570 prefeituras espalhadas por municípios dos 26 Estados do país, além do Distrito Federal. Os municípios são uma circunscrição territorial dotada de personalidade jurídica e com certa autonomia administrativa, sendo as menores unidades autônomas da Federação. Uma prefeitura é a sede do poder executivo do município (semelhante à câmara municipal, em Portugal). Esta é comandada por um prefeito (nas cidades brasileiras e por um presidente de câmara nos municípios portugueses) e dividida em secretarias de governo, como educação, saúde ou meio ambiente. O termo prefeitura também pode designar o prédio onde está instalada a sede do governo municipal, também chamado de paço municipal onde geralmente se localiza o gabinete do prefeito. A instituição da prefeitura de seu encarregado maior, o "prefeito", é algo relativamente novo na história do Brasil. O poder hoje exercido pela prefeitura foi anteriormente exercido pela câmara municipal, pelo conselho de intendência e pela intendência municipal. As prefeituras são órgãos independentes, que não precisam de autorização por parte das administrações federal ou estaduais para realizarem seus concursos públicos, seja para preenchimento na própria sede ou em secretarias vinculadas à ela.

Comentários

Mais Lidas