Concurso da PRF para 500 vagas terá provas em fevereiro

Todas as oportunidades no concurso da PRF (Polícia Rodoviária Federal) são destinadas ao cargo de policial rodoviário, que exige nível superior e carteira de habilitação na categoria "B"

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro
Publicado: 07/01/2019 - 09:32 | Atualizado: 14/01/2019 - 12:34

As provas objetiva e dissertativa do concurso da PRF (Polícia Rodoviária Federal) estão previstas para 3 de fevereiro, de acordo com o edital. A convocação para os exames poderá ser consultada a partir de 30 de janeiro, por meio deste link

Destinado a preencher 500 vagas de policial rodoviário, o processo seletivo encerrou inscrições em 18 de dezembro. A taxa de participação custou R$ 150. 

As oportunidades estão distribuídas entre os Estados do Acre (17 postos), Amapá (23), Amazonas (28), Bahia (17), Goiás (27), Maranhão  (18), Mato Grosso (57), Mato Grosso do Sul (35), Minas Gerais (9), Pará (81), Piauí (22), Rio de Janeiro (10), Rio Grande do Sul (23), Rondônia (74), Roraima (15), São Paulo (19) e Tocantins (25).

• APOSTILA POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL
• CURSO POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL

Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.


Quanto ganha um policial rodoviário federal?

A remuneração inicial é de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458. Além disso, de acordo com a lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 2016, os servidores contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também com o benefício.

O que faz o policial rodoviário federal

Cabe ao servidor do cargo realizar atividades de natureza policial
envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições relacionadas com a área operacional da Polícia Rodoviária Federal.

Veja também: 1º colocado no último concurso dá dicas para ser aprovado na PRF

Provas

A prova objetiva será composta por 120 questões do tipo 'certo' ou 'errado'. Além disso, no mesmo dia, os candidatos serão submetidos a uma prova dissertativa, de até 30 linhas.

O conteúdo programático está dividido em três blocos: I) língua portuguesa, raciocínio lógico matemático, informática, noções de física, ética no serviço público, geopolítica brasileira e história da PRF; II) legislação de trânsito; III) noções de direito administrativo, noções de direito constitucional, noções de direito penal e processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania. 

As outras fases do processo seletivo abrangem exame de capacidade física, avaliações de saúde e psicológica, análise de títulos, investigação social e curso de formação. 

Válido pela última etapa, o curso de formação é realizado na Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal, em Florianópolis, capital de Santa Catarina.

Durante o treinamento, que tem duração média de três meses, os agentes acompanham aulas sobre condução veicular policial; educação e segurança no trânsito; policiamento e fiscalização; direitos humanos e cidadania; técnicas de abordagem; ética, postura profissional e atendimento ao público; entre outras disciplinas.

Gabarito 

O gabarito será divulgado pela banca a partir das 19h de 4 de fevereiro, um dia após a aplicação da prova objetiva, de acordo com o cronograma apresentado no edital.

A consulta ao documento com as respostas corretas das questões permite ao candidato ter uma noção prévia do seu desempenho na avaliação, antes mesmo da divulgação do resultado oficial.
 

 

Análise do Edital PRF

Rodrigo Silva é professor no Gran Cursos Online

Dicas

Com o objetivo de auxiliar os candidatos nesta reta final de estudos para o concurso da PRF, o JC conversou com o professor de direito penal Wallace França, do Gran Cursos Online, que esclareceu algumas dúvidas com relação à preparação. Confira:

JCConcursos - De que forma a definição da banca (Cebraspe) pode influenciar nos estudos?

Wallace França - A escolha da banca influencia diretamente na realização da prova porque o Cebraspe tem a característica de questões erradas que anulam uma certa. Ou seja, o aluno tem que ter noção de quantas questões deve marcar e quantas deixar em branco. De 120 questões, se o aluno deixar 30 em branco a probabilidade de reprovação é muito alta. É necessário marcar no mínimo 100 questões para alcançar o corte de aprovação.

JC - Quais são as dicas para escolher o melhor tipo de material preparatório de acordo com o perfil do candidato (curso presencial, curso online, apostila etc.)?

WF - O curso presencial é voltando ao que tem dificuldades de estudar sozinho e precisa de mais segurança e compromisso com os estudos. O curso online é voltado ao aluno que tem mais autonomia e consegue organizar seus estudos à distância, além do conteúdo ser mais completo e de poder contar com um professor em tempo integral, que vai se dedicar na preparação de um conteúdo mais específico. Se o aluno já tem uma base e estuda há mais tempo, é indicado o uso de  apostilas.  Mas, em qualquer das modalidade de estudo, a prática de exercícios é fundamental.

JC - Com relação às disciplinas jurídicas, como alguém que nunca teve contato com as matérias deve estudar?

WF - Se o aluno não tem base nenhuma, ele deve pegar os cursos completos começando do zero e focar na letra da lei.

JC - Como deve ser o ritmo de estudos nesta reta final da preparação?

WF - O ritmo deve ser muito mais acelerado. Revisar o conteúdo e realizar muitos exercícios é a chave para uma boa preparação de reta final. O perfil de aluno aprovado é aquele que chega a realizar mais de 100 questões por dia quando está próximo à prova.

JC - Como a autoconfiança pode fazer a diferença nessa hora?

WF - Autoconfiança faz toda a diferença porque o aluno só consegue desenvolver bem se estiver confiança de quem vai dar certo e que está pronto para realizar a prova.

Veja também: você sabe o que é efeito Doppler? (conteúdo pode cair na prova da PRF) 

 


Ads

Conquiste uma das vagas na PRF!

Com mais de 29 anos de experiência em preparação para concursos, a Central de Concursos vai ajudar você a garantir uma das 500 vagas de policial rodoviário federal. Passa na Central que você passa!


 

Sobre PRF

A Polícia Rodoviário Federal está presente em todo o território nacional. Conta com uma unidade administrativa central, a sede nacional, em Brasília, e unidades administrativas regionais, com 22 superintendências nos Estados de GO, MT, MS, MG, RJ, SP, ES, PR, SC, RS, BA, PE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, SE, RO e TO, além de cinco distritos, em DF, AC, AM, AP e RR. Também é formada por 150 subunidades administrativas, denominadas delegacias, e 413 unidades operacionais (Uops), totalizando 550 pontos de atendimento. Cabe ao serviço da PRF garantir segurança com cidadania nas rodovias federais e nas áreas de interesse da União. Além disso, tem por objetivo ser reconhecida pela sociedade brasileira por sua excelência e efetividade no trabalho policial e pela indução de políticas públicas de segurança e cidadania.

Vídeos PRF

Notícias PRF

Concursos Relacionados

Mais Lidas

Mais Recentes

Shopping