Publicado: 12/11/2018 - 11:26 | Atualizado: 12/11/2018 - 12:28
Publicado: 12/11/2018 - 11:26 | Atualizado: 12/11/2018 - 12:28

PRF: edital segue previsto para os próximos dias

Nada mais impede a liberação do edital do concurso para 500 vagas de policial rodoviário,que deve ocorrer nos próximos dias. Nível superior e iniciais de R$ 9,9 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Cresce a expectativa pela pubicação do edital do aguardado concurso público da Polícia Rodoviária Federal (PRF). O documento, inicialmente previsto para ser liberado na primeira semana de novembro, ainda passa por alguns ajustes finais, que estão sendo feitos em conjunto com a banca organizadora, o  Cebraspe. Quem pretende participar do certame deve ficar de sobreaviso, pois a liberação é iminente e deve ocorrer ainda nos próximos dias.

O concurso será para o preenchimento de 500 vagas para o cargo de policial rodoviário.  

Para concorrer ao cargo de policial rodoviário é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área de formação, além de carteira de habilitação a partir da categoria “B”. A jornada de trabalho dos servidores é de 40 horas semanais.

• APOSTILA CONCURSO PRF 2018 - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL
• CURSO CONCURSO PRF 2018 - POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL

A remuneração inicial da é de R$ 9.931,57, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

Além disso, de acordo com a lei 13.371, sancionada pelo presidente Michel Temer em 2016, os servidores contarão com mais um reajuste, em janeiro de 2019, quando o salário passará a ser de R$ 10.357,88, também com o benefício.

Concurso PRF - Dispensa de licitação

EXTRATO DE DISPENSA
DE LICITAÇÃO Nº 23/2018 - UASG 200109
Processo: 08650010648201889 . Objeto: Contratação de instituição
para prestação de serviços técnico-especializados, com vistas à
organização e realização de concurso público para o provimento de
500 (quinhentos) cargos de Policial Rodoviário Federal, da Polícia
Rodoviária Federal. Total de Itens Licitados: 00001. Fundamento
Legal: Art. 24º, Inciso XIII da Lei nº 8.666 de 21/06/1993..
Justificativa: Ser uma associação sem fins lucrativos voltada ao
ensino, pesquisa científica, desenvolvimento tecnológico e
institucional declaração de Dispensa em 18/10/2018. WILLIAN
SANTANA DE JESUS. Chefe da Divisão de Contratações.
Ratificação em 18/10/2018. RAFAEL DE BRITO AQUINO
SOARES. Coordenador-geral de Administração e Logística. Valor
Global: R$ 12.830.328,00. CNPJ CONTRATADA :
18.284.407/0001-53 CENTRO BRASILEIRO DE PESQUISA EM
AVALIACAO E SELECAO E DE PROMOCAO DE EVENTOS -

Concurso PRF - Carência de Pessoal

De qualquer forma, o quantitativo não deve suprir as necessidades do órgão. De cordo com o diretor-geral da PRF, Renato Dias, a PRF precisa de 3.000 novos servidores, que podem ser convocados pelo aproveitamento de remanescentes do novo certame, independente da oferta imediata de 500 vagas. O motivo é que aproximadamente 2.000 servidores estão em vias de se aposentar até o final do ano.

A liberação para o novo concurso da PRF está relacionada ao principal objetivo do novo ministério, criado por Medida Provisória em 27 de fevereiro. No entendimento do governo, a pasta será responsável por coordenar e promover o combate à criminalidade em parceria com os Estados.

Jungmann responde pelo comando da Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal (que também teve concurso autorizado para 500 vagas), Força Nacional e pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen), antes vinculados ao Ministério da Justiça.

Avanços do concurso no Planejamento e falta de pessoal na PRF

O próprio diretor-geral da PRF, em declaração à imprensa, em dezembro, confirmou que a corporação pode entrar em colapso caso o concurso não seja realizado no decorrer de 2018. Segundo ele, a carência de pessoal, que atualmente é de 2.800 policiais, deve chegar a 4.800 até o final de 2018, e decorrência de aposentadorias, o que reforça a necessidade de nova seleção para recompor o efetivo, o quanto antes. Ele ressalta que estão previstas 2.053 aposentadorias no decorrer do ano.

Além de prejudicar as atividades operacionais, a falta de pessoal deve acarretar o fechamento de 124 postos no país, caso o concurso não seja realizado, prejudicando aproximadamente 400 municípios, com a suspensão de policiamento em 18 mil quilômetros de rodovias.

De acordo com a Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais ( FenaPRF) o órgão tem pretensão de formar quatro novas turmas ainda em 2018. A PRF argumentou em seu pedido que nos últimos quatro anos uma grande quantidade de servidores se aposentou o que deixou uma lacuna de quase 3.000 postos e que isso tem prejudicado a segurança nas rodovias.

No mesmo memorando encaminhado ao Planejamento, foi sugerido que seja autorizado um concurso público sempre que o número de postos vagos exceder a 5% dos respectivos cargos ou com menor número, de acordo com a necessidade e critério do Ministério da Justiça.


Concurso PRF:  atribuições do policial rodoviário

  Cabe ao servidor da área desenvolver atividades de natureza policial, envolvendo fiscalização, patrulhamento e policiamento ostensivo, atendimento e socorro às vítimas de acidentes rodoviários e demais atribuições com a área operacional do Departamento de Polícia Rodoviária Federal.

 

Último concurso da PRF

  O último concurso da PRF para o cargo de policial rodoviário ocorreu em 2013 e foi organizado pelo Cespe/UnB. Ao todo foram registrados 109.769 inscritos para a oferta de 1.000 vagas. A seleção contou com prova objetiva, exame discursivo, teste de capacidade física, avaliação de saúde, avaliação psicológica, investigação social e análise de títulos.

A parte objetiva contou com 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, matemática, noções de direito constitucional, ética no serviço público e noções de informática. Já em conhecimentos específicos, noções de direito administrativo, noções de direito penal, noções de direito processual penal, legislação especial, direitos humanos e cidadania, legislação relativa ao DPRF e física aplicada à perícia de acidentes rodoviários.

Dicas para o concurso da PRF

Com o objetivo de auxiliar os candidatos nesta reta final de estudos para o concurso da PRF, o JC conversou com o professor de direito penal Wallace França, do Gran Cursos Online, que esclareceu algumas dúvidas com relação à preparação. Confira:

JCConcursos - De que forma a definição da banca (Cebraspe) pode influenciar nos estudos?

Wallace França - A escolha da banca influencia diretamente na realização da prova porque o Cebraspe tem a característica de questões erradas que anulam uma certa. Ou seja, o aluno tem que ter noção de quantas questões deve marcar e quantas deixar em branco. De 120 questões, se o aluno deixar 30 em branco a probabilidade de reprovação é muito alta. É necessário marcar no mínimo 100 questões para alcançar o corte de aprovação.

JC - Quais são as dicas para escolher o melhor tipo de material preparatório de acordo com o perfil do candidato (curso presencial, curso online, apostila etc.)?

WF - O curso presencial é voltando ao que tem dificuldades de estudar sozinho e precisa de mais segurança e compromisso com os estudos. O curso online é voltado ao aluno que tem mais autonomia e consegue organizar seus estudos à distância, além do conteúdo ser mais completo e de poder contar com um professor em tempo integral, que vai se dedicar na preparação de um conteúdo mais específico. Se o aluno já tem uma base e estuda há mais tempo, é indicado o uso de  apostilas.  Mas, em qualquer das modalidade de estudo, a prática de exercícios é fundamental.

JC - Com relação às disciplinas jurídicas, como alguém que nunca teve contato com as matérias deve estudar?

WF - Se o aluno não tem base nenhuma, ele deve pegar os cursos completos começando do zero e focar na letra da lei.

JC - Como deve ser o ritmo de estudos nesta reta final da preparação?

WF - O ritmo deve ser muito mais acelerado. Revisar o conteúdo e realizar muitos exercícios é a chave para uma boa preparação de reta final. O perfil de aluno aprovado é aquele que chega a realizar mais de 100 questões por dia quando está próximo à prova.

JC - Como a autoconfiança pode fazer a diferença nessa hora?

WF - Autoconfiança faz toda a diferença porque o aluno só consegue desenvolver bem se estiver confiança de quem vai dar certo e que está pronto para realizar a prova.

Veja também: você sabe o que é efeito Doppler? (conteúdo pode cair na prova da PRF) 

 


Ads

Vagas na Polícia Rodoviária Federal

A PRF solicitou 2.778 vagas. Agora só falta a autorização do concurso. Antecipe seus estudos e garanta sua vaga com quem é especialista em aprovação. Passa aqui e aumente suas chances.


 

Vídeos PRF

Mais Lidas

Mais Recentes

Atualizado: 07/11/2018 - 11:01

Prefeitura de Seara SC: concurso reúne 45 vagas

Ofertas são para cargos de todos os níveis escolares, com salários de até R$ 16 mil. Inscrições serão recebidas até o dia 19 de novembro

Vários cargos

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Prefeitura Municipal de Seara, localizada no Estado de Santa Catarina, está com inscrições abertas de concurso público para preenchimento de 45 vagas para cargos de todos os níveis escolares. A seleção ainda formará cadastro reserva (CR) de eventuais oportunidades. 

Interessados devem se inscrever no endereço eletrônico da banca organizadora do certame, que é a AMAUC (www.amauc.org.br) e efetuar o pagamento da taxa de participação, nos valores de R$ 60 (nível alfabetizado), R$ 80 (ensino fundamental), R$ 100 (médio e técnico) e R$ 150 (superior). O prazo para registro das candidaturas se encerrará em 19 de novembro. 

Vagas da Prefeitura de Seara SC

Candidatos alfabetizados podem se inscrever para as funções de gari (2 vagas), operador de máquinas agrícolas e similares (1), operador de máquinas pesadas (2), servente externo (2), servente interno (2) e vigia (1). Os salários iniciais oscilam entre R$ 1.030,73 e R$ 1.994,92. 

Para quem tem o ensino fundamental, as chances do edital são para os empregos de borracheiro (1), lubrificador/lavador (1), mecânico (CR), monitor de dança (1), monitor de música (1), motorista de veículos de cargas e passageiros (1), motorista de veículos leves e da saúde (1) e soldador (CR). Os vencimentos variam de R$ 1.431,57 a R$ 2.286,53. 

Aqueles que têm o ensino médio e/ou curso técnico podem concorrer para os cargos de adjunto administrativo (1), agente de atividades gerais (5), agente de vigilância epidemiológica (CR), atendente de unidade sanitária (CR), auxiliar de técnico de esporte (1), fiscal de obras e posturas (CR), fiscal de tributos (1), fiscal de vigilância sanitária (1), técnico de compras (CR), técnico de tributos (1), técnico em enfermagem (CR) e técnico em informática (CR). Os iniciais chegam a R$ 2.452,24. 

Nível superior é requisito para os postos de arquiteto (CR), auxiliar de creche (8), biólogo (CR), enfermeiro (CR), engenheiro agrônomo (CR), engenheiro civil (CR), especialista educação - orientador educacional (CR), instrutor de música (1), médico (1), nutricionista (CR), técnico de esportes (1) e professor das disciplinas de língua inglesa (1), educação física (2), geografia (1), matemática (1), educação infantil (2) e ensino fundamental I (1). As remunerações partem de R$ 1.639,29 e chegam a R$ 16.000. 

Concurso Prefeitura de Seara SC: provas

Todos os participantes serão avaliados por meio de prova objetiva. Ela contemplará questões de múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de língua portuguesa, matemática e raciocínio lógico, conhecimentos gerais e atualidades, informática e/ou conhecimentos específicos. 

Com duração máxima de três horas, a avaliação será aplicada no município de Seara/SC no dia 2 de dezembro, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser divulgado em momento oportuno. 

O concurso ainda será constituído das seguintes etapas: prova prática para os cargos de borracheiro, lubrificador/lavador, mecânico, monitor de dança, monitor de música, motorista de veículos de cargas e passageiros, motorista de veículos leves e da saúde, operador de máquinas agrícolas e similares, operador de máquinas pesadas, soldador, auxiliar de técnico de esporte e instrutor de música; e análise de títulos para monitor de dança, monitor de música, auxiliar de técnico de esporte, auxiliar de creche, especialista em educação - orientador educacional, instrutor de música, professores e técnico de esportes.

Continuar lendo

Atualizado: 06/11/2018 - 09:37

PM SC encerra hoje inscrições para 70 postos de oficiais

As chances do concurso da Polícia Militar de Santa Catarina são para candidatos, de ambos os sexos, que possuem formação superior em direito

Salário de R$ 12,8 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Chega ao fim nesta terça-feira (6) o prazo de inscrição do concurso público da Polícia Militar de Santa Catarina (PM/SC). A seleção visa o preenchimento de 70 vagas para ingresso no curso de formação de oficiais, sendo 65 destinadas a candidatos do sexo masculino e cinco para o sexo feminino. 

Para disputar uma das vagas é necessário possuir diploma de curso de nível superior em direito, altura mínima de 1,60 para as mulheres e 1,65 para os homens e carteira de habilitação em qualquer categoria, além de não ter completado a idade máxima de 30 anos até o último dia de inscrição.

Após concluir o curso de formação e passar pelo estágio probatório, os aprovados serão promovidos ao posto de 2º tenente, cuja remuneração inicial é de R$ 12.882,69, iniciando a carreira de oficial da PM/SC. 

• CURSO CONCURSO PM SC 2018 - CFO

De acordo com o edital, são condições gerais de exercício da função: trabalhar tendo contato cotidiano com o público, de forma individual ou em equipe, em ambiente de trabalho que pode ser fechado ou a céu aberto, a pé, montado ou em veículos, em horários diversos (diurno, noturno, em rodízio de turnos e em regime de sobreaviso ou prontidão). Atuar em condições de pressão e de risco à saúde e de morte em sua rotina de trabalho.

Concurso PM SC: inscrições e provas

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet, através do site do Instituo AOCP (www.institutoaocp.org.br), organizador do certame. A taxa custa R$ 200. 

Todos os candidatos serão avaliados por meio de provas objetiva, dissertativa e de redação, a serem realizadas no município de Florianópolis/SC ou da Grande Florianópolis/SC. A prova objetiva será aplicada na data prevista de 2 de dezembro, enquanto que as provas dissertativa e de redação estão marcadas para 9 de dezembro. 

A prova objetiva contemplará 80 questões do tipo múltipla escolha, sendo oito de direito constitucional, oito de direito administrativo, oito de direito penal comum, oito de direito penal militar, oito de direito processual penal comum, oito de direito processual penal militar, seis de direito civil, oito de legislação institucional, oito de língua portuguesa, cinco de inglês e cinco de informática.

Já a prova dissertativa será composta pela redação e por quatro questões que versarão sobre as áreas de conhecimento relacionadas às disciplinas de direito constitucional, direto administrativo, direito penal e processual penal e direito penal militar e processual penal militar. 

O concurso da PM/SC ainda será constituído das seguintes etapas: avaliação de saúde; exame física; avaliação psicológica; investigação social; entrega do exame toxicológico e documentação para comprovação dos requisitos.

O curso de formação de oficiais da PM SC

Com duração prevista de dois anos, o curso de formação de oficiais será dividido em quatro períodos, realizados na Academia de Polícia Militar da Trindade (APMT), na cidade de Florianópolis/SC e fará jus à remuneração de R$ 4.764,24 correspondente ao cargo de aluno oficial (cadete). 

Após o término do curso, os cadetes aprovados serão promovidos a aspirantes-a-oficial da PM/SC e cumprirão estágio probatório pelo período de seis meses. Ao término, se aprovados, mediante análise e aprovação da Comissão de Promoção de Oficiais (CPO), os aspirantes-a-oficial serão nomeados e promovidos a 2º tenente, iniciando a carreira de oficial da Polícia Militar de Santa Catarina.

Atribuições dos oficiais da PM SC

Comandar, chefiar e dirigir organizações policiais militares; coordenar policiamento ostensivo, reservado e velado; assessorar o comando; gerenciar recursos humanos e logísticos; participar do planejamento e execução de ações preventivas e operações policiais; desenvolver processos e procedimentos administrativos; atuar na coordenação da comunicação social; promover estudos técnicos e de capacitação profissional; pautar suas ações em preceitos éticos, técnicos e legais; atuar em atividades de ensino, instrução, pesquisa e extensão; exercer atos de autoridade judiciária militar; executar os atos de polícia administrativa ostensiva; executar os atos de polícia judiciária militar.
 

Continuar lendo

Atualizado: 06/11/2018 - 09:33

PM MG abre prazo de concurso com 30 postos de oficial

As chances do edital da Polícia Militar de Minas Gerais são para candidatos que têm nível superior. Inscrições serão recebidas até 5 de dezembro

Saúde

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Já estão abertas as inscrições do concurso público da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais (PM/MG). A seleção visa o preenchimento de 30 cargos no quadro de oficiais de saúde. 

Ofertas estão distribuídas entre as funções de psicologia - clínico (3) e médico nas especialidades de anátomo-patologia (1), anestesiologia (3), cirurgia geral (3), cirurgia pediátrica (1), ginecologia (1), neurologia (2), oftalmologia (2), ortopedia (2), patologia clínica - medicina laboral (1), pediatria (3), psiquiatria (1), urologia (2) e clínica médica - pronto atendimento (5). 

Para disputar uma das vagas é necessário ter concluído curso de graduação em nível superior, registro no órgão de classe e possuir no máximo 35 anos completáveis até a data de inclusão. A remuneração básica inicial do 2º tenente é de R$ 8.874,60.

De acordo com o edital, o oficial de saúde da PM/MG, respeitadas as características de cada especialidade, deverá atuar em atividades de prevenção de doenças e promoção de saúde física e mental, em conformidade com as normas expedidas pela corporação, coordenando, controlando e monitorando os resultados alcançados. A atuação do oficial compreende as seguintes atribuições específicas, dentre outras: assessorar o comando nos assuntos relacionados à sua área específica; gerenciar recursos humanos e logísticos; desenvolver processos e procedimentos administrativos militares; promover estudos técnicos e de capacitação profissional; e pautar suas ações em preceitos éticos, técnicos e legais.

Concurso PM MG: inscrições e provas

As inscrições deverão ser realizadas até o dia 5 de dezembro, exclusivamente pela internet, através do site www.policiamilitar.mg.gov.br/crs. O valor da taxa de participação é de R$ 266,24 e o seu pagamento deverá ser efetuado até a data limite de 6 de dezembro, observado o horário de funcionamento da rede bancária. 

O certame será constituído das seguintes etapas: prova de conhecimentos; prova teórico-prática e de títulos; exames de saúde (preliminares e complementares), avaliação física militar, avaliações psicológicas e exame toxicológico; e estágio de adaptação de oficiais. 

A prova de conhecimentos será composta por 40 questões do tipo múltipla escolha, sendo nove de língua portuguesa, quatro de direitos humanos e 27 de conhecimentos específicos. 

Com duração máxima de três horas, a avaliação será aplicada na cidade de Belo Horizonte/MG no dia 10 de fevereiro de 2019, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser divulgado em momento oportuno. 
 

Continuar lendo

Atualizado: 05/11/2018 - 16:02

PC ES: formada comissão do concurso para delegado

Seleção, já autorizada pelo governador Paulo Hartung, contará com oferta de 33 vagas, destinadas para quem possui nível superior em direito. Inicial de R$ 10 mil

Edital em breve

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Polícia Civil do Estado do Espírito Santo (PC/ES) divulgou, nesta segunda-feira, 5 de novembro, por meio de publicação em diário oficial, os nomes dos membros da comissão do seu novo concurso público para a carreira de delegado de polícia. A seleção foi oficialmente anunciada em 20 de agosto, pelo governador Paulo Hartung. Ao todo serão oferecidas 33 vagas na carreira, de acordo com declaração do governador. Com isto, o próximo passo é definir a empresa responsável pela aplicação das provas, o que deve ocorrer  nas próximas semanas, para que o edital de abertura de inscrições possa ser publicado ainda neste semestre ou, no mais tardar, início de 2019 .

A exigência para participar do novo concurso da PC/ES será possuir formação de nível superior em direito. A remuneração inicial da carreira é de R$ 10.058,56. Porém, o cargo conta com três categorias, com 15 referências cada, garantindo ao servidor veterano um ganho final de R$ 18.762,98.


A comissão é presidida pelo diretor da Academia de Polícia, Joel Lyrio Junior, e conta, ainda, com os seguintes servidores: Robson Alves Damasceno, Luciara Cypreste Gomes, Sergio Almeida de Mello e Ana Cláudia Passos Santos Silva 

O projeto básico do concurso, utilizado para a contratação da banca, já traz informações importantes para quem pretende ingressar. De acordo com o documento, o edital deve ser elaborado dentro de um prazo de 30 dias da ordem de serviços com a banca organizadora. Além disso, o prazo de inscrições deverá ser de até 30 dias, contando da data de publicação do edital. A aplicação das provas deverá ocorrer dentro de até 120 dias da data de homologação das inscrições. Além disso, o projeto estipula que cada fase do concurso deve ocorrer 30 dias após a divulgação do resultado da etapa anterior, com liberação dos resultados finais 30 dias após o resultado final.

O documento também determina que a seleção será composta de sete fases, incluindo provas escritas de conhecimentos na primeira, prova discursiva e peça prática na segunda, exames de aptidão física, sanidade física e mental  e avaliação psicotécnica na terceira, prova oral na quarta,  avaliação de títulos e comprovação de tempo mínimo de prática forense ou atividade policial na quinta, sindicância na vida pregressa na quinta e curso de formação profissional na sétima e última.

A taxa de inscrição deverá ser, no máximo, de até R$ 206,86 e a estimativa é de 5.129 inscritos      

O prazo de validade do concurso será de dois anos, podendo ser prorrogado uma vez, pelo mesmo período.

 
Concurso Delegado PC/ES – Último Concurso
A última seleção de delegado da Polícia Civil do Espírito Santo ocorreu em 2013. A oferta foi de três vagas iniciais e a banca organizadora foi a Fundação Professor Carlos Augusto Bitttencourt (Funcab).


A seleção contou com três etapas. A primeira foi composta de provas objetivas e discursivas. Na segunda, avaliação psicológica e testes médicos e toxicológicos, além de teste de aptidão física.  Na terceira, curso de formação profissional.


A parte objetiva contou com 80 questões, sendo dez de língua portuguesa, dez de direito constitucional, cinco de direito administrativo, 30 de direito penal / legislação extravagante, 20 de direito processual penal / legislação extravagante e cinco de direito civil


A prova dissertativa contou com um tema jurídico baseado em caso prático, valendo 20 pontos.

 

Continuar lendo

Atualizado: 05/11/2018 - 11:21

PC ES: edital em breve para 173 vagas

Do total de oportunidades, 20 são para quem possui ensino médio e 153 para nível superior, com iniciais de até R$ 4,8 mil.

Em ajustes finais

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Polícia Civil do Espírito Santo (PC/ES) está em fase de ajustes  finais no edital de abertura de inscrições do seu aguardado  concurso público. Os últimos detalhes estão sendo feitos em conjunto com a banca organizadora, já escolhida, que será o Instituto AOCP. Com isto, a publicação do documento pode ocorrer já nos próximos dias. Ao todo serão oferecidas 173 vagas, sendo 20 para cargos com exigência de ensino médio e 153 para nível superior, com remunerações iniciais de até R$ 4.860,80.  

 

Ensino Médio

As 20 vagas destinadas para portadores de ensino médio serão para o cargo de auxiliar de perícia médico legal, que conta com remuneração inicial de R$ 3.449,60.    

Nível Superior

APOSTILAS CONCURSO  PC ES 2018 - ESCRIVÃO DE POLÍCIA

Já as oportunidades de nível superior serão para os cargos de escrivão de polícia (20 vagas),l perito oficial criminal (50), psicólogo (4), médico legista (15), investigador de polícia (60) e assistente social (4), todos com inicial de R$ 4.860,80.     

Concurso Anterior

O último concurso do órgão ocorreu em 2013, quando foram oferecidas 113 vagas, em diversos cargos de níveis médio e superior. As opções foram para delegado, escrivão, legistas auxiliar de perícia e peritos criminal, criminal especial, em telecomunicações, perito papiloscópico e perito em fotografia criminal.   A banca organizadora, na ocasião, foi o Cespe/UnB.   No caso de auxiliar técnico de perícia, a seleção contou com 120 questões, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos, além de prova discursiva, testes de aptidão física, avaliação psicológica e investigação social e criminal.    Para perito e legista também foram 50 questões de conhecimentos básicos e 70 de específicos, além de prova discursiva, teste de aptidão física, exames psicopatológicos, análise de títulos e investigação social.   Para escrivão, 50 de conhecimentos básicos e 70 específicos, prova discursiva, teste de aptidão física, exames psicopatológicos, prova prática de digitação, análise de títulos e investigação social.       Para todos os cargos, a parte de conhecimentos básicos versou sobre língua portuguesa, noções de informática e raciocínio lógico
Continuar lendo

Atualizado: 30/10/2018 - 15:47

Concurso Sejusp MS: banca em breve para 228 vagas

Oportunidades serão para os cargos de agente de segurança educativa e analista de medidas socioeducativas nas áreas de psicologia e serviço social. Iniciais de até R$ 4,8 mil

Edital em elaboração

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp/MG), deve confirmar, em breve, o nome da banca organizadora do seu novo concurso público, autorizado pelo governaodor Reinaldo Azambuja em 27 de julho. O processo está em fase de análise por parte da comissão organizadora, formada em julho. Somente após  a contratação da empresa poderá ser confirmada a data de publicação do edital de abertura de inscrições. 

A seleção será para o preenchimento de 228 vagas, sendo 201 para o cargo de agente de segurança socioeducativa e 27 para analista de medidas socioeducativas, sendo 11 para a área de psicologia e 16 para a área de serviço social. Para as duas carreiras será necessário possuir formação de nível superior, com remunerações iniciais de R$ 2.757,80 para agentes e R$ 4.879,19 para analistas.

A comissão do concurso, constituída em 30 de julho, é presidida pelo servidor Paulo Victor dos Santos Oliveira e conta, ainda, com os seguintes membros: Celso Almeida de Oliveira, Maria Lucélia Pereira Lima, Silvio de Souza Guimarães e Tatiana Rezende Nassar Cintra.


A assinatura da autorização ocorreu em evento realizado em 25 de junho, com a presença dos secretários de administração e desburocratização, Carlos Aberto de Assis; e de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videiras, além de gestores e representantes dos servidores das carreiras socioeducativas.


Na ocasião foi discutida a nova exigência de escolaridade que será cobrada dos agentes, cargo até então era destinado a quem possui apenas ensino médio. Porém, para isto, ainda deverá ser aprovado um projeto de lei que deve ser encaminhado para a Assembleia Legislativa nos próximos dias. De acordo com a assessoria de imprensa do governo, a mudança atende orientação da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, que após uma visita à Unei Dom Bosco, encaminhou relatório propondo que o estado reformule a lei 4.894, de 2016, em conformidade com o Plano Nacional de Atendimento Socioeducativo.


Para o secretário da Sejusp, Antônio Carlos Videira, elevar o ingresso na carreira de socieducador para nível superior e autorização do governador Reinaldo Azambuja para realização de concurso público é uma grande conquista pois atende uma antiga reivindicação da categoria. “Esses profissionais são de extrema importância para a Sejusp, porque atuam quando todos os outros atores falharam. Eles têm a responsabilidade de fazer com que o período de internação não seja apenas um estágio para o sistema penitenciário, e sim de preparar esse adolescente que deverá voltar para a sociedade”, disse.

 

Continuar lendo

Atualizado: 30/10/2018 - 13:00

SP: João Doria anuncia 21 mil vagas na área de segurança

Novo governador eleito de São Paulo, João Doria, anuncia que autorizará concursos para o preenchimento de 13 mil vagas na Polícia Militar e 8 mil na Polícia Civil

Governador eleito

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Em entrevista ao jornal Bom dia São Paulo no último dia 29, o novo governador eleito de São Paulo, João Doria, anunciou que deve autorizar a realização de novos concursos públicos para reforçar a área de segurança pública. De acordo com o novo governador, deverão ser oferecidas 21 mil oportunidades, sendo 13 mil para ingresso na Polícia Militar (PM/SP) e mais 8 mil para a Polícia Civil (PC/SP) 


De acordo com ele, uma de suas propostas de governo é aumentar o número de vagas oferecidas por meio de concursos públicos, bem como contratar novos policiais e reforçar a segurança nas ruas, além de valorizar os profissionais da área. “Vamos obviamente aumentar o efetivo da Polícia Militar, abrindo novos concursos. Já faz tempo que a PM não abre novos concursos. Temos um contingenciamento de 13 mil policiais militares e 8 mil policiais civis. Então também vamos prestigiar a Polícia civil, contratando e recolocando nas delegacias os delegados, assistentes e escrivães”, disse. 


Porém, é importante ressaltar que o estado já conta com concursos recentes ainda em andamento na área de segurança pública.
No caso da Polícia Militar, a corporação conta com dois concursos iniciados entre o final de 2017 e 2018 para o preenchimento de 5.400 vagas de soldados, além de novo concurso autorizado recentemente pelo  governador Márcio França, para mais 190 vagas de ingresso no curso de formação da Polícia Militar de Barro Branco.


Já no caso da Polícia Civil, a corporação realizou diversos concursos, autorizados em 2017 pelo  então governador Geraldo Alckmin, para o preenchimento de 2.750 vagas em diversos cargos, incluindo cargos de agente, escrivão, papiloscopista, agente de telecomunicações, delegado e investigador. 

Continuar lendo

Atualizado: 30/10/2018 - 10:55

Concurso em Campo Mourão PR inscreve para oito vagas

Oportunidades são destinadas a candidatos que têm os níveis alfabetizado, médio e superior. Prazo de encerrará no dia 5 de novembro

Temporárias

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Ainda dá tempo de participar do concurso da Prefeitura Municipal de Campo Mourão, localizada no Estado do Paraná. Oferta é de oito vagas e cadastro reserva (CR) para atender necessidade temporária, para execução de atividades pelo prazo máximo de até dois anos.

Candidatos alfabetizados podem disputar as funções de cozinheiro (CR) e vigia (CR), cujos respectivos salários iniciais são de R$ 1.132,05 e R$ 1.236,05. 

O cargo de professor de ensino fundamental do 1º ao 5º ano (5 vagas + CR) requer habilitação de ensino médio em magistério e paga R$ 1.235,77. 

Quem tem o nível superior está apto à carreira de orientador educacional (3 + CR), cuja remuneração é de R$ 1.686,81.

Interessados deverão preencher o formulário de inscrição no site www.concursosfau.com.br até o dia 5 de novembro. Os valores da taxa de participação são de R$ 10 (nível alfabetizado), R$ 20 (ensino médio) e R$ 30 (formação superior). 

Concurso Prefeitura de Campo Mourão PR: provas

Todos os participantes serão submetidos à prova objetiva, de caráter classificatório e eliminatório. Ela será composta por questões de múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de língua portuguesa, raciocínio lógico e matemática, fundamentos da educação, geografia, história, ciências e/ou conhecimentos específicos. 

O exame será aplicada na cidade de Campo Mourão/PR no dia 25 de novembro, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser divulgado a partir do dia 23 desse mesmo mês. 

Aqueles que pleiteiam os empregos de orientador educacional e professor ainda serão avaliados por meio de análise de títulos, unicamente classificatória. 
 

Continuar lendo

Atualizado: 30/10/2018 - 10:37

Concurso PC MG: saiu resultado da prova oral de delegado

Destinada a bacharéis em direito, carreira conta com salário de R$ 11,4 mil. Oportunidades são para atuar no interior mineiro

76 vagas

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Os participantes do concurso para delegado da PC MG (Polícia Civil de Minas Gerais) já podem consultar aqui o resultado da prova oral. Estão em disputa 76 vagas para atuação em delegacias regionais no interior do Estado.

 

Destinada a profissionais com curso superior em direito, a carreira oferece remuneração inicial de R$ 11.475,57 e tem jornada semanal de 40 horas de trabalho. 

 

As inscrições para o concurso de delegado da PC MG foram recebidas até 15 de maio, por meio do site da Fundação Mariana Resende Costa (Fumarc), no endereço: www.fumarc.com.br. A taxa custou R$ 212. 

 

Sobre as provas do concurso da PC MG 2018

 

O concurso da Polícia Civil MG envolverá, ao todo, sete etapas. Na primeira delas, em 17 de junho, na capital, os candidatos realizaram prova objetiva com 70 questões de múltipla escolha. 

 

Com duração de quatro horas e meia, o exame abordou conteúdos de criminologia, medicina legal, direitos humanos e conhecimentos em direito administrativo, civil, constitucional, penal e processual penal.  

 

As demais fases incluem: provas dissertativa e oral, avaliação psicológica, exames biomédicos/biofísicos, análise de títulos e investigação social.

 

• APOSTILAS CONCURSO PC/MG 2018 - DELEGADO SUBSTITUTO

 

De acordo com o edital, o concurso da PC MG terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério do órgão.

 

Atribuições do delegado no concurso da Polícia Civil de Minas Gerais 2018

 

a) Presidir a investigação criminal de acordo com seu livre convencimento técnico-jurídico, com isenção e imparcialidade; b) decidir sobre o indiciamento, desde que seja realizado por ato fundamentado, mediante análise técnico-jurídica do fato, que deverá indicar a autoria, materialidade e suas circunstâncias; c) requisitar a realização de exames periciais, informações, cadastros, documentos e dados, bem como colher provas e praticar os demais atos necessários à adequada apuração de infração penal e do ato infracional, observados os limites legais; d) decidir sobre a lavratura do auto de prisão em flagrante; e) representar à autoridade judiciária para a decretação de medidas cautelares reais e pessoais; f) presidir inquéritos policiais, a lavratura de autos de prisão em flagrante delito, de termos circunstanciados de ocorrência, de interrogatórios, de oitivas e demais atos e procedimentos de natureza investigativa, penal ou administrativa; g) formalizar o ato de indiciamento, fundamentando a partir dos elementos de fato e de direito existentes nos autos; h) promover o bem-estar geral, a garantia das liberdades públicas, o aprimoramento dos métodos e procedimentos policiais, a polícia comunitária e a mediação de conflitos; i) dirigir os serviços de trânsito e a identificação civil e criminal no âmbito do Estado.

 

Conteúdo programático parcial para a prova do concurso da Polícia Civil MG 2018

 

Criminologia – 8.1 Criminologia como ciência empírica e interdisciplinar: conceito, objeto, método, sistema e funções da criminologia. 8.2 A escola liberal clássica do direito penal e a criminologia positivista. 8.3 A Moderna Criminologia científica: modelos teóricos explicativos do comportamento criminal. Biologia criminal, Psicologia Criminal e Sociologia Criminal. 8.4 Teoria Estrutural-Funcionalista do desvio e da anomia. 8.5 Teoria das Subculturas Criminais. 8.6 “Labeling Approach”. 8.7 Do “Labeling Approach” a uma criminologia crítica. 8.8 Sistema penal e reprodução da realidade social. 8.9 Cárcere e marginalidade social. 8.10 Modelo consensual de Justiça Criminal. Referência Bibliográfica: BARATTA, Alessandro. Criminologia Crítica e Crítica do Direito Penal. Introdução à sociologia do Direito Penal. Coleção Pensamento Criminológico. 3ª ed., Rio de Janeiro: Revan: Instituto Carioca de Criminologia. MOLINA, Antônio García-Pablos de e GOMES, Luiz Flávio. Criminologia. 6ª ed., reform. atual. e ampl., São Paulo: Revista dos Tribunais.

   
Ads

Estude para Delegado da Polícia Civil-MG

Cursos 100% focados no Edital, em PDF + Videoaulas. Baixe uma aula demonstrativa aqui!     
 

Medicina legal – 6.1 Perícias e Peritos. 6.1.1 Documentos médico-legais. 6.1.2 Quesitos oficiais. 6.1.3 Perícias médicas. 6.1.4 Ética médica e pericial. 6.1.5 Legislação sobre perícias médico-legais. 6.2 Antropologia Médico-legal. 6.2.1 Identidade e identificação. 6.2.2 Identificação judiciária. 6.3 Traumatologia Médico-legal. 6.3.1 Lesões corporais sob o ponto de vista jurídico. 6.3.2 Energias de Ordem Mecânica. 6.3.3 Energias de Ordem Química, cáusticos e venenos, embriaguez, toxicomanias. 6.3.4 Energias de Ordem Física: Efeitos da temperatura, eletricidade, pressão atmosférica, radiações, luz e som. 6.3.5 Energias de Ordem Físico-Química: Asfixias em geral. Asfixias em espécie: por gases irrespiráveis, por monóxido de carbono, por sufocação direta, por sufocação indireta, por afogamento, por enforcamento, por estrangulamento, por esganadura, por soterramento e por confinamento. 6.3.6 Energias de Ordem Biodinâmica e Mistas. 6.4 Tanatologia Médico-legal. 6.4.1 Tanatognose e cronotanatognose. 6.4.2 Fenômenos cadavéricos. 6.4.3 Necropsia, necroscopia. 6.4.4 Exumação. 6.4.5 "Causa mortis". 6.4.6 Morte natural e morte violenta. 6.4.7 Direitos sobre o cadáver. 6.5 Sexologia Médico-legal. 6.5.1 Crimes contra a dignidade sexual e provas periciais. 6.5.2 Gravidez, parto, puerpério, aborto, infanticídio. 6.5.3 Reprodução assistida. 6.5.4 Transtornos da sexualidade e da identidade sexual. 6.6 Psicopatologia Médico-legal. 6.6.1 Imputabilidade penal e capacidade civil. 6.6.2 Limite e modificadores da responsabilidade penal e capacidade civil. 6.6.3 Repercussões médico-legais dos distúrbios psíquicos. 6.6.4 Simulação, dissimulação e supersimulação. 6.7 Embriaguez alcoólica. 6.7.1 Alcoolismo. 6.7.2 Aspectos jurídicos. 6.8 Toxicofilias. Referência Bibliográfica: FRANÇA, Genival Veloso. Medicina Legal. 11ª ed., Rio de Janeiro: Guanabara Koogan Ltda, 2017.

 

Confira o conteúdo programático completo do concurso para delegado da PC MG 2018

 

• APOSTILAS CONCURSO PC/MG 2018 - DELEGADO

Continuar lendo

Atualizado: 29/10/2018 - 10:35

ALBA abre inscrições de concurso com 123 vagas

Ofertas do edital da Assembleia Legislativa da Bahia são para candidatos que possuem os níveis médio, técnico e superior

Ganhos de até R$ 4,8 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Serão abertas às 14h desta segunda-feira (29) as inscrições do primeiro concurso público da Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA). Sob organização da Fundação Getúlio Vargas - FGV, a seleção preencherá 123 vagas, sendo cinco reservadas a pessoas com deficiência.

Candidatos que concluíram o ensino médio podem disputar a função de técnico legislativo nas áreas administrativa (35 vagas) e de agente de polícia legislativa feminino (11) e masculino (43). O salário inicial é de R$ 4.118,67.

• APOSTILAS CONCURSO ASSEMBLÉIA  BA 2018 - DIVERSOS CARGOS
• CURSO CONCURSO ALBA 2018 -ANALISTA / TÉCNICO / AUDITOR

 

O cargo de técnico legislativo - odontologia (3) requer curso técnico específico e paga R$ 4.118,67.

Para nível superior, as chances do edital são para as carreiras de auditor legislativo (3), procurador (3) e analista legislativo nas especialidades de administração (5), análise de sistemas/informática /tecnologia da informação (6), taquigrafia (3), enfermagem (1), jornalismo/comunicação (1), medicina do trabalho (2), nutrição (1) e redação e revisão legislativa (6). A remuneração é de R$ 4.872,61. 

Para concorrer a uma das ofertas é necessário preencher a ficha cadastral no site da FGV (www.fgv.br/fgvprojetos/concursos/alba2018) e efetuar o pagamento da taxa de participação, nos valores de R$ 66 (ensino médio e curso técnico) e R$ 77 (nível superior). As inscrições ficarão abertas até as 12h do dia 16 de novembro. 

Concurso ALBA: provas 

Todos os participantes serão avaliados por meio de prova objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório. Ela será aplicada na cidade de Salvador/BA no dia 16 de dezembro, no período da manhã para os cargos de nível superior e técnico legislativo - agente de polícia legislativa, e à tarde para as demais carreiras de ensinos médio e técnico. 

A prova objetiva será composta por 70 questões para níveis médio e técnico e 80 questões para formação superior, que versarão sobre as disciplinas de língua portuguesa, raciocínio lógico, noções de informática, legislação específica, conhecimentos gerais e/ou conhecimentos específicos. 

Apenas o posto de procurador realizará a prova escrita discursiva, eliminatória e classificatória, na mesma data da objetiva, em horário distinto. Ela contemplará três questões discursivas, sendo uma peça processual e duas análises de caso.

O certame ainda contará com as seguintes etapas, eliminatórias: prova prática para o emprego de analista legislativo - taquigrafia; e prova de aptidão física, avaliação psicológica, investigação social/documental e curso de formação para técnico legislativo - agente de polícia legislativa.
 

Continuar lendo

Atualizado: 26/10/2018 - 15:39

Polícia Civil/RN: revogada licitação para 157 vagas

Comissão do concurso já está formada desde o final de 2016. Expectativa de edital para quem possui nível superior. Iniciais de até R$ 15,2 mil

Delegado, escrivão e agente

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Secretaria Estadual de Administração e Recursos Humanos do Rio Grande do Norte divulgou, por meio de publicação em diário oficial, nesta sexta-feira, 26 de outubro, a revogação do processo licitatório para escolha da banca do novo concurso público da  Polícia Civil do Rio Grande do Estado (PC/RN). A expectativa é de que o processo seja retomado em breve. De acodo com informações da Associação dos Delegados da Polícia Civil, a intenção é ampliar a oferta de vagas no certame de 157 para 302, o que ainda deve ser confirmado.   

Por enquanto, das 157 vagas, 29 são para a carreira de delegado de polícia, 17 para escrivão e 111 para agente.

Para os três cargos é necessário possuir formação de nível superior. Para escrivão e agente poderão participar interessados com formação em qualquer área e para delegado, formados em direito. A remuneração inicial do delegado chega a R$ 15.288, já considerando benefícios. Para os outros dois cargos, o inicial é de R$ 3.755, todos com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Seleção anterior

O último concurso da PC/RN ocorreu em 2008, quando foram oferecidas 438 vagas, sendo 107 para o cargo de escrivão, 263 para agente e 68para delegado.

A banca organizadora foi o Cebrasp.

Os participantes foram submetidos a provas objetivas  e dissertativas, avaliação física, exceto para escrivão, prova prática, exame psicotécnico e curso de formação profissional. 

Continuar lendo

Atualizado: 26/10/2018 - 14:50

Concurso ALEGO: divulgados editais com 157 oportunidades

As vagas da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás estão distribuídas entre os cargos de procurador e assistente e analista legislativos. Salários chegam a R$ 29,1 mil

Níveis médio e superior

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (ALEGO) publicou três editais de concurso público para os cargos de procurador e assistente e analista legislativos. A seleção preencherá 157 vagas, sendo 80 imediatas e 77 para formação de cadastro reserva (CR) de eventuais ofertas. 

De acordo com os editais, o cadastro reserva somente será aproveitado mediante a abertura de novas vagas, atendendo aos interesses de conveniência e de oportunidade da ALEGO, dentro do prazo de validade do concurso (de até dois anos, a partir da data de homologação do certame, prorrogável uma única vez por igual período).

Vagas do concurso da ALEGO

Candidatos que têm o ensino médio podem disputar a função de assistente legislativo nas especialidades de policial legislativo (30 vagas + 6 CR), técnico em enfermagem do trabalho (2 + 4 CR), técnico em segurança do trabalho (2 + 4 CR) e tradutor e intérprete de libras (2 + 4 CR). O salário inicial é de R$ 5.789,37. 

• APOSTILAS CONCURSO ALEGO 2018 - POLICIAL E ANALISTA LEGISLATIVOS /  CARGOS DE NÍVEL MÉDIO
• CURSO CONCURSO ALEGO 2018 - ANALISTA LEGISLATIVO / ASSISTENTE LEGISLATIVO 

Quem tem o nível superior está apto às carreiras de procurador de 2ª classe (2 + 6 CR) e analista legislativo nas especialidades de arquiteto (2 + 2 CR), arquivologista (2 + 2 CR), assistente social (2 + 2 CR), cirurgião dentista (2 + 2 CR), comunicador social (5 + 2 CR), contador (5 + 2 CR), enfermeiro do trabalho (2 + 2 CR), engenheiro civil (1 + 2 CR), engenheiro do trabalho (1 + 2 CR), engenheiro eletricista (1 + 2 CR), fisioterapeuta (2 + 2 CR), psicólogo organizacional (2 + 2 CR) , revisor ortográfico (6 + 3 CR), segurança da informação (2 + 2 CR) e médicos cardiologista (1 + 4 CR), clínico (1 + 4 CR), do trabalho (2 + 4 CR), ginecologista (1 + 4 CR), ortopedista (1 + 4 CR) e psiquiatra (1 + 4 CR). As remunerações são de R$ 7.931,53 para analista e R$ 29.114,95 para procurador. 

Concurso ALEGO: inscrições e provas

Para participar do certame será necessário preencher o formulário de inscrição no site do organizador, que é o Instituto Americano de Desenvolvimento - IADES (www.iades.com.br), e efetuar o pagamento da taxa, nos valores de R$ 80 para ensino médio e R$ 100 para nível superior, exceto para o cargo de procurador, cujo valor é de R$ 150. O prazo terá início às 8h do dia 18 de novembro e se encerrará às 22h de 27 de dezembro. 

Todos os participantes serão avaliados por meio de provas objetiva e discursiva, ambas de caráter eliminatório e classificatório. Elas serão aplicadas na cidade de Goiânia/GO nos dias 20 de janeiro para analista e procurador e 27 de janeiro para assistente. 

O concurso da ALEGO ainda será constituído das seguintes etapas: prova de conhecimentos práticos para os empregos de tradutor e intérprete de libras e revisor ortográfico; teste de aptidão física e avaliação psicológica para policial legislativo; e análise de títulos para procurador.
 

Continuar lendo

Atualizado: 24/10/2018 - 12:35

Brigada Militar RS: concurso de capitão reabre inscrição

Novo prazo vai até 22 de novembro. Com salário de R$ 11,6 mil, carreira é destinada aos quadros da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros

250 vagas

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Brigada Militar do Rio Grande do Sul reabriu nesta quarta-feira (24) as inscrições para o concurso destinado a preencher 250 vagas de capitão nos quadros da Polícia Militar (200 postos) e do Corpo de Bombeiros (50). A seleção havia sido suspensa em março por recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). 

Com salário inicial de R$ 11.620,55, as oportunidades podem ser disputadas por candidatos que possuem bacharelado em ciências jurídicas e sociais, idade máxima de 29 anos, altura mínima de 1,60m (mulheres) ou 1,65 (homens) e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria "B" ou superior.

Será possível se inscrever até 22 de novembro, mediante a realização de cadastro no site da Fundação La Salle (www.fundacaolasalle.org.br), banca que organiza a seleção. O valor da taxa é de R$ 187,77.

Etapas do concurso da Polícia Militar RS e do Corpo de Bombeiros RS

A seleção envolverá cinco fases. Na primeira delas, os candidatos serão submetidos a provas objetiva e discursiva, ambas em 17 de fevereiro, na capital, e análise de títulos, com entrega dos documentos à empresa organizadora durante o período para inscrições. 

O conteúdo programático engloba língua portuguesa, legislação aplicada à função e conhecimentos em direito administrativo, civil, constitucional, da criança e do adolescente, internacional e direitos humanos, penal, processual penal, penal militar e processual penal militar. 

Nas demais etapas, haverá exame de saúde, teste físico, avaliação psicológica e prova oral, em datas a serem definidas. Os aprovados em todas as fases realizarão curso de formação com duração de até dois anos, nas academias de Polícia Militar e de Bombeiro Militar, em Porto Alegre.

Durante o treinamento, os alunos-oficiais receberão bolsa auxílio, indenização de fardamento e assistência à saúde, psicológica e odontológica.

O concurso da Brigada Militar Rio Grande do Sul terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério da Secretaria de Segurança Pública, de acordo com os editais.

Concurso Brigada Militar RS: atribuições do capitão da Polícia Militar

1. Exercer a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública, através do planejamento, controle, supervisão, fiscalização, apoio e execução de ações e operações policiais; 2.1.2.2 Exercer a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública, através do planejamento, controle, supervisão, fiscalização, apoio e execução dos mandamentos da Lei Federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995; 2.1.2.3 Exercer a gestão de recursos humanos, logísticos, financeiros e operacionais; 2.1.2.4 Ordenar despesa pública; 2.1.2.5 Exercer a gestão e execução das atividades docentes de ensino, instrução e treinamento nos cursos de formação, habilitação, especialização e de qualificação anual; 2.1.2.6 Exercer a Polícia Judiciária Militar através da presidência de Inquéritos Policiais Militares e de autos de prisão em flagrante delito de crime militar; 2.1.2.7 Exercer a apuração de infrações administrativas através da presidência de inquéritos técnicos, de sindicâncias e de procedimentos administrativos disciplinares; 2.1.2.8 Exercer a presidência de conselhos de justificação e de disciplina; 2.1.2.9 Exercer a magistratura militar na forma da legislação vigente; 2.1.2.10 Realizar a expedição, fiscalização e homologação de documentos públicos de sua competência; 2.1.2.11 Adotar as providências legais e administrativas quando da constatação de atos ilícitos ou de indícios de sua ocorrência.

Principais atribuições do capitão do Corpo de Bombeiros RS

1. Desenvolver atividades administrativas em nível tático e operacional de Bombeiro Militar; 2.1.2.2 Exercer funções de assessoramento e de comando de companhias de Bombeiro Militar; 2.1.2.3 Exercer Funções de assessoramento e de comando de companhias de bombeiro militar, em espaço geográfico atribuído a um grupamento de bombeiros execução dos mandamentos da Lei Federal nº 9.099, de 26 de setembro de 1995; 2.1.2.4 Administrar recursos humanos, materiais e financeiros; 2.1.2.5 Administrar e coordenar atividades de emergência e de combate a incêndio; 2.1.2.6 Estabelecer parcerias com instituições afins e assessorar o comando em atividades operacionais e administrativas; 2.1.2.7 Exercer as atividades de Polícia Judiciária Militar no âmbito de sua competência; 2.1.2.8 Planejar, estudar, analisar, vistoriar, controlar, fiscalizar, aprovar, notificar e interditar atividades, equipamentos, projetos e planos de proteção e prevenção contra incêndios, Pânicos, Desastres e catástrofes em todas as edificações, instalações, veículos, embarcações e outras atividades que ponham em risco a vida, o meio ambiente e o patrimônio, aplicando a legislação específica, respeitada a competência de outros órgãos; 2.1.2.9 Realizar a investigação de incêndios e de sinistros, respeitadas as competências de outros órgãos; 2.1.2.10 Elaborar, emitir e homologar instruções resoluções relatórios, pareceres e normas técnicas para disciplinar a segurança, a proteção e a prevenção contra incêndios e sinistros e a proteção e defesa civil; 2.1.2.11 Credenciar, fiscalizar e regulamentar o funcionamento dos serviços civis auxiliares de bombeiros; 2.1.2.12 Credenciar e Fiscalizar as Escolas, as Empresas e os cursos de formação de bombeiros civis e aplicar as penalidades previstas em lei; 2.1.2.13 Credenciar e fiscalizar o funcionamento de campos de treinamento de combate a incêndios e fixar o currículo dos cursos de formação dos serviços civis auxiliares de bombeiros; 2.1.2.14 Orientar, coordenar e controlar, mediante supervisão diária das rotinas e tarefas, de modo a assegurar o atingimento das metas operacionais estabelecidas; 2.1.2.15 Estruturar, organizar o funcionamento dos serviços e rotinas de cada um dos subsistemas diretamente subordinados; 2.1.2.16 Executar as diretrizes fixadas pelo escalão imediatamente superior; 2.1.2.17 Orientar o desenvolvimento das políticas de gestão definidas para a aplicação nas atividades desenvolvidas, no âmbito de responsabilidades dos níveis organizacionais subordinados; entre outras atividades.

Conteúdo programático de língua portuguesa para o concurso da Brigada Militar RS

Análise global do texto. Ortografia. Relações entre fonemas e grafias. Acentuação gráfica. Morfologia: estrutura e formação de palavras. Classes de palavras e seu emprego. Flexões: gênero, número e grau do substantivo e adjetivo. Sintaxe: processos de coordenação e subordinação. Equivalência e transformação de estruturas. Discurso direto e indireto. Concordância nominal e verbal. Regência verbal e nominal. Crase. Pontuação. Interpretação de textos: variedade de textos e adequação de linguagem. Estruturação do texto e dos parágrafos. Informações literais e inferências. Estruturação do texto: recursos de coesão. Significação contextual de palavras e expressões. Bibliografia Sugerida: BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015. CEGALLA, Domingos Paschoal. Novíssima gramática da língua portuguesa - Novo acordo ortográfico. São Paulo: Nacional, 2009. NOUGUÉ, Carlos. Suma gramatical da língua portuguesa: Gramática geral e avançada. São Paulo: É Realizações, 2015. KOCH, I. Villaça; ELIAS, Vanda Maria. Ler e compreender: os sentidos do texto. São Paulo: Contexto, 2006.

Continuar lendo

Atualizado: 22/10/2018 - 10:20

Concurso PC MG: último dia para 119 postos de escrivão

Oportunidades do edital da Polícia Civil de Minas Gerais são para candidatos que concluíram o nível superior em qualquer área de conhecimento

Salário de R$ 4 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais (PC/MG) encerrará nesta segunda-feira (22) as inscrições do concurso público para a função de escrivão de polícia. Sob organização da FUMARC, a seleção preencherá 119 vagas. 

Para ingressar na carreira é necessário possuir diploma de conclusão de curso de nível superior em qualquer área de conhecimento, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). A remuneração inicial é de R$ 4.098,39 para jornada de trabalho de 40 horas semanais. 

Interessados em disputar uma das vagas devem se inscrever nos endereços eletrônicos http://acadepol.policiacivil.mg.gov.br e www.fumarc.com.br. O valor da taxa de participação é de R$ 160 e o seu pagamento deverá ser efetuado até a data limite de 23 de outubro. 

• APOSTILA CONCURSO POLÍCIA CIVIL/MG 2018 - ESCRIVÃO DE POLÍCIA
• CURSO CONCURSO POLÍCIA CIVIL/MG 2018 - ESCRIVÃO DE POLÍCIA

O candidato que tiver dificuldade de acesso à internet poderá, pessoalmente ou através de procurador constituído, exceto nos dias de sábado, domingo e feriado, no horário das 9 às 17h, efetivar a sua inscrição, em Belo Horizonte, na sede da Acadepol, situada na Rua Oscar Negrão de Lima, nº 200, bairro Nova Gameleira, e no interior, nas sedes das delegacias de Polícia Civil de Minas Gerais, onde encontrará equipamento de informática destinado a este fim.

 

Provas do concurso da PC MG 2018

 

A primeira etapa a ser disputada pelos candidatos será a prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela contemplará 60 questões de múltipla escolha, sendo seis de direitos humanos, 20 de língua portuguesa, cinco de noções de criminologia, dez de noções de direito, 14 de noções de informática e cinco de noções de medicina legal.

Com duração máxima de quatro horas, a avaliação será aplicada na cidade de Belo Horizonte/MG no dia 2 de dezembro, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser publicado em momento oportuno. 

Somente serão convocados para a próxima fase, prova prática de digitação, eliminatória, os 714 candidatos de melhor pontuação habilitados na objetiva. A prova será realizada em microcomputador desktop arquitetura Windows, teclado Português Brasil ABNT2 e editor de texto (writer do LibreOffice 6 ou superior, em plataforma Microsoft Windows).

O concurso da PC MG ainda contará com as seguintes etapas: exames biomédicos e biofísicos, de caráter eliminatório; análise de títulos, classificatória; e investigação social, eliminatória.

 

Atribuições do escrivão de polícia da PC MG

 

Registrar em termo declarações, depoimentos e informações de autores, suspeitos, vítimas, testemunhas, adolescente infrator e demais pessoas envolvidas nos procedimentos de polícia judiciária, mediante inquirição do delegado de polícia competente, cooperando na formulação das perguntas a serem respondidas; lavrar os autos de prisão em flagrante, sob a presidência e direção do delegado de polícia, e expedir as respectivas comunicações pertinentes às prisões; realizar a autuação, movimentação, remessa e recebimento dos inquéritos policiais, processos e demais procedimentos legais; formalizar autos e termos de apreensões, depósitos, restituições, fianças, acareações e reconhecimentos de pessoas e coisas, dentre outros previstos na legislação processual penal, alusivos aos procedimentos investigatórios, utilizando-se de técnicas de digitação, ressalvados os atos próprios da autoridade policial; expedir e subscrever notificações, intimações, ofícios, ordens de serviço, requisições e outros atos atinentes ao desenvolvimento dos inquéritos policiais, termos circunstanciados de ocorrência, processos e procedimentos de ato infracional e disciplinares, por ordem escrita do delegado de polícia competente; certificar a autenticidade de documentos no âmbito da PC MG; cooperar com as investigações em curso na unidade policial por meio do efetivo desempenho de atividades técnicas de gestão e análise técnico-científica e do processamento eletrônico dos dados e informações existentes em bancos de dados e outros registros cartorários; assessorar o Delegado de Polícia ao qual estiver subordinado quanto aos prazos, técnicas e formalidades legais dos procedimentos de polícia judiciária e demais atividades jurídicas desenvolvidas no âmbito do cartório policial; coordenar, sob a direção e presidência do delegado de polícia, os atos dos procedimentos investigatórios previstos em lei e adotar normas técnicas e jurídicas para o cumprimento das formalidades processuais; acompanhar o delegado de polícia em operações policiais e outras diligências externas, quando determinado; realizar a gestão do cartório policial sob sua responsabilidade.

 


Ads

Aulão de Véspera PC-MG em BH

Faça sua revisão para o concurso PC-MG  no dia 1/12/2018 em Belo Horizonte. Um dia cheio de revisões e apostas dos professores para prova PC-MG. Participe.  


 

Continuar lendo

Atualizado: 19/10/2018 - 15:52

Concurso em Arroio dos Ratos RS oferece 72 vagas

Ofertas dos editais são para diversos cargos, de todos os níveis escolares. As inscrições serão recebidas até o dia 8 de novembro

Ganhos de até R$ 8,6 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

No Estado do Rio Grande do Sul, a Prefeitura Municipal de Arroio dos Ratos está com inscrições abertas em dois editais de concurso público que somam 72 vagas. A seleção ainda formará cadastro reserva (CR) de futuras oportunidades. 

Candidatos que têm o ensino fundamental podem disputar as funções de agente administrativo auxiliar (1 vaga), agente de educação infantil (4), atendente de saúde (2), auxiliar de serviços gerais (4), carpinteiro (1), cozinheiro (1), cuidador social (4), eletricista (1), mecânico (1), motorista (2), operador de máquinas (1), operário especializado (2), pedreiro (1), pintor (1), vigilante (1) e zelador (1). 

Para ensino médio e/ou curso técnico, as chances do edital são para os cargos de agente administrativo (2), agente de controle interno (1), agente de fiscalização sanitária e ambiental (CR), agente fiscal municipal (1), agente fiscal tributário (2), desenhista (1), educador social (2), instrutor de oficinas (1), técnico em agropecuária (1), técnico em enfermagem (4), técnico em informática (1), tesoureiro (CR) e topógrafo (1). 

Nível superior é requisito para os postos de administrador (1), advogado (1), arquiteto (1), assistente social (1), auditor fiscal de tributos municipais (1), biólogo (CR), contador (1), enfermeiro (3), engenheiro (1), engenheiro agrônomo (CR), engenheiro ambiental (CR), farmacêutico (CR), fisioterapeuta (2), fonoaudiólogo (1), médico nas especialidades de clínico geral (1), do trabalho (1) e sanitarista (1), nutricionista (CR), odontólogo (3), psicólogo (2), orientador educacional (1), supervisor educacional (1), professor de anos iniciais do ensino fundamental - educação infantil (2) e professor anos finais do ensino fundamental nas disciplinas de artes (1), ciências (CR), educação física (CR), ensino religioso (CR), espanhol (CR), geografia (CR), história (1), inglês (CR), matemática (CR) e português (CR). 

Os salários iniciais oferecidos pela Prefeitura de Arroio dos Ratos partem de R$ 877,45 e chegam a R$ 8.687,24.

Concurso Prefeitura de Arroio dos Ratos RS: inscrições e provas

Para concorrer a uma das vagas é necessário se cadastrar no site www.objetivas.com.br e efetuar o pagamento da taxa de inscrição, que variam de R$ 60 a R$ 120. O prazo para registro das candidaturas se encerrará no dia 8 de novembro. 

O certame será constituído das seguintes etapas: prova objetiva para todos os cargos, de caráter eliminatório e classificatório; prova prática para carpinteiro, mecânico, motorista, operador de máquinas e pedreiro, eliminatória e classificatória; e análise de títulos para os empregos do magistério, unicamente classificatória. 

Marcada para o dia 9 de dezembro, a prova objetiva versará sobre as disciplinas de português, matemática, informática, legislação, didática, conhecimentos gerais e/ou conhecimentos específicos. 
 

Continuar lendo

Atualizado: 19/10/2018 - 14:59

Carneiros AL inscreve para concurso com 41 vagas

As oportunidades do edital são para candidatos de todos os níveis escolares. Inscrições deverão ser realizadas até o dia 9 de novembro

Ganhos de até R$ 3 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Ainda dá tempo de participar do concurso da Prefeitura Municipal de Carneiros, localizada no Estado de Alagoas. A seleção visa o preenchimento de 41 vagas do seu quadro de pessoal. 

Para ensino fundamental, as chances do edital são para as funções de auxiliar de serviços gerais (4 vagas), auxiliar de vigilância escolar (4), motorista (4) e vigilante (3). 

Quem tem o ensino médio pode disputar os cargos de agente de combate às endemias (2), agente comunitário de saúde (4), guarda municipal (3) e técnico de enfermagem (3). O último posto ainda exige curso técnico na área. 

Nível superior é requisito para os empregos de analista de controle interno (1), assistente social (1), cirurgião dentista (1), contador (1), enfermeiro (1), fisioterapeuta (1), médico (1), nutricionista (1), procurador (1), professor das séries iniciais (4) e psicólogo (1).  

Os salários iniciais oferecidos pela Prefeitura de Carneiros partem de R$ 954 e chegam a R$ 3.000.

As inscrições deverão ser realizadas até o dia 9 de novembro, exclusivamente pela internet, através do endereço eletrônico www.carneiros.al.gov.br. Os valores da taxa de participação são de R$ 80 (ensino fundamental), R$ 100 (nível médio) e R$ 120 (formação superior).  

Concurso Prefeitura de Carneiros AL: provas

Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela contemplará 40 questões do tipo múltipla escolha, sendo 15 de conhecimentos gerais (língua portuguesa, matemática e noções de direito constitucional) e 25 de conhecimentos específicos.

O exame será aplicado na cidade de Carneiros/AL no dia 9 de dezembro, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser divulgado em momento oportuno. 

O certame ainda contará com as seguintes etapas: teste de aptidão física para o cargo de guarda municipal, eliminatório; e análise de títulos para professor, unicamente classificatória.
 

Continuar lendo

Atualizado: 19/10/2018 - 10:17

Prefeitura de Coroatá MA abre concurso com 190 vagas

Ofertas do edital são para candidatos que têm os níveis médio, técnico e superior. Inscrições serão aceitas até 16 de novembro

Ganhos de até R$ 3,1 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Prefeitura Municipal de Coroatá, localizada no Estado do Maranhão, abriu as inscrições do concurso público que selecionará 190 vagas, sendo 160 imediatas e 30 para formação de cadastro reserva (CR) de eventuais oportunidades. 

Candidatos que têm o ensino médio podem disputar as funções de guarda municipal (5 vagas), assistente administrativo (15), técnico em inspeção sanitária (1) e técnico em enfermagem (15). Os dois últimos postos ainda exigem curso técnico. Os salários iniciais variam de R$ 954 a R$ 1.405,50.  

Para quem tem o nível superior, as chances do edital são para os empregos de técnico em informática (1), administrador (3), assistente social (3), analista do meio ambiente (1), analista de ciências contábeis (1), enfermeiro (5), fisioterapeuta (3), nutricionista (2), odontólogo (2), psicólogo (3), professor I educação infantil (30 + 4 CR), professor I 1º ao 5º ano (33 + 6 CR) e professor I 6º ao 9º ano nas disciplinas de português (9 + 3 CR), matemática (8 + 4 CR), ciências (4 + 2 CR), geografia (4 + 2 CR), história (3 + 2 CR), inglês (3 + 2 CR), educação física (2 + 2 CR), libras (3 + 1 CR) e informática (1 + 2 CR). As remunerações oscilam entre R$ 1.841,51 e R$ 3.102,15.

Interessados em concorrer a uma das vagas devem se inscrever no endereço eletrônico www.consep-pi.com.br e efetuar o pagamento da taxa de participação, nos valores de R$ 50 (ensino médio) e R$ 100 (nível superior). O prazo para registro das candidaturas se encerrará no dia 16 de novembro. 

Concurso Prefeitura de Coroatá MA: provas

Todos os participantes serão avaliados por meio de prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela será composta por questões do tipo múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de português, informática, conhecimentos regionais e gerais e conhecimentos específicos. 

Com três horas de duração, o exame será aplicado na cidade de Coroatá/MA no dia 13 de janeiro de 2019, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser divulgado a partir do dia 7 desse mesmo mês. 

Aqueles que pleiteiam o cargo de guarda municipal ainda serão submetidos à prova de aptidão física, eliminatória. Serão aplicados três testes: abdominal, apoio sobre o solo e corrida/caminhada. 

O certame ainda contará com análise de títulos para os empregos de professores, unicamente classificatória.
 

Continuar lendo

Atualizado: 18/10/2018 - 13:20

Concurso PC RR: inscrições prorrogadas para 330 vagas

Novo prazo vai até 20 de novembro. As chances do edital são para candidatos que concluíram os ensinos médio e superior

Ganhos de até R$ 18 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Foram prorrogadas até as 23h59 de 20 de novembro as inscrições do concurso público da Polícia Civil do Estado de Roraima (PC RR). O prazo inicial estava previsto para terminar na última terça-feira (16). 

A seleção dispõe de 330 vagas, sendo 38 destinadas a funções públicas de ensino médio e 292 de nível superior. Do total de ofertas, 33 são reservadas a pessoas com deficiência. 

De acordo com o edital, os candidatos aprovados e classificados no certame serão nomeados dentro do número de vagas previstos, obedecendo à ordem de classificação, e poderão ser nomeados para lotação em qualquer dos municípios do Estado de Roraima.

 

Vagas do concurso da Polícia Civil RR

 

Aqueles que possuem diploma de conclusão de curso de ensino médio podem disputar os empregos de auxiliar de perito criminal (23 vagas) e auxiliar de necropsia (15), cujo salário inicial é de R$ 3.035,16.

• CURSOS PC RR 2018 - DIVERSOS CARGOS

Quem tem o nível superior está apto às carreiras de delegado de polícia (35), médico legista (6), odonto-legista (2), escrivão (120), agente (100), papiloscopista (15) e perito criminal nas especialidades de engenharia mecânica (2), engenharia civil (1), engenharia elétrica ou engenharia eletrônica (2), química, engenharia química ou farmácia (1), ciências contábeis (2), engenharia florestal (1), geologia (1), física (1) e computação científica ou sistemas de informação (3).   As remunerações partem de R$ 4.552,75 e chegam a R$ 18.387,42.

Além dos vencimentos, a Polícia Civil ainda oferece para os seus servidores o benefício mensal de auxílio-alimentação no valor de R$ 500.

 

Concurso Polícia Civil RR: inscrições e provas

 

A Fundação Vunesp é a banca organizadora da seleção. As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet, através da página eletrônica www.vunesp.com.br. Os valores da taxa de participação variam de R$ 120 a R$ 260.

O concurso será constituídos das seguintes avaliações: provas objetiva e discursiva, avaliação psicológica, exame biométrico, curso de formação profissional e investigação social para todos os cargos; prova de capacidade física para delegado e agente; prova oral para delegado; e análise de títulos para delegado, médico, odonto-legista e perito criminal.

A prova objetiva contemplará 60 questões do tipo múltipla escolha, sendo 20 de conhecimentos gerais e 40 de conhecimentos específicos. Já a avaliação discursiva será composta por estudo de caso e peça processual para a carreira de delegado e redação em língua portuguesa para os demais empregos. Elas serão aplicadas na cidade de Boa Vista/RR nos dias 16 e 17 de fevereiro de 2019.

 

Concurso PC RR: atribuições do auxiliar de necropsia

 

Portar arma de fogo e munição e atuar com possibilidade de exposição a situações de risco; auxiliar nas remoções, necrópsias, exumações, operação e dissecação, recomposição, sutura e pesagens de cadáveres, sob orientação imediata do médico-legista ou odonto-legista, bem como cuidar da limpeza e desinfecção dos locais e instrumentos de trabalho; executar operações técnicas de menor complexidade em cadáveres; orientar e/ou executar a recomposição de cadáver, após a necrópsia; zelar pela conservação do instrumental, equipamentos e pela manutenção da câmara frigorífica; coletar material para exames de laboratório; ter responsabilidade pela limpeza e conservação das salas e instrumentos e equipamentos de trabalho; guardar, liberar, registrar a entrada e saída dos cadáveres no Instituto Médico Legal, apondo-lhes etiquetas indicativas; proceder a identificação de cadáveres através de impressões digitais e outros meios que se fizerem necessários; conduzir viaturas policiais; desempenhar funções técnico-administrativas, administrativas e outras de natureza não policial, no âmbito da Polícia Civil e da Secretaria de Segurança Pública; e, outras atividades previstas em lei e/ou regulamentos próprios, bem como executar outras tarefas correlatas a carreira.

Continuar lendo

Atualizado: 17/10/2018 - 11:37

PMs: PL que institui nível superior aguarda parecer

Proposta, que tramita na Câmara dos Deputados, determina nível superior para ingresso como praças e formação em direito para oficiais

Praça e oficial

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Segue em análise, na Câmara dos Deputados, o projeto de lei 482/2015,que tem por finalidade padronizar as condições para que sejam realizados os concursos públicos das Polícias Militares de todos os estados. A proposta segue em compasso de espera desde 25 de abril, quando foi designado, como relator, na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da casa, o deputado Marcelo Delaroli (PP/RJ). Somente após seu parecer, a proposta poderá ser votada pela comissão.

De acordo com a proposta, caso aprovada, será necessário possuir curso de nível superior para ingresso na carreira de praça, curso de nível superior em direito para a carreira de oficial do quadro de oficiais da corporação e superior em áreas específicas para o quadro de oficiais especialistas.

O projeto possui caráter conclusivo e, caso aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça, já poderá seguir para votação no plenário da casa.

Na Comissão de Trabalho, onde já foi aprovada, o deputado Cabo Sabino (PR/CE) incluiu uma emenda ao projeto, incluindo o limite de 35 anos para ingresso na corporação.

De acordo com o projeto, passam a ser as seguintes exigências para participar dos concursos de ingresso: ser brasileiro, estar quite com as obrigações militares e eleitorais, não registrar antecedentes criminais, estar em gozo dos direitos políticos, ser aprovado em concurso público, ter   procedimento social irrepreensível, idoneidade moral, apurados através de investigação; ter capacitação física e psicológica compatíveis com o cargo, verificados através de exames de aptidão; ser aprovado em exame de saúde e exame toxicológico com larga janela de detecção; e comprovar, quanto ao grau de escolaridade; a conclusão de bacharelado em direito, para ingresso na carreira de oficial do quadro de oficiais policiais militares; curso de graduação superior nas áreas de interesse conforme regulamentação própria de cada instituição policial miliar, para praças que ingressarem na carreira de oficial do quadro de oficiais especialistas; e curso de graduação superior em qualquer área para ingresso na carreira de praça da Polícia Militar.

Prepare-se para o concurso da Polícia Militar

VIDEOAULA PARA POLÍCIA MILITAR

PROVA ANTERIOR DA POLÍCIA MILITAR

Na justificativa, a proposta diz que   “pela sua missão, também constitucional, de polícia ostensiva e de preservação da ordem pública, necessita de candidatos ao ingresso na instituição que possuam atributos diferenciados dos demais agentes públicos, tais como higidez física, apurados em testes físicos e de saúde (...). Com a evolução da própria sociedade há também que haver preocupação no avanço intelectual do pretendente ao ingresso na Polícia Militar, preparando assim a instituição, cada vez mais, para prestar melhor serviço ao cidadão. Neste sentido, há necessidade de que o futuro policial militar tenha frequentado o mundo acadêmico, por isso a importância da exigência do candidato ao ingresso de possuir curso superior devidamente comprovado e reconhecido e, especialmente ao oficialato, a exigência do bacharelado em direito”.

O texto ressalta que vários estados já adotam estas exigências, como Goiás, Minas Gerais, Santa Catarina, Piauí e Rio Grande do Sul, além do Distrito Federal e estabelece um prazo de três anos, após  aprovação do projeto, para adequação, por parte dos estados.

Continuar lendo

Atualizado: 11/10/2018 - 13:56

Câmara de Penalva MA abre concurso com 14 vagas

A participação deverá ser garantida até o dia 28 de outubro. Os salários iniciais chegam a R$ 1,7 mil

Todos os níveis

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Encontram-se abertas as inscrições do concurso público da Câmara Municipal de Penalva, localizada no Estado do Maranhão. A seleção visa o provimento de 14 vagas, sendo três reservadas a pessoas com necessidades especiais. 

A função pública de agente operacional de serviços diversos (4 vagas) requer ensino fundamental incompleto e paga R$ 954. 

Quem tem o ensino médio completo pode disputar os cargos de vigia (4) e agente administrativo (4), cujos respectivos salários são de R$ 1.078,65 e R$ 954. O primeiro posto ainda exige que o candidato tenha idade mínima de 21 anos. 

Para nível superior, as chances do edital são para as carreiras de contador (1) e procurador legislativo (1). A remuneração é de R$ 1.700. 

Concurso Câmara de Penalva MA: inscrições e provas

Para participar basta preencher o formulário de inscrição no endereço eletrônico www.funvapi.com.br e efetuar o pagamento da taxa, nos valores de R$ 75 (ensino fundamental), R$ 85 (nível médio) e R$ 115 (formação superior). O prazo para registro das candidaturas se encerrará no dia 28 de outubro. 

O certame será constituído de uma única etapa: prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório. Ela contemplará 40 questões do tipo múltipla escolha que versarão sobre as disciplinas de língua portuguesa, matemática, raciocínio lógico, informática e/ou conhecimentos específicos. 

Com duração máxima de quatro horas, a avaliação será aplicada na cidade de Penalva/MA no dia 9 de dezembro, em locais e horários a serem comunicados no edital de convocação, a ser divulgado em momento oportuno. 

Atribuições dos cargos da Câmara de Penalva MA

Contador - intermediar o legislativo junto à contabilidade; atuar com tributos em geral e contribuição previdenciária, imposto de renda; atuar com fechamento de folha, contabilidade e contribuição, financeiro, descontos em folhas por receitas autorizadas por vereador, funcionários; elaborar e assinar balanços, balancetes/demonstrações contábeis de acordo com as necessidades administrativas ou exigências legais; analisar de processos para fins da contabilidade junto a tesouraria. 

Procurador legislativo - assessorar juridicamente a câmara de forma a assegurar seus direitos e defender seus interesses; assessorar a execução de serviços pertinentes às atribuições legais e regimentais dos vereadores; opinar sobre questões de administração em geral, quando provocado; examinar, sob o aspecto jurídico-formal, os projetos de iniciativa dos vereadores, de comissões, do prefeito e de iniciativa popular e emitir parecer quando provocado; examinar, sob o aspecto jurídico, os procedimentos administrativos e financeiros da Câmara de Penalva; analisar minutas de editais, contratos, convênios, petições, contestações, réplicas, memoriais e demais documentos de natureza jurídica, de interesse da câmara, sempre que provocado; acompanhar os processos judiciais e extrajudiciais em que seja parte a câmara municipal; desempenhar outras atividades correlatas. 

Vigia - fazer a guarda de tudo; promover a vigilância noturna, e diurna nos fins de semana e feriados; zelar dos jardins interno e externo; conferir a locação do plenário; fiscalizar a utilização de ventiladores, ar condicionado, pontos de luz e demais equipamentos elétricos, providenciando o seu desligamento no final de seu uso; organizar e manter o serviço de segurança externa, durante os eventos da câmara; zelar pelo bom desenvolvimento dos trabalhos da câmara; desenvolver outras atividades que lhe forem atribuídas pelo presidente, demais membros da mesa e secretaria. 

Agente operacional de serviços diversos - limpeza em geral; promover a abertura e fechamento do prédio da câmara nos horários regulamentares; promover a limpeza e conservação interna e externa do prédio, móveis eletrodomésticos e maquinários em geral; fiscalizar a utilização de ventiladores, ar condicionado, pontos de luz e demais equipamentos elétricos, providenciando o seu desligamento ao fim do expediente; exercer o serviço geral de copa e cozinha; atender à presidência, a mesa diretora, vereadores e diretores de forma permanente, no fornecimento de água e café; atendimento nas sessões, com fornecimento de água aos vereadores. 

Agente administrativo - executar trabalhos administrativos rotineiros, escrituras, fichas, atas, redigir informações sumárias e correspondências, bem como quaisquer outros trabalhos relacionados com a câmara, seja em auxílio dos vereadores, seja por determinação da presidência.
 

Continuar lendo

Shopping