170 ofertas

ANAC publica gabaritos das provas do dia 2

A agência irá contratar profissionais com nível médio e superior para carreiras de técnico, analista e especialista, que possuem salários de até R$ 10.019

0,00(0.0%)0 voto(s)

Redação
Publicado em 05/12/2012, às 14h00

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) liberou o gabarito preliminar e o caderno de questões da prova aplicada no último domingo, 2 de dezembro, para um total de 41.901 candidatos, segundo a lista de convocação. O arquivo pode ser consultado aqui.
Quem compareceu ao local de exame pela manhã (nível superior) ou à tarde (médio) teve 4h30 para responder a teste discursivo e a mais 120 questões objetivas, sendo 50 de saberes básicos e 70 de conhecimentos específicos. 
Para os concursandos que almejam cargos de nível superior, a fase seguinte será a prova de títulos.
O concurso - A ANAC abriu, entre 21 de setembro e 15 de outubro, as inscrições para 170 oportunidades nas capitais de São Paulo, Rio de Janeiro e do Distrito Federal, com 12 posições reservadas a pessoas com necessidades especiais. 
O ensino médio completo habilitava para as funções de técnico administrativo e técnico em regulação de aviação civil, que pagam salários de R$ 4.760,18 e R$ 4.984,98, respectivamente.
Já aos profissionais com graduação completa foram oferecidos postos de analista administrativo e especialista em regulação de aviação civil, nas áreas de engenharia, engenharia civil, engenharia civil-aeronáutica, economia, contabilidade e ciências contábeis. As remunerações aplicadas para os cargos, na ordem, são de R$ 9.263,20 e R$ 10.019,20 ao mês.
Pâmela Lee Hamer

Sobre ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), vinculada à Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, é uma autarquia especial, caracterizada por independência administrativa, autonomia financeira, ausência de subordinação hierárquica e mandato fixo de seus dirigentes, que atuam em regime de colegiado. Tem como atribuições regular e fiscalizar as atividades de aviação civil e de infraestrutura aeronáutica e aeroportuária. Para tal, o órgão deve observar e implementar as orientações, diretrizes e políticas estabelecidas pelo governo federal, adotando as medidas necessárias ao atendimento do interesse público e ao desenvolvimento da aviação.

Comentários

Mais Lidas