Covid 19: Governo de SP toma medidas emergenciais com servidores públicos

Contra o coronavírus (Covid-19), o governador João Doria determinou que servidores com mais de 60 anos de idade trabalhem em casa

Redação | redacao@jcconcursos.com.br
Publicado em 16/03/2020, às 11h14 - Atualizado em 17/03/2020, às 09h45

None
Valter Campanato/Agência Brasil

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), determinou que a partir de hoje (17), todos os servidores públicos estaduais com mais de 60 anos, com exceção dos funcionários da área de segurança pública e saúde, devem trabalhar em casa como prevenção a transmissão da Covid-19. 

Ele também decretou férias e licença-prêmio imediatas para os servidores que tenham direito nesse momento, exceto os servidores de áreas essenciais como segurança, saúde pública, serviços da administração penitenciária e Fundação Casa. “Essa decisão poderá ser revista, se necessária”, disse Doria.

Haverá também corte imediato de viagens de servidores públicos a trabalho, com exceção de casos especiais e emergenciais que terão de passar por aprovação do governador ou do vice-governador do estado. As férias e pedidos de licença de profissionais da área de saúde pública foram suspensas pelo período de 60 dias, exceto casos excepcionais.

Outra medida anunciada pelo governador é a criação de um comitê administrativo extraordinário para tomada rápida de decisões sobre o funcionamento da máquina pública estadual durante o período da pandemia do coronavírus, decisão que será publicada no Diário Oficial hoje (17). As medidas determinadas por esse comitê, disse Doria, serão tomadas sempre com base no Centro de Contingência do coronavírus paulista.

Os museus, bibliotecas, teatros e centros culturais do Estado ficarão fechados por até 30 dias. Os 153 centros de Convivência do Idoso ficarão fechados durante 60 dias. 

Doria também recomendou ao setor privado de entretenimento (teatros, cinemas, casas de espetáculo) que mantenham os estabelecimentos fechados por até 30 dias.

“Essas são as novas medidas, o que não significa que novas decisões não venham a ser tomadas nos próximos dias, de acordo com o acompanhamento do Centro de Contingência do Estado de São Paulo”, disse Doria.

*com informações da Agência Brasil

Comentários

Mais Lidas