Preparação emocional

Como conciliar trabalho e estudos para concursos públicos? Veja as dicas!

Muitos que se preparam para concursos públicos também conciliam o trabalho autônomo ou carteira assinada. A psicóloga Luiza Ricotta ensina a busca do sucesso.

5,00(100.0%)1 voto(s)

Luiza Ricotta
Publicado em 08/08/2019, às 16h08

Como aliar trabalho e estudo - estudante em concentração
Divulgação

Metade dos interessados na carreira pública estão em escolas preparatórias e, simultaneamente, empregados como autônomo ou vinculado em uma empresa, em regime CLT. Eis uma questão na mente daqueles que buscam a aprovação e observam como pode ser feito para conseguir o sucesso na carreira pública.

Como concorrer com aqueles que dedicam tempo integral nos estudos?

Os candidatos buscam definir, para si mesmos, qual a medida certa para o seu investimento, de que modo precisam estruturar a sua vida para o êxito profissional. Para aqueles que estão envolvidos em trabalhos autônomos e setor privado, ressentem-se de não ter todo o tempo direcionado para a sua preparação. Procuram administrar o tempo de estudo nas salas de aula de cursos preparatórios presenciais, ou reservam horas dedicadas aos estudos online.

O público de candidatos está bem dividido entre aqueles que oferecem exclusividade aos estudos e entre aqueles que têm uma vida profissional e, simultaneamente, vislumbram a carreira pública. Certamente, comparações são feitas entre aqueles que têm dedicação exclusiva aos estudos aos que fazem o "regime parcial" do tempo, que estariam com certa desvantagem para os “candidatos mais bem preparados”. E as comparações não param por aí! Tem aqueles que comparam horas de estudo para obter a aprovação, esquecendo o mais importante: a qualidade do tempo dedicado. Triste ilusão!

Aqueles profissionais que estão no mercado de trabalho privado nem sempre são os "inferiores" na corrida pela aprovação nos concursos públicos. Também podem ser vistos como os mais dedicados, em razão de uma necessidade especifica. Pensar simplesmente em abrir mão da sua atividade que proporciona subsistência financeira e experiência na área pode trazer-lhe mais um aspecto de pressão. No entanto, aqueles que aliam trabalho e concurso acabam encontrando uma combinação também que exigirá equilíbrio e excelência igualmente como no outro grupo, que estudam exclusivamente.

Em cada caso, a forma de vivenciar o momento será diferente, onde ambos possuem as mesmas possibilidades de conquistar a vitória: a aprovação, o ingresso e a atuação no cargo. Para o universo destes candidatos, todo tipo de situação que possa melindrar o seu projeto é relevante, pois assim pode se desdobrar para que os seus intentos sejam contemplados. Acabam encontrando um modo eficiente de operar a própria vida. Fazendo dar certo ainda que se esforcem demasiado.

A busca do equilíbrio

É o que você precisará para constituir uma vida organizada e bem distribuída no que tange ao uso do tempo. Considerando o tempo interno (íntimo e pessoal) e o externo (realização e execução concreta). Entenda:

Tempo interno é aquele que é vivido, dimensionado pela pessoa quanto a elaboração de tudo o que vivencia.

Tempo externo é a quele que se distribui entre as horas e os minutos, tornando você mais eficiente e possibilitando diferentes atividades, sendo uma a cada vez. Só é possível realizar várias atividades desde que reconheça tal dimensão interna, a serenidade, concentração e atenção direcionada.

Eis uma questão de interesse para muitos. A medida exata está no equilíbrio das expectativas, numa proveitosa distribuição do tempo e na excelência de cada um quanto à aplicação de habilidades e competências, um misto de disciplina, organização, determinação, persistência, aprimoramento constante, aceitação dos limites de tempo, do próprio corpo em razão do cansaço, desgaste, condições psicológicas e emocionais para levar adiante o processo de superação.

Quem está em busca do objetivo da aprovação e já tem isso bem definido em seu trajeto, já reconhece com facilidade os benefícios a serem alcançados, pontuando suas metas:

  1. Segurança familiar
  2. Estabilidade financeira
  3. Plano de carreira com promoções
  4. Bonificações
  5. Adicional por tempo de serviço
  6. Cale tranporte
  7. Bolsa auxílio
  8. Auxílio creche
  9. Vale alimentação
  10. etc.

Quem possui equilíbrio emocional e reconhece suas metas, consegue administrar melhor o tempo até alcançar suas conquistas, deixando a pressão de lado.

Tal grupo, dos que trabalham e buscam a colocação na esfera pública, são os que não encontram tais garantias e benefícios na iniciativa privada. Analisam as dificuldades de crescimento profissional somado ao desnível salarial. Saem, portanto em busca de um recurso que os fará galgar uma posição em que não fique submetido à boa vontade de seus chefes, de pessoas que irão partilhar na definição da sua vida profissional. Passam, portanto a se preparar aos poucos, sem que precisem sair dos locais de trabalho onde estão lotados. Passando a investir no seu futuro mais próximo, tendo como estímulo o alcance do que representa a ele, sucesso.

Equilíbrio emocional

Alguns profissionais realmente se destacam na esfera privada, se encontram. Seu perfil é apropriado para isso, enfrentando os desafios inerentes a essa escolha. E para aqueles que lidam melhor com planejamento da vida, com a ação do tempo no decorrer desse seu processo de uma melhor colocação, são os que vão buscar o concurso público. Pois compreendem que esse desafio se dará no decorrer de um tempo, portanto sua expectativa de aprovação em tempo recorde é adaptada para as condições reais de sua vida. Sabe considerar o valor do tempo e mais: adaptar-se com a espera. Aspecto este que aquele que está inteiramente investido em estudos já possui mais dificuldade, pois cobra resultados. E que, em suma, para estes significa aprovação e ingresso no cargo, num menor tempo possível em razão de sua dedicação exclusiva.

Um dos pontos fundamentais do desafio para este público é uma menor ansiedade associada ao prazo de colocação, pois já estão em atividade profissional, possuem compromissos com outros interesses da sua vida e por isso não podem abrir mão; têm mais facilidade em aceitar as limitações e ao mesmo tempo buscam forças para manter-se em alta! Na verdade não querem perder nada, apostando nas duas iniciativas, não se arriscando inteiramente a abrir mão de uma dessas atividades; neste caso, o concurso é a representação do seu projeto profissional maior. Pensa que desta forma não correrá muitos riscos, pois se vê impossibilitado de esperar em razão de interesses outros que existem em sua vida, como filhos, família, trabalho em empresa familiar, investimentos pessoais. E o que poderia ser uma dificuldade na vida deste, acaba sendo um valor agregado no que tange ao aperfeiçoamento de suas habilidades que darão corpo à sua estrutura emocional – sustentação necessária para levar adiante o seu projeto de colocação profissional na esfera pública. Poderá incidir em falhas, ver-se desordenado e sem orientação em razão dessa multiplicidade de interesses e dedicação, mas se persistir nessa intenção aprenderá muito em como explorar o seu melhor com eficiência.

Reforce o seu entendimento relendo este texto algumas vezes, assim terá mais facilidade para compreender alguns casos que possa interferir no seu sucesso. 

Foto Luiza Ricotta

Luiza Ricotta é psicóloga.
Trabalha com o desenvolvimento pessoal e profissional de candidatos. Formação em Coach - Instituto Holos BR. Mestre – Mackenzie, SP. Pós-graduada em Terapia Familiar PUC/SP.  Profª universitária, de cursos preparatórios e de pós-graduação e também da área Vip JC; autora de livros entre eles “Preparação Emocional em Concursos: equilíbrio e excelência”. SP: Rideel Ed., 2011 entre outros.
Email: luizaricotta@hotmail.com
Twitter: @luizaricotta

concursos

Comentários

Mais Lidas