Publieditorial

5 dicas para mandar bem na redação

Especialista em preparação para concursos públicos dá cinco dicas simples para escrever uma boa redação

5,00(100.0%)1 voto(s)

Publieditorial
Publicado em 26/08/2019, às 10h59

Redação
Divulgação

As provas discursivas estão presentes em boa parte dos concursos públicos. Assim, saber escrever um bom texto é essencial para conquistar a tão sonhada aprovação.

E apesar de não ser fácil, algumas dicas simples podem ajudar a organizar as ideias e resultar em uma redação agradável de se ler e que atenda aos requisitos exigidos pelos examinadores.

Confira, a seguir, cinco dicas da especialista em preparação para concursos, Simone Cerullio, professora de Língua Portuguesa e Técnicas de Redação da Central de Concursos:

  1. Preparação

Para fazer uma boa redação você precisa estar ligado nos temas atuais. Leia jornais e revistas de confiança.

  1. Pratique

Reserve uma ou duas horas por semana para escrever. Escolha temas do seu cotidiano. Imagine que o cobrador de ônibus reclamou sobre as dificuldades de pagar as contas. Você já encontrou um tema: a crise financeira e o endividamento dos brasileiros.

  1. Na prova

Leia com atenção o tema proposto e repasse tudo o que que já ouviu sobre o assunto. Escreva as palavras-chave que não podem ficar fora do texto e faça um roteiro antes de começar a escrever. Tenha em mente a mensagem principal que você quer passar (ex.: está cada vez mais difícil e a tendência é piorar).

Feito isso, organize suas ideias dentro de três aspectos: A. Começo (introdução) / B. Meio (desenvolvimento) / C. Fim (conclusão).

  1. Dicas técnicas

  • No texto, use frases curtas;
  • Escreva os números até dez por extenso;
  • Use a norma culta da língua portuguesa. Nada de gírias, estrangeirismos, coloquialismo e pleonasmo.
  • Repetir muitas vezes as mesmas palavras empobrece o texto. Lance mão de sinônimos e expressões que representem a ideia em questão;
  • Se estiver em dúvida sobre algum dado, arredonde ou aproxime: “mais de 50 milhões endividados”.
  • Não use ‘etc.’ e jamais abrevie palavras;
  • Não utilize verbos no gerúndio;
  • Evite o ‘Queísmo’ (o uso reiterado do “que” pode constituir erro de estilo);
  • Colocação pronominal: respeite e jamais inicie a oração com próclise.
  • Procure escrever as sentenças na forma positiva, evitando usar o “não”: diga o que é, não o que não é. Exemplo: troque “Ele não acredita que o ministro chegue a tempo” por “Ele duvida que o ministro chegue a tempo”.
  1. Revisão

Reserve um tempo para reler todo o texto antes de passar a limpo. Releia o texto com atenção, observando a coerência, a fluência da linguagem e a adequação do vocabulário.

Siga as dicas e jamais se esqueça de que o melhor meio de se criar ideias é pelo hábito da leitura.

Simone Cerullio é professora na Central de Concursos

concursos publicos

Comentários

Mais Lidas