Municípios com vulnerabilidade

Último dia para mais de 2 mil vagas na seleção do Mais Médicos

Primeira fase do Programa Mais Médicos é destinada a profissionais formados em instituição de educação superior brasileira ou com diploma revalidado no Brasil

0,00(0.0%)0 voto(s)

Patricia Lavezzo
Publicado em 29/05/2019, às 11h22

None
Shutterstock

O Ministério da Saúde encerrará nesta quarta-feira, dia 29 de maio, as inscrições do novo edital de chamamento público para o Programa Mais Médicos. A seleção visa o preenchimento de 2.037 vagas, para atuação em municípios com altos índices de vulnerabilidade social.

A lotação ocorrerá em aproximadamente 790 cidades nos Estados do Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

Segundo informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, os profissionais do Mais Médicos atenderão as populações de áreas historicamente com maiores dificuldades de acesso, a exemplo das ribeirinhas, fluviais, quilombolas e indígenas, e que dependem do atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Os médicos devem começar a atuar na Atenção Primária desses municípios a partir de junho.

De acordo com o edital do Mais Médicos, para a execução das ações de aperfeiçoamento no âmbito do Programa, será concedida aos médicos participantes bolsa-formação no valor mensal de R$ 11.865,60, que poderá ser paga pelo prazo máximo de 36 meses, prorrogáveis apenas na hipótese prevista na Portaria Interministerial nº 1.369/MS/MEC, de 8 de julho de 2013 e respectivas alterações.

Como participar do Programa Mais Médicos

As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pela internet, através do Sistema de Gerenciamento de Programas (SGP), acessível pelo endereço eletrônico: http://maismedicos.gov.br.

A primeira fase da inscrição irá priorizar os profissionais médicos formados em instituição de educação superior brasileira ou com diploma revalidado no Brasil, que possuam inscrição junto a Conselho Regional de Medicina no Brasil. Nesta etapa, ainda será atribuída pontuação conforme titulação e experiência.

Caso haja vagas remanescentes, será disponibilizada a segunda fase de inscrição destinada a médicos brasileiros formados em instituições estrangeiras e com habilitação para exercício da medicina no exterior. Toda a documentação desses médicos deverá ser enviada ao Ministério da Saúde, pela internet, já no ato de inscrição.

Comentários

Mais Lidas