ANAC

Nomeação para técnico em regulação de aviação

No total, o concurso irá preencher 365 oportunidades

Redação
Publicado em 29/10/2009, às 11h46

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) divulgou autorização para nomeação de 60 candidatos aprovados para o cargo de técnico em regulação de aviação civil do concurso de 365 vagas de nível médio e superior para os estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal. Confira no anexo ao lado.

O provimento deverá ocorrer a partir de novembro e dependerá da existência de vagas na data da nomeação.

Sobre o concurso:

A maior parte das oportunidades concentra-se nos cargos de nível superior. A função de especialista em regulação civil oferece 200 vagas para profissionais com formação de engenharia, piloto e economia – vale destacar que a área 5 oferece vagas para candidatos com formação em qualquer área do conhecimento. O cargo de analista administrativo oferece oportunidades para profissionais com formação em qualquer área do conhecimento (área 1) e tecnologia da informação (área 2). O salário máximo oferecido para todas as carreiras de nível superior é de R$ 9.552.

Candidatos com nível médio completo poderão concorrer às funções de técnico de regulação de aviação civil e técnico administrativo. Para o primeiro, os candidatos ao cargo de técnico área 1 deverão possuir CHT (Certificado de Habilitação Técnica) válido no grupo aviônico, grupo células e monomotor; enquanto que os candidatos à área 2, além do CHT, deverão possuir licença de piloto comercial com no mínimo 500 horas de vôo e CCF (Certificado de Capacidade Física). O salário máximo mensal para esse grupo é de R$ 4.708,07.

O cargo de técnico administrativo reúne 40 oportunidades e exige nível médio completo. O salário máximo da carreira é de R$ 4.689,07.

Há reserva de 5% do total de vagas para candidatos portadores de deficiência física

Veja também:

CETESB/SP: inscrições abertas para vagas de todos os níveis

Sobre ANAC - Agência Nacional de Aviação Civil

A Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), vinculada à Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, é uma autarquia especial, caracterizada por independência administrativa, autonomia financeira, ausência de subordinação hierárquica e mandato fixo de seus dirigentes, que atuam em regime de colegiado. Tem como atribuições regular e fiscalizar as atividades de aviação civil e de infraestrutura aeronáutica e aeroportuária. Para tal, o órgão deve observar e implementar as orientações, diretrizes e políticas estabelecidas pelo governo federal, adotando as medidas necessárias ao atendimento do interesse público e ao desenvolvimento da aviação.

Comentários

Mais Lidas