Orçamento 2020 é sancionado com previsão de 51.391 vagas

Presidente Jair Bolsonaro sancionou, nesta segunda, 20, a lei orçamentária de 2020, com previsão de vagas para preenchimento e criação de postos

Fernando Cezar Alves | fernando@jcconcursos.com.br
Publicado em 20/01/2020, às 11h27 - Atualizado às 14h47

Orçamento 2020 - presidente Jair Bolsonaro
Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, nesta segunda-feira, 20 de janeiro, por meio de publicação em diário oficial, a lei orçamentária anual (LOA) 2020. De acordo com o documento, o governo federal conta com reserva financeira para o preenchimento de nada menos do que 51.391 vagas, por meio de realização de concursos públicos, sendo 45.816 para provimento e 5.575 para criação de postos.

Ao todo, de acordo com o orçamento, o governo conta com R$ 344,3 bilhões reservados para despesas com pessoal, para contratação de servidores por meio de realização de concursos ou convocação de remanescentes de concursos em validade.

Do total de oportunidades, 43.568 são destinadas para o Poder Executivo, enquanto o judiciário tem 3.288 postos contemplados, sendo 1.871 para preenchimento de pessoal efetivo e 1.417 para novas carreiras criadas

No caso do executivo, cargos e órgãos não estão explicados, mas o documento confirma 3.140 postos para criação e provimento de cargos e funções civis, além de 39.783 para preenchimento por concursos. Também há 16.509 para preenchimento de cargos e funções vagas não necessariamente para civis e 19.520 para preenchimento para professor equivalente e quadro de referência dos cargos técnico administrativos em educação.

Há previsão também para as Universidades Federais do Tocantins (491 para criação e 491 para preenchimento), UF Catalão (353 e 353), UF Delta do Parnaíba (400 e 400), UF Rondonópolis (394 e 394), UF Agreste de Pernambuco (623 e 623) e UF Jataí /GO (299 e 299)

Também existem 1.984 postos previstos para preenchimento no Fundo Constitucional do Distrito Federal, 378 para fixação de efetivos do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal, 856 para a Polícia Militar do Distrito Federal e 750 para a Polícia Civil do Distrito Federal

Junto ao poder Legislativo, a reserva no orçamento prevê postos para a Câmara dos Deputados (77 para preenchimento e 7 para criação), Senado Federal (40 para preenchimento) e Tribunal de Contas da União (30 para preenchimento)

Por fim, junto ao judiciário, opções para o Supremo Tribunal Federal (62 para preenchimento), Superior Tribunal de Justiça (50 para preenchimento), Justiça Federal (450 para preenchimento e 625 para criação de vagas), Justiça Militar da União (89 para preenchimento e 740 para criação), Justiça Eleitoral (1.002 para preenchimento), Justiça do Trabalho (90 para preenchimento e 52 para criação) e Justiça do Distrito Federal e Territórios (128 para preenchimento).

 

concursosconcursos federaisconcursos 2020provas anteriores

Comentários

Mais Lidas