100 vagas

Concurso PGDF: definida banca da seleção

Concurso PGDF (Procuradoria Geral do Distrito Federal) será para 43 vagas de técnicos de ensino médio, com inicial de R$ 4,7 mil, além de 57 analistas de nível superior, com R$ 7,3 mil

0,00(0.0%)0 voto(s)

Fernando Cezar Alves
Publicado em 17/09/2019, às 08h30 - Atualizado às 15h03

Concurso PGDF 2019 - Sede da Procuradoria Geral do Distrito Federal
Google Maps

O concurso PGDF  (Procuradoria Geral do Distrito Federal) já conta com banca organizadora. A escolhida será o Cebraspe, de acordo com publicação em diário oficial desta terça-feira, 17 de setembro. Desta forma, o próximo passo é a assinatura do contrato, que deve ocorrer nos próximos dias. Com isto, o edital poderá ser efetivamente publicado. Novas informações devem ser confirmadas em breve

A seleção contará com um total de 100 oportunidades, sendo 57 para o cargo de analista jurídico e 43 para técnico jurídico na carreira de apoio às atividades jurídicas. No caso de técnico, para concorrer é necessário apenas possuir ensino médio, com remuneração inicial de R$ 4.720, para jornada de trabalho de 40 horas semanais. Para os analistas, a exigência é de nível superior em áreas específicas, de acordo com distribuição de vagas por especialidades, com inicial de R$ 7.320, também com 40 horas semanais. 

A comissão responsável pela elaboração do projeto básico do concurso é formada pelos servidores Carmem Lúcia Plá Pujades e Leonardo Vieira Lins Parca

Já a nova comissão geral  é presidida pela servidora Renata Marinho O'Reilly Lima e conta, ainda, com os analistas Cristiany Ferreira Borges, Leonardo Vieira Lins Parca e Meiriellen Borges Alves, além da técnica Cristina Nabinger.     

Concurso PGDF  - Veja como é a progressão salarial

 No concurso PGDF, no caso de técnico, a carreira conta com três níveis, com cinco graus cada. Além do inicial de R$ 4.720, ainda no nível três, as remunerações passam para R$ 5.213,313 nos demais graus dos níveis três e dois. No primeiro nível, a remuneração vai para R$ 5.370,75 nos graus I e II, R$ 5.478,70 nos III e IV e R$ 5.533,49 no V.

 

Para os analistas, após o inicial de R$ 7.320, no nível III, as remunerações passam para R$ R$ 7.404,18, 7.489,33, R$ 7.575,46 e R$ 7.662,57. No nível II, para R$ 7.838,81, R$ 7.928,96, R$ 8.020,14, R$ 8.112,37 e R$ 8.205,67. Por fim, no nível I, para R$ 8.394,40, R$ 8.490,93, R$ 8.588,58, R$ 8.687,35 e R$ 8.787,25. Na classe especial: R$ 8.989,36, R$ 9.092,73, R$ 9.197,30, R$ 9.303,07 e R$ 9.410,06.

Concurso PGDF  - Saiba como foi a última seleção

O último concurso PGDF para estes cargos ocorreu em 2010, quando foram oferecidas 69 vagas, sendo 46 para técnicos e 23 para analistas nas áreas de analista jurídico (1), analista de sistemas (3), arquitetura (1), arquivologia (1), biblioteconomia (1), contabilidade (1), direito e legislação (13), engenharia agronômica (1) e jornalismo (1). A banca foi o Instituto Iades.

Para todos os cargos, a prova objetiva contou com 60 questões, sendo 30 de conhecimentos básicos, com peso um, e 30 de conhecimentos específicos, com peso dois. No caso de analista jurídico, a seleção também contou com prova discursiva.

Para todos os cargos, a parte de conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, atualidades, noções de direito administrativo, legislação aplicada aos servidores da PGE/DF e noções de direito constitucional

Prova anterior PGDF

Para auxiliar nos estudos, o JC Concursos liberou dezenas de provas de Técnico Administrativo, além dos gabaritos para consulta das questões aplicadas. Avalie se a organizadora será a mesma para o novo concurso PGDF.

Concurso PGDF - Veja dicas de língua portuguesa

Sobre Cebraspe - Cespe UNB

Cespe/UnB(Centro de Seleção e de Promoção de Eventos) - atualmente Cebraspe - é uma instituição de educação, especializada na realização de avaliações, seleções, certificações e pesquisas e fundada na década de 70, originalmente com a finalidade de elaborar apenas o vestibular da Universidade de Brasília (UnB), e que, depois, acabou migrando para a preparação de concursos públicos. 

O Cebraspe planeja, elabora, aplica e corrige provas objetivas e dissertativas, além de outros tipos de exames necessários ao provimento de cargos públicos (provas práticas, testes físicos e psicológicos). Também oferece reserva de cotas para negros nos processos seletivos - atendendo a determinações legais - e perícia médica para confirmação da reserva de vagas a candidatos com deficiência.

Hoje bastante presente em concursos de todo o país, o Cespe/UnB é uma banca muitas vezes temida pelos concurseiros. Primeiro, porque possui um estilo quase exclusivo de questão, que é o de “Certo ou Errado” – embora a organizadora utilize-se também de questões de múltipla escolha, principalmente em concursos para tribunais eleitorais. O estilo de prova “Certo ou Errado” do Cespe/UnB exige muito cuidado, porque cada resposta errada anula uma correta. 

Segundo informações da própria organizadora, o procedimento de avaliação é justificável em um processo seletivo que visa selecionar o candidato com melhor capacidade de analisar, interpretar e responder a partir do que aprendeu, descartando o “chute” ou a possibilidade de aprovação ao acaso.

Saiba como se preparar para provas do Cespe/UnB

concursosconcursos df (distrito federal)concursos 2019provas anteriores

Comentários

Mais Lidas