Publicado: 04/09/2018 - 10:39 | Atualizado: 21/09/2018 - 15:21
Publicado: 04/09/2018 - 10:39 | Atualizado: 21/09/2018 - 15:21

Sedestmidh DF: banca do concurso já foi escolhida

Seleção contará com oferta de 314 oportunidades técnicos e especialistas, com remunerações iniciais de até R$ 3 mil

Níveis médio e superior

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Secretaria de Estado do Trabalho, de Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal  (Sedestmidh/DF), antiga Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, antecipou o nome da banca organizadora do seu aguardado concurso público. A escolhida é o Instituto Brasil de Educação (Ibrae). Porém, o processo ainda está em trâmite na Procuradoria Geral do Estado (PGE/DF).Com isto, o nome ainda deve ser oficializado, nos próximos dias. Após a assinatura do contrato poderá ser definida a data de pubicação do edital de abertura de inscrições, que estava inicialmente prevista para ocorrer em 19 de julho, conforme acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal (MPT/DF).

O órgão divulgou, por meio de publicação em diário oficial, em 28 de junho, a portaria conjunta 2/2018, de 21 de junho, de define as atribuições dos cargos que serão oferecidos. 

O processo para definição da empresa está em andamento desde 5 de junho de 2017, quando o concurso foi autorizado pela Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag). 

A seleção vem sendo anunciada desde 2014, quando anunciada  pelo então governador Agnelo Queiroz. Na ocasião, a autorização foi de 200 vagas, sendo 100 para o cargo de especialista em assistência social e 100 para técnico em assistência social. Porém, agora o concurso deverá ocorrer com uma oferta maior de vagas, uma vez que portaria divulgada pela Seplag/DF especifica a oferta de 314 vagas iniciais, além de formar cadastro reserva de pessoal.

O órgão confirmou que, para quem possui ensino médio, a seleção contará com oportunidades para cargos de técnico administrativo e agente social.

No caso de nível superior, as opções serão para analistas em diversas áreas, incluindo pedagogo, assistente social, psicólogo, especialistas em direito, nutricionistas e educador social.

As remunerações iniciais são de R$ 2.271 para técnico e R$ 3.101,45 para analistas, ambos com jornada de trabalho de 30 horas semanais.

Com mudanças recentes na comissão do concurso, fica como presidente a servidora Louise de Lima e Silva Xavier, contando, ainda, com os seguintes membros: Junia Cristhina Silva Amancio, Cibele Franco Monteiro e Emerson Freddi.

A necessidade de pessoal é tanta que, em março de 2016, o Conselho de Assistência Social do Distrito Federal divulgou,  por meio de publicação em diário oficial, a resolução 02, de 29 de fevereiro de 2016, que especifica deliberações constantes na XI Conferência de Assistência Social do Distrito Federal. Entre as determinações discutidas está a “realização de concurso público, em caráter de urgência, para todos os cargos da carreira pública de assistência social, com nomeação imediata, contendo curso de formação obrigatório como etapa do concurso”. Outro ponto cobrado durante o evento foi a  reestruturação das carreiras, com critérios de ascensão, atribuições, estrutura, salários e valorização dos servidores.

Em julho de 2014, o órgão chegou a elaborar o edital de lictação para escolha da banca organizadora. Porém, o processo foi suspenso, para que fosse estudada a necessidade de incluir vagas para outras secretarias. Durante esse processo, as atividades acabaram sendo suspensas, em decorrência do momento de contenção de gastos pelo qual o governo tem passado.

Prepare-se para o concurso da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest/DF)

Videoaulas para Sedest Simulados para Sedest

Último concurso

O último concurso da Sedest/DF ocorreu em 2009, para o cargo de assistente intermediário em serviços sociais, com oferta de 106 vagas e exigência de ensino médio. A organizadora, na ocasião, foi a Fundação Universa.

O órgão

A Sedest corresponde a um órgão estratégico da administração do governo, responsável pela execução de políticas em assistência social,transferência de renda e de segurança alimentar e nutricional, da gestão do sistema único de assistência social e do sistema nacional de segurança alimentar  e nutricional do Distrito Federal,além de programas e projetos de inclusão social e produtiva, do campo e ação das políticas sob sua gestão.

A atuação da Sedest compreende reformulação de diretrizes e políticas governamentais voltadas à garantia e promoção de direitos, proteção social, enfrentamento da pobreza e extrema pobreza, à redução das desigualdades sociais e ao provimento das condições para superação das vulnerabilidades e riscos sociais.


Vídeos SEDEST

Comodismo atrapalha a ascensão profissional


Mais Lidas

Mais Recentes

Atualizado: 21/09/2018 - 11:59

Concurso Iphan: saiu resultado da prova objetiva

Seleção preencherá, ao todo, 411 vagas distribuídas por todo o país. Avaliação para técnico - área 2 (arqueologia) está marcada para 21 de outubro

Níveis médio e superior

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

O Cespe já divulgou os resultados final da prova objetiva e provisório da avaliação discursiva do concurso do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Os documentos podem ser consultados neste link.

 

A classificação não inclui as vagas de técnico - área 2 (arqueologia), cujos exames tiveram a data remarcada para 21 de outubro. As inscrições para a função foram reabertas entre 27 de agosto e 10 de setembro, em virtude da alteração dos requisitos de escolaridade (confira as mudanças aqui). 

 

No total, o processo seletivo preencherá 411 vagas distribuídas em todo o Brasil, além de formar cadastro reserva. São 131 postos para auxiliar institucional (R$ 3.877,97), 176 para técnico (R$ 5.493,29) e 104 para analista (R$ 5.493,29). A primeira posição requer ensino médio completo, enquanto as demais cobram formação superior. Os valores já incluem o auxílio-alimentação de R$ 458.

• APOSTILAS CONCURSO IPHAN 2018 - CARGOS DE NÍVEIS MÉDIO E SUPERIOR
• CURSO ONLINE CONCURSO IPHAN 2018 - TÉCNICO E ANALISTA

As oportunidades estão distribuídas entre a sede do órgão, em Brasília, e superintendências/escritórios técnicos em todos os Estados brasileiros. Para São Paulo, foram disponibilizados 18 postos.  

 

Concurso Iphan: distribuição das vagas por área de formação


Parte das chances para auxiliar institucional é destinada a candidatos que possuem, além de segundo grau, formação técnica em conservação e restauração de bens culturais móveis; edificações; e agronomia ou jardinagem.  

 

As oportunidades para técnico no concurso do Iphan atendem profissionais formados em ciências sociais ou antropologia; arqueologia; arquitetura e urbanismo; arquivologia; biblioteconomia; ciências biológicas; engenharia agronômica; engenharia civil; história; educação, pedagogia ou ciências humanas; e graduação em qualquer área, com experiência em arqueologia. 

 


Ads

Curso Intensivo Gratuito para Concurso IPHAN

Para ajudar na preparação dos que realmente desejam passar nesse concurso, transmitiremos ao vivo e gratuitamente a partir de 18 de junho, o Curso Intensivo IPHAN. O conteúdo engloba desde português a história. São várias matérias de relevância com conteúdo de qualidade. Confira.


 

Já para analista, as opções são voltadas a participantes com curso superior em qualquer área; comunicação social, jornalismo ou relações públicas; engenharia cartográfica, geografia ou geociências; e relações internacionais.

Sobre as provas do concurso do Iphan 2018


O processo seletivo envolve provas objetiva e discursiva para todos os cargos. A primeira reúne 120 questões de múltipla escolha, enquanto a segunda cobra a elaboração de um texto dissertativo com até 30 linhas abordando tema da atualidade. 

 

O conteúdo programático abrange conhecimentos básicos (língua portuguesa, fundamentos da preservação do patrimônio cultura, noções de gestão/administração pública e atualidades) e específicos.

 

Haverá também análise de títulos para funções de nível superior, em período a ser definido. Os candidatos convocados poderão apresentar diplomas de especialização, mestrado e doutorado, bem como documentos que comprovem experiência profissional nos setores público e privado. 


De acordo com o edital, o concurso do Iphan terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois, a critério da instituição. 

 

Atribuições do auxiliar institucional no concurso do Iphan

 

Desenvolver atividades de nível intermediário de suporte às áreas administrativa e finalística, que compreendam a execução de atividades rotineiras de cunho administrativo e logístico; dar suporte às atividades que compõem o ciclo de gestão documental; dar suporte à análise, diagnóstico e intervenção em bens culturais móveis; dar apoio às atividades técnicas relativas à elaboração e análise de projetos e orçamentos e fiscalização de obras; dar suporte às atividades de fiscalização; realizar atividades de conservação e manutenção dos jardins históricos sob a gestão do Iphan; e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Concurso Iphan 2018: atribuições do técnico

 

Desenvolver atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas, que compreendam elaborar estudos, análises, pareceres, laudos, notas, relatórios e avaliações técnicas para instrução e acompanhamento de processos relativos à salvaguarda e à preservação do patrimônio cultural; avaliar o impacto ao patrimônio cultural em projetos e empreendimentos, inclusive no âmbito do licenciamento ambiental; realizar vistorias, levantamentos e avaliações de campo; acompanhar e se manifestar em processos relacionados a políticas intersetoriais e temáticas transversais ao patrimônio cultural; desenvolver e participar das atividades de articulação e mobilização social necessárias às ações institucionais; integrar conselhos representativos, comissões, grupos e equipes de trabalho de interesse da administração; elaborar e analisar orçamentos; acompanhar e fiscalizar intervenções e(ou) serviços; realizar intervenções conservativas e(ou) restaurativas de bens culturais e acervos sob a gestão do Iphan; elaborar termos de referência, projetos e editais; fiscalizar contratos, convênios e instrumentos congêneres e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Atribuições do analista no concurso do Iphan


Desenvolver atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas que compreendam o assessoramento especializado voltado para a gestão dos processos relativos à salvaguarda e à preservação do patrimônio cultural; acompanhar e se manifestar em processos relacionados a políticas intersetoriais e temáticas transversais ao patrimônio cultural; desenvolver e participar das atividades de articulação e mobilização social necessárias às ações institucionais; participar em conselhos representativos, comissões, grupos e equipes de trabalho de interesse da administração; elaborar e analisar orçamentos; executar atividades de gestão administrativa, orçamentária e financeira; acompanhar e fiscalizar projetos e(ou) serviços; elaborar termos de referência, projetos e editais; fiscalizar contratos, convênios e instrumentos congêneres; e outras atividades compatíveis com as atribuições profissionais e competências institucionais.

 

Conteúdo programático parcial para o concurso do Iphan

 

Língua portuguesa - 1 Compreensão e interpretação de textos de gêneros variados. 2 Reconhecimento de tipos e gêneros textuais. 3 Domínio da ortografia oficial. 4 Domínio dos mecanismos de coesão textual. 4.1 Emprego de elementos de referenciação, substituição e repetição, de conectores e de outros elementos de sequenciação textual. 4.2 Emprego de tempos e modos verbais. 5 Domínio da estrutura morfossintática do período. 5.1 Emprego das classes de palavras. 5.2 Relações de coordenação entre orações e entre termos da oração. 5.3 Relações de subordinação entre orações e entre termos da oração. 5.4 Emprego dos sinais de pontuação. 5.5 Concordância verbal e nominal. 5.6 Regência verbal e nominal. 5.7 Emprego do sinal indicativo de crase. 5.8 Colocação dos pronomes átonos. 6 Reescrita de frases e parágrafos do texto. 6.1 Significação das palavras. 6.2 Substituição de palavras ou de trechos de texto. 6.3 Reorganização da estrutura de orações e de períodos do texto. 6.4 Reescrita de textos de diferentes gêneros e níveis de formalidade.

 

Fundamentos da preservação do patrimônio cultura - Noções sobre história política, econômica e social do Brasil. 1.1 Noções sobre história e institucionalização do patrimônio cultural no Brasil e no mundo, com ênfase na trajetória do IPHAN. 2 Marcos internacionais da preservação: Convenção relativa à Proteção do Patrimônio Mundial, Cultural e Natural (1972); Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (2003). 3 Legislação brasileira sobre preservação de bens culturais. 3.1 Constituição Federal (artigos 20, 23, 24, 30, 215 e 216). 3.2 Decreto-Lei nº 25/1937, e suas alterações. 3.3 Lei nº 3.924/1961. 3.4 Lei nº 11.483/2007, e suas alterações (art. 9º). 3.5 Decreto nº 3.551/2000. 3.6 Decreto nº 9.238/2017. 4 Legislação aplicada ao patrimônio cultural. 4.1 Portaria IPHAN nº 187/2010; Portaria IPHAN nº 420/2010; Portaria IPHAN nº 127/2009; Portaria IPHAN nº 137/2016.

 

Noções de gestão e administração pública - 2.1 Princípios e normas referentes à administração direta e indireta. 2.2 Lei nº 8.666/1993, e suas alterações (Licitações e contratos administrativos). 3 Legislação administrativa. 3.1 Lei nº 8.112/1990, e suas alterações. 3.2 Lei nº 9.784/1999, e suas alterações (Processo Administrativo). 3.3 Lei nº 12.527/2011 (Lei de acesso à informação). 3.4 Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal, instituído pelo Decreto nº 1.171/1994, e suas alterações. 4 Gestão de pessoas no setor público. 4 Gestão de processos. 4.1 Conceitos da abordagem por processos. 4.2 Técnicas de mapeamento, análise e melhoria de processos.

 

Atualidades - (somente para a prova discursiva): 1 Tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como: política, economia, sociedade, educação, cultura, desenvolvimento sustentável e meio ambiente, relacionados ao patrimônio cultural.

 

Confira o conteúdo programático completo para o concurso do Iphan 2018

Continuar lendo

Atualizado: 20/09/2018 - 12:34

PPGG DF: banca em breve para 750 oportunidades

Governador Rodrigo Rollemberg autorizou o preenchimento de 300 vagas de gestor e 450 de analistas

Edital até outubro

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Secretaria Estadual de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag) do Distrito Federal deve confirmar, nos próximos dias, o nome da banca organizadora do seu novo concurso público para as carreiras de Políticas Públicas e Gestão Governamental (PPGG). A seleção, autorizada pelo governador Rodrigo Rollemberg em 4 de abril, contará com uma oferta de 750 oportunidades, sendo 300 para a carreira de gestor e 450 para analistas, ambos com exigência de nível superior para o ingresso. A autorização  já estabelece um prazo de 180 dias para a publicação dos editais, ou seja, até 4 de outubro. As remunerações iniciais são de R$ 4.480  para analistas e R$ 6.760 para gestores


De acordo com o governador, a maior parte das oportunidades será para atuar nas administrações regionais, com o objetivo de profissionalizar a gestão pública. 

A comissão do concurso é presidida pela sub-secretária de gestão de pessoas Simone Gama de Andrade e conta, ainda, com a coordenadora de gestão de cargos e carreiras Juliana dos Santos Costa, diretora de carreiras e remuneração Marly Balbino da Silva e o diretor de concursos públicos Nelson Moura da Silva.


Os cargos
As duas carreiras foram criadas pela lei 4.517, de 28 de outubro de 2010. De acordo com a lei, compete à carreira, observado o nível de atuação de cada cargo, formular, implementar, acompanhar, difundir, avaliar e executar políticas, diretrizes, procedimentos e ações referentes à gestão de âmbito de sua competência, nos órgãos e entidades do governo do Distrito Federal. Os servidores serão lotados em qualquer órgão da administração direta, sendo vetada a vinculação definitiva a algum órgão específico.
  

Continuar lendo

Atualizado: 19/09/2018 - 09:28

Apex-Brasil: concurso inscreve para 34 vagas só até 26/9

Oportunidades são para carreiras de assistente e analista, com exigência de níveis médio e superior, respectivamente. Contratados trabalharão em Brasília

Salários até R$ 7,3 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Seguem abertas até as 22h de 26 de setembro as inscrições para o concurso da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com sede em Brasília, no Distrito Federal, destinado a preencher 34 vagas de assistente e analista, além de oportunidades para cadastro reserva (CR). 

 

São ofertadas nove chances para assistente, carreira que requer ensino médio e paga R$ 2.700,57, e 25 para analista, cargo com exigência de curso superior e vencimentos de R$ 7.313,22. 

• APOSTILAS CONCURSO APEX-BRASIL 2018 - ASSISTENTE

As colocações para analista estão distribuídas entre cinco áreas: prospecção de projetos (11 + CR), aspectos organizacionais internos (6 + CR), serviços técnicos em tecnologia da informação (2 + CR), prospecção de mercados (6 + CR) e serviços relacionados a assuntos jurídicos (CR).   

 

Como benefícios, a Apex-Brasil concede: auxílio creche e babá; auxílio educação; auxílio idiomas; seguro de vida; plano de assistência odontológica; seguro saúde; vale alimentação e/ou refeição; vale transporte, auxílio enfermidade; saúde ocupacional; plano de previdência; entre outros. 

 

Os profissionais contratados terão vínculo por prazo indeterminado, regido pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). 

 

 

Concurso Apex-Brasil: inscrição e etapas

 

 

As inscrições devem ser efetuadas pelo site do Instituto Americano de Desenvolvimento (Iades), no endereço: http://www.iades.com.br. As taxas custam R$ 64,22 (assistente) e R$ 82,57 (analista). 

 

A seleção envolverá provas objetiva e discursiva, com datas agendadas para 20 de outubro (analista) e 18 de novembro (assistente). Os exames serão aplicados na capital federal, além de Manaus, Porto Alegre, Recife e São Paulo, sendo as quatro últimas opções disponíveis apenas para analista. 

 

O conteúdo programático abrange língua portuguesa; raciocínio lógico/matemático; ética; legislação; redação oficial; informática; gestão de projetos; técnicas de negociação; técnicas de comunicação; e conhecimentos específicos. 

 

O processo seletivo será finalizado com outras duas etapas apenas para analista: análise de títulos, com entrega dos documentos entre 21 e 23 de novembro, e avaliação oral por competências, de 13 a 16 de dezembro. 

 

 

Atuação da Apex-Brasil

 

 

Qualificada como associação de serviço social autônomo, a Apex-Brasil concentra suas ações na promoção de produtos e serviços brasileiros no exterior e na atração de investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira.

 

 

Concurso Apex-Brasil: atribuições do assistente

 

 

a) elaborar planilhas, relatórios e auxiliar a elaboração de pareceres por meio de pesquisa, consulta a base de dados e busca de informações em fontes diversas; b) organizar, controlar e manter os arquivos e documentos em geral; c) elaborar atas, cartas, memorandos e relatórios; d) controlar materiais por meio do recebimento de pedidos, acondicionamento e controle dos produtos armazenados, bem como informar sobre a necessidade de reposição de estoque; e) listar e controlar os bens patrimoniais; f) prestar atendimento aos clientes interno e externo, disponibilizando informações e orientações quanto a assuntos relacionados à área de conhecimento; g) apoiar os projetos e processos de sua área de atuação por meio de alimentação e monitoramento de sistemas de gestão informatizados, necessários para a execução das atividades de suporte técnico ou administrativo; h) sistematizar informações para subsidiar a execução das atividades da área de atuação; i) apoiar os processos de contratação e pagamento de fornecedores por meio da organização de documentos, conforme padrões estabelecidos; j) apoiar o desenvolvimento de projetos e processos institucionais e a realização de eventos e missões; e k) encaminhar para atendimento às áreas e aos responsáveis as demandas de assuntos específicos de cada unidade e acompanhar as respostas por meio de monitoramento dos atendimentos registrados em ferramenta específica.

 

 

Concurso Apex-Brasil: atribuições do analista

 

 

a) prestar atendimento aos clientes internos e externos, disponibilizando informações e/ou orientações quanto a assuntos relacionados à área de conhecimento; b) pesquisar, agregar, produzir e disseminar informações atualizadas aos públicos de interesse; c) propor e elaborar ações que atendam às diretrizes estratégicas, incluindo planos de trabalho e orçamento; d) planejar, executar, monitorar e avaliar a operacionalização de atividades e projetos; e) administrar dados de forma a produzir informações para a melhoria de processos e o suporte às decisões gerenciais; f) zelar pela qualidade no desenvolvimento dos trabalhos técnicos; g) integrar grupos técnicos, comissões e comitês, quando demandado; h) participar das atividades de contratação de bens e serviços de interesse de sua área de atuação, bem como fazer o acompanhamento da execução dos respectivos contratos; i) disponibilizar informações e documentos às auditorias interna e externas; j) organizar e participar de eventos de capacitação e de alinhamento técnico e proferir palestras sobre temas relacionados; k) participar de reuniões administrativas e técnicas, adotando providências quanto às deliberações; l) elaborar relatórios, demonstrativos, gráficos, planilhas, pareceres e outros documentos técnicos de sua área de atividade.
 

Continuar lendo

Atualizado: 18/09/2018 - 09:32

Concurso MPU: prova está marcada para outubro

Concurso MPU 2018 (Ministério Público da União) oferece 47 vagas distribuídas entre os cargos de técnico e analista. Inscrições foram recebidas até 10 de setembro

Salários até R$ 12,1 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Após encerrar, em 10 de setembro, as inscrições para o concurso destinado a preencher 47 vagas de técnico e analista, o Ministério Público da União (MPU) se prepara agora para a aplicação das provas, que ocorrem em 21 de outubro. 

Para ambos os cargos, o exame objetivo será composto por 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. No caso de analista, a seleção também contará com uma avaliação dissertativa.

No total, o processo seletivo conta com 11 postos de técnico, cargo que pede apenas ensino médio, e 36 de analista, que pede nível superior na área de direito. Além das chances iniciais, o processo seletivo formará cadastro reserva de pessoal em todos os estados contemplados.

As oportunidades de técnico são na área de administração, com remuneração inicial de R$ 7.772.80, incluindo salário de 6.862,72 e auxílio-alimentação de R$ 910,08, enquanto de analista, na área de direito, o inicial é de R$ 12.169,89, incluindo o salário de 11.259,81 e os R$ 910,08, ambos com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

• CURSO ONLINE TÉCNICO E ANALISTA DO MPU 2018
• APOSTILAS CONCURSO MPU 2018 - TÉCNICO E ANALISTA

Das 11 vagas de técnicos, a distribuição estadual do novo concurso MPU 2018 é a seguinte: Acre (1), Amapá (1), Distrito Federal (4), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (1) e Rio Grande do Sul (2).

E as 36 de analista do concurso MPU são: Amazonas (3), Amapá (1), Bahia (2), Distrito Federal (5), Espírito Santo (1), Goiás (1), Mato Grosso do Sul (2), Mato Grosso (4), Pará (5), Rio de Janeiro (2), Rondônia (4),  Rio Grande do Sul (5) e Santa Catarina.

As inscrições no concurso MPU foram recebidas pela página eletrônica da organizadora, o Cebraspe, que é http://www.cespe.unb.br/concursos/mpu_18.  As taxas custaram R$ 55 para técnico e R$ 60 para analista.

Concurso MPU 2018: Melhorias salariais

É importante ressaltar que as carreiras contarão com mais dois reajustes salariais nos próximos meses. No caso de técnico, os valores básicos passarão a ser de  R$ 7.080,21 em novembro e R$ 7.591,37 em janeiro de 2019. Para o analista, R$ 11.616,61 em novembro e R$ 12.455,30 em janeiro de 2019.

 

 

Concurso MPU: Possibilidades em outros Estados

 

Embora o concurso para técnicos e analistas do MPU contemplem apenas alguns estados, quem pretende ingressar  em regiões não contempladas no certame não deve desanimar, uma vez que existe, sim, a possiblidade de aproveitamento durante o prazo de validade do concurso.

De acordo com o item 4.3 do edital, além da listagem de aprovados de acordo com cargo e estado, o resultado final também contará com uma listagem de aprovados por cargo, independente da lotação da vaga.

4.3 Além da listagem de classificação por UF de vaga a que concorreram, os candidatos aprovados também serão listados, ao final do concurso, pela classificação geral no cargo (reunindo-se todos os aprovados, independentemente de UF).

Com isto, havendo necessidade, o aprovado poderá ser nomeado em estado diferente daquele para o qual se inscreveu.

4.3.1 O candidato aprovado e classificado no concurso poderá ser nomeado, no âmbito do MPU, para UF de vaga diversa daquela para a qual foi aprovado, onde não haja candidato aprovado, ficando a nomeação condicionada a edital de convocação expedido pelo MPU e a manifestação de  interesse do candidato, sem quaisquer ônus para a Administração. 

De acordo com informações obtidas junto à comissão do concurso, em caso de candidato de um estado que não consta com oferta de vagas, como São Paulo, ficando o participante com uma boa colocação dentro desta listagem geral, poderá eventualmente, ser convocado para o estado, caso surja uma vaga para o cargo pretendido, durante o prazo de validade.

 

 

Concurso MPU: retificação do edital

 

 

Com a retificação do edital divulgada em 3 de setembro, o conteúdo programático agora inclui a disciplina de "promoção  da  igualdade  racial", abordando os seguintes temas: 1 Conceito de racismo institucional. 2 Lei nº 12.288/2010 (Estatuto da Igualdade  Racial). 3 Decreto nº  6.040/2007. 4 Decreto nº  4.887/2003. 5 Lei nº 10.639/2003. 6 Lei nº 12.990/2014. 7 Resolução CNMP nº 170/2017. 8 Recomendação CNMP nº 40/2016. 9 Resolução 2106 da Assembleia Geral das Nações Unidas (Convenção Internacional sobre a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial).

 

Concurso MPU: Atribuições dos cargos

Técnico - Auxiliar na prática de atos em processos judiciais e na instrução e acompanhamento de processos administrativos e procedimentos extrajudiciais; desempenhar atividades de apoio técnico-administrativo; atuar na elaboração, execução e avaliação de planos, programas e projetos; realizar atividades, estudos, pesquisas e levantamentos de dados inerentes às atividades de suporte administrativo do órgão, dentre elas, as relacionadas a orçamento, finanças e controle interno;  atuar na fiscalização, instrução e acompanhamento de contratos e convênios; atuar nas atividades de compras e de contratação de bens e serviços; registrar e controlar dados e informações cadastrais; emitir certidões, declarações e atestados; expedir e(ou) anexar documentos e correspondências oficiais; elaborar atas, estatísticas setoriais e minutas de expedientes e de atos; organizar eventos, ações e atividades institucionais; preparar malotes; publicar documentos oficiais; realizar atividades de gestão de bens materiais e patrimoniais; realizar diligências; realizar serviços técnicos e especializados; manter atualizado o conteúdo de páginas virtuais na internet e na intranet; e analisar a conformidade documenta

Analista - Assessorar os membros e chefias na coordenação e supervisão das atividades de processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais; planejar e executar tarefas relativas à análise jurídica de atos, documentos, processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais, produzindo os atos e documentos pertinentes; elaborar minutas de petições, denúncias, recursos, acordos judiciais ou extrajudiciais, termos de ajustamento de conduta, decisões, despachos, pareceres, notas técnicas, notificações, votos e atos congêneres, bem como manifestações jurídicas que visa subsidiar decisão administrativa; receber, analisar, acompanhar e dar andamento a processos e a outros documentos; auxiliar na instrução de processos, procedimentos e inquéritos civis e analisar inquéritos policiais; controlar prazos prescricionais; proceder à oitiva de vítimas, testemunhas e quaisquer outras pessoas que possam, direta ou indiretamente, colaborar com a instrução processual, reduzindo a termo suas declarações; realizar análise prévia e triagem de representações, denúncias, processos e procedimentos; realizar pesquisa, seleção, indexação e estudo de legislação, doutrina e jurisprudência; acompanhar a atualização legislativa; observar os prazos processuais e de conclusão de investigações; conferir atos e andamentos processuais; providenciar o cumprimento de decisões e despachos; atuar na manualização de processos e na elaboração de instrumentos normativos; e acompanhar a tramitação de processos judiciais e administrativos e de procedimentos extrajudiciais.

MPU 2018: o que estudar para a prova

As provas do concurso MPU 2018 serão aplicadas no dia 21 de outubro, no período da manhã para técnico e da tarde para analista, em horários e locais que serão divulgados no ato da convocação.  

Candidatos a técnico terão que responder questões de Português, Acessibilidade, Ética no serviço público, Legislação aplicada ao MPU e CNMP, Direito constitucional, Direito administrativo, Administração, Arquivologia e Administração financeira e orçamentária.

Para analista serão cobradas questões de Português, Acessibilidade, Ética no serviço público, Legislação aplicada ao MPU e CNMP, Direito constitucional, Direito administrativo, Direito do trabalho, Direito processual do trabalho, Direito civil, Direito processual civil, Direito penal e processual penal e Direito penal militar e processual penal militar.

 

Dicas para o concurso do MPU 2018

 

Língua portuguesa: "Em relação ao concurso passado do MPU, o edital de Língua Portuguesa é centrado nas mesmas matérias, a diferença será na linguagem de cobrança do CESPE. A tendência é que essa prova seja mais difícil e deve seguir o padrão de metade das questões de análises de textos e a outra metade de gramática. Recomendo que o aluno treine, toda semana, uma prova recente do CESPE com as questões de análise de texto,  concordância verbal, de pontuação, emprego de crase e colocação pronominal"

(Elias Santana, Professor do Gran Cursos Online)

Direito administrativo: "Creio que vão cair de 10 a 12 questões de Direito Administrativo. Os temas mais importantes são: organização da Administração Pública; lei 8.666/93 modalidades e contratação direta; atos administrativos e lei 8.112/90"

(Gustavo Scatolino, Professor do Gran Cursos Online)
 


Ads

Quer agarrar uma vaga no MPU?

Para alcançar a aprovação em um dos concursos mais disputados do país, você precisa ser Imparável! Confira os cursos completos com PDFs, videoaulas e orientação de estudos! 


 

Continuar lendo

Atualizado: 17/09/2018 - 16:02

Concurso Ibama: aguardada autorização para 1.888 vagas

O Ibama tem o intuito de abrir concurso com oportunidades nos cargos técnico e analista, com exigência de níveis médio e superior. Os salários iniciais oferecidos chegam a R$ 7,7 mil

Três cargos

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Continua em análise no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido do concurso do Ibama (Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), que solicita a autorização de 1.888 vagas.

Do total de oportunidades requeridas, 759 destinam-se à carreira de  técnico administrativo, 832 para analista ambiental e 297 para analista administrativo.

As carreiras de analista ambiental e analista administrativo do concurso do Ibama exigem nível superior, enquanto a colocação de técnico administrativo aceita profissionais com ensino médio.

As remunerações iniciais correspondem a R$ 3.712,72 para técnico e a R$ 7.760,45 para analista. Nesses valores já está incluso o auxílio-alimentação de R$ 458. 

• CURSO CONCURSO IBAMA 2018 - ANALISTAS ADMINISTRATIVO E AMBIENTAL

É grande a expectativa de que o ministro do Planejamento libere ainda este ano a autorização do edital do concurso do Ibama.

Concurso Ibama: últimos editais de analista

A seleção anterior para analista ambiental do Ibama foi aberta em 2012, anunciando uma oferta de 108 vagas, sendo 45 na área de licenciamento ambiental no Distrito Federal, 15 em licenciamento ambiental no Rio de Janeiro, 27 em monitoramento, regulação, controle, fiscalização e auditoria ambiental no Distrito Federal e 21 em gestão, proteção e controle da qualidade ambiental no Distrito Federal. Ao todo, 16.290 pessoas se inscreveram para o processo seletivo.

Já para analista administrativo, o último certame foi realizado em 2013, para preenchimento de 61 postos, distribuídos da seguinte forma: Acre (2 vagas), Amapá (2), Amazonas (3), Bahia (1), Distrito Federal (27), Espírito Santo (1), Maranhão (1), Mato Grosso (3), Mato Grosso do Sul (2), Minas Gerais (2), Pará (2), Paraná (2), Piauí (1), Rio Grande do Sul (1), Rondônia (2), Roraima (2), Santa Catarina (2), São Paulo (1), Sergipe (2) e Tocantins (2). O processo seletivo registrou 43.533 candidatos.

Os dois processos seletivos foram organizados pelo Cespe/UnB.

Continuar lendo

Atualizado: 17/09/2018 - 12:56

Concurso INSS: autorização já é considerada urgente

Pedido de concurso do INSS encaminhado recentemente ao Ministério do Planejamento é de 7.888 vagas entre os cargos de técnico, analista e perito

Níveis médio e superior

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

O concurso do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) precisa ser realizado o mais rápido possível, senão o atendimento prestado à população será bastante prejudicado e poderá entrar em colapso. Acontece que o órgão está em uma crítica defasagem de pessoal, conforme vem sendo divulgado constantemente pelos sindicatos da categoria.

Um ofício encaminhado, recentemente, pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) à Fenasps (Federação Nacional de Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social) relata os critérios para que seja liberada autorização do edital.

O documento aponta que, antes de conceder o aval, são avaliados alguns aspectos, como a necessidade atual e futuro (que está bastante preocupante, com o déficit de 16.000 servidores) e o orçamento disponível.

Enviado este ano ao Planejamento, o pedido do concurso do INSS solicitou 10.468 vagas ao seu quadro de pessoal, porém 2.580 eram para excedentes - que não foram convocados durante a validade do certame anterior, encerrada em 5 de agosto.

Das oportunidades destinadas à nova seleção, 3.984 são referentes ao cargo de técnico (área meio), 1.692 a analista (diversas formações) e 2.212 a perito.

A Fenasps já salientou que o instituto precisa urgentemente repor 16 mil vagas, pois há uma situação calamitosa de defasagem de pessoal. A entidade ainda revelou que, se nada for feito, o atendimento prestado pelo INSS entrará em colapso.

• APOSTILAS CONCURSO INSS 2018 - TÉCNICO E ANALISTA DO SEGURO SOCIAL
• CURSO ONLINE CONCURSO INSS 2018 - TÉCNICO DO SEGURO SOCIAL

Concurso INSS: sobre os cargos 

A carreira de técnico do seguro social é uma das mais visadas pelos concurseiros, ainda mais que exige apenas ensino médio completo e apresenta salário inicial de R$ 5.344,87, já considerando o auxílio-alimentação de R$ 458.

O emprego de analista exige formação superior em diversas áreas de atuação (incluindo serviço social, administração, engenharia, direito, pedagogia, psicologia, comunicação, ciências sociais, arquitetura e letras, entre outras), sendo que a remuneração corresponde a R$ 7.954,09 por mês, contado com o benefício alimentação.

Já a posição de perito destina-se aos profissionais com graduação em medicina e registro no respectivo conselho regional. O inicial é de R$ 8.988,41, também com o auxílio.

Concurso INSS: defasagem de pessoal 

Atualmente, o órgão conta com uma defasagem de quase 16 mil servidores em todo o país, sendo que o maior déficit é para a função de técnico. Com esse quadro, o INSS não consegue atender com eficiência à população.

A situação ainda está calamitosa porque o governo federal diminuiu os recursos para o instituto. Consta no site da Fenasps que um técnico do seguro social, não identificado, comentou que o cenário está caótico: "Falta dinheiro para tudo. Estamos operando no limite da irresponsabilidade. Não por acaso, as pessoas têm reclamado demais do atendimento. O estresse é total".

Veja também:

Artigo: Sim, existe vida após o INSS

Como estudar ao cargo analista do INSS

Dicas de aprovada no concurso do INSS

Dicas de professores ao concurso do INSS

Justiça proíbe papanicolau em concurso do INSS

Concurso INSS: edital de 2015

No final de 2015, foi lançado o edital com o objetivo de preencher 950 vagas. Um total de 800 oportunidades era na função de técnico e as outras 150 para analista - serviço social.

A banca organizadora foi o Cespe/UnB e os participantes passaram por uma prova com questões no estilo certo ou errado.

O último certame (Instituto Nacional do Seguro Social), cujo resultado foi publicado no dia 4 de agosto, foi um dos mais concorridos da história. Ao todo, a seleção registrou nada menos que 1.087.789 inscrições, sendo 1.043.807 somente para técnico do seguro social - em número de inscritos, o concurso INSS 2016 perde apenas para duas outras seleções: a da Caixa Econômica Federal (CEF) realizada 2014, com 1.156.744 candidatos; e a da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) promovida em 2011, com 1.120.393 participantes.

Considerando que o concurso do INSS ofereceu 800 oportunidades para técnico, é possível concluir que a concorrência foi de aproximadamente 1.304 candidatos por vaga.

Confira o depoimento da 1ª colocada no último concurso do INSS

Concurso INSS: atribuições do técnico e analista 

Quanto às atribuições dos cargos, de acordo com o edital do último concurso INSS, o técnico do seguro social é responsável por proceder ao reconhecimento inicial, manutenção, recurso e revisão de direitos aos benefícios administrados pelo INSS; exercer atividades internas e externas ligadas ao suporte e apoio técnico especializado; executar as atividades de orientação e informação, de acordo com as diretrizes estabelecidas nos atos específicos e outras relacionadas aos fins institucionais do INSS, que venham ser determinadas pela autoridade superior.

Já o analista do seguro social é responsável por prestar atendimento e acompanhamento aos usuários dos serviços prestados pelo INSS e aos seus servidores, aposentados e pensionistas; elaborar, executar, avaliar planos, programas e projetos na área de serviço social e reabilitação profissional; realizar avaliação social quanto ao acesso aos direitos previdenciários e assistenciais; promover estudos socioeconômicos visando a emissão de parecer social para subsidiar o reconhecimento e a manutenção de direitos previdenciários, bem como a decisão médico-pericial; e executar de conformidade com a sua área de formação as demais atividades de competência do INSS.

Concurso INSS: conhecimentos básicos de técnico

ÉTICA NO SERVIÇO PÚBLICO: Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal: Decreto nº 1.171/1994 e Decreto nº 6.029/2007. REGIME JURÍDICO ÚNICO: 1 Lei 8.112/1990 e alterações, direitos e deveres do Servidor Público. 2 O servidor público como agente de desenvolvimento social. 3 Saúde e qualidade de vida no serviço público.

NOÇÕES DE DIREITO CONSTITUCIONAL: Direitos e deveres fundamentais: direitos e deveres individuais e coletivos; direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade; direitos sociais; nacionalidade; cidadania; garantias constitucionais individuais; garantias dos direitos coletivos, sociais e políticos. 2 Administração Pública (artigos de 37 a 41, capítulo VII, Constituição Federal de 1988 e atualizações).

NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO: Estado, governo e Administração Pública: conceitos, elementos, poderes e organização; natureza, fins e princípios. 2 Direito Administrativo: conceito, fontes e princípios. 3 Organização administrativa da União; administração direta e indireta. 4 Agentes públicos: espécies e classificação; poderes, deveres e prerrogativas; cargo, emprego e função públicos; regime jurídico único: provimento, vacância, remoção, redistribuição e substituição; direitos e vantagens; regime disciplinar; responsabilidade civil, criminal e administrativa. 5 Poderes administrativos: poder hierárquico; poder disciplinar; poder regulamentar; poder de polícia; uso e abuso do poder. 6 Ato administrativo: validade, eficácia; atributos; extinção, desfazimento e sanatória; classificação, espécies e exteriorização; vinculação e discricionariedade. 7 Serviços Públicos: conceito, classificação, regulamentação e controle; forma, meios e requisitos; delegação: concessão, permissão, autorização. 8 Controle e responsabilização da administração: controle administrativo; controle judicial; controle legislativo; responsabilidade civil do Estado. Lei nº 23 8.429/1992 (sanções aplicáveis aos agentes públicos nos casos de enriquecimento ilícito no exercício de mandato, cargo, emprego ou função da administração pública direta, indireta ou fundacional e dá outras providências). 9 Lei n°9.784/1999 (Lei do Processo Administrativo).

LÍNGUA PORTUGUESA: Compreensão e interpretação de textos. 2 Tipologia textual. 3 Ortografia oficial. 4 Acentuação gráfica. 5 Emprego das classes de palavras. 6 Emprego do sinal indicativo de crase. 7 Sintaxe da oração e do período. 8 Pontuação. 9 Concordância nominal e verbal. 10 Regências nominal e verbal. 11 Significação das palavras. 12 Redação de correspondências oficiais (conforme Manual de Redação da Presidência da República).

RACIOCÍNIO LÓGICO: Conceitos básicos de raciocínio lógico: proposições; valores lógicos das proposições; sentenças abertas; número de linhas da tabela verdade; conectivos; proposições simples; proposições compostas. 2 Tautologia. 3 Operação com conjuntos. 4 Cálculos com porcentagens.

NOÇÕES DE INFORMÁTICA: Conceitos de Internet e intranet. 2 Conceitos básicos e modos de utilização de tecnologias, ferramentas, aplicativos e procedimentos de informática. 3 Conceitos e modos de utilização de aplicativos para edição de textos, planilhas e apresentações utilizando-se a suíte de escritório LibreOffice. 4 Conceitos e modos de utilização de sistemas operacionais Windows 7 e 10. 5 Noções básicas de ferramentas e aplicativos de navegação e correio eletrônico. 6 Noções básicas de segurança e proteção: vírus, worms e derivados.

Concurso INSS: conhecimentos específicos de técnico

Seguridade Social : 1.1 Origem e evolução legislativa no Brasil. 1.2 Conceituação. 1.3 Organização e princípios constitucionais. 2 Legislação Previdenciária. 2.1 Conteúdo, fontes, autonomia. 2.3 Aplicação das normas previdenciárias. 2.3.1 Vigência, hierarquia, interpretação e integração. 3 Regime Geral de Previdência Social. 3.1 Segurados obrigatórios. 3.2 Filiação e inscrição. 3.3 Conceito, características e abrangência: empregado, empregado doméstico, contribuinte individual, trabalhador avulso e segurado especial. 3.4 Segurado facultativo: conceito, características, filiação e inscrição. 3.5 Trabalhadores excluídos do Regime Geral. 4 Empresa e empregador doméstico: conceito previdenciário. 5 Financiamento da Seguridade Social. 5.1 Receitas da União. 5.2 Receitas das contribuições sociais: dos segurados, das empresas, do empregador doméstico, do produtor rural, do clube de futebol profissional, sobre a receita de concursos de prognósticos, receitas de outras fontes. 5.3 Salário-de-contribuição. 5.3.1 Conceito. 5.3.2 Parcelas integrantes e parcelas não-integrantes. 5.3.3 Limites mínimo e máximo. 5.3.4 Proporcionalidade. 5.3.5 Reajustamento. 5.4 Arrecadação e recolhimento das contribuições destinadas à seguridade social. 5.4.1 Competência do INSS e da Secretaria da Receita Federal do Brasil. 5.4.2 Obrigações da empresa e demais contribuintes. 5.4.3 Prazo de recolhimento. 5.4.4 Recolhimento fora do prazo: juros, multa e atualização monetária. 6 Decadência e prescrição. 7 Crimes contra a Seguridade Social. 8 Recurso das decisões administrativas. 9 Plano de Benefícios da Previdência Social: beneficiários, espécies de prestações, benefícios, disposições gerais e específicas, períodos de carência, salário-de-benefício, renda mensal do benefício, reajustamento do valor dos benefícios. 10 Manutenção, perda e restabelecimento da qualidade de segurado. 11 Lei nº 8.212/1991 e alterações. 12 Lei nº 8.213/1991 e alterações. 13 Decreto nº 3.048, de 06/05/1999 e alterações. 14 Lei de Assistência Social (LOAS): conteúdo; fontes e autonomia (Lei nº 8.742/1993 e Decreto nº 6.214/2007 e alterações).

 



Ads

Seja um dos aprovados no concurso do INSS

Garanta uma das 3.984 vagas de técnico do seguro social. Antecipe a sua preparação e conquiste a sua estabilidade financeira. Confira.

 

 

   

 
Continuar lendo

Atualizado: 17/09/2018 - 10:40

Adasa DF: formada comissão do novo concurso

Seleção terá 25 oportunidades para carreiras com exigências de níveis médio e superior. Salários iniciais até R$ 8.400

Edital até março

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa) divulgou, por meio de publicação em diário oficial, nesta segunda-feira, 17 de setembro, a comissão organizadora do seu novo concurso público. Além disso, no último dia 13 foi publicada uma determinação da Câmara de Governança Orçamentária, Financeira e Corporativa do Distrito Federal, que determina o prazo de seis meses para a publicação do edital de abertura de inscrições, ou seja, até 13 de março de 2019. 

O concurso vem sendo aguardado desde  20 de dezembro de 2013, quando o então governador  Agnelo Queiroz,   sancionou a Lei 5.427, que cria 143 vagas para preenchimento  por meio de concurso público.

Porém, a proposta orçamentária contempla somente 25 oportunidades,  para quem possui ensino médio e 118 para nível superior. Os salários iniciais são de R$ 3.650 para quem possui ensino médio e R$ 8.400 para nível superior, todos com jornada de trabalho de 40 horas semanais.

A comissão será presidida pelo servidor Denniz Monteiro de B. Queiroz do Valle e conta, ainda, com os seguintes membros: Ivan Pereira Prado, Augusta Gonçalves de Oliveira Dantas, Fusao Nishiyama e Gustavo Antonio Carneiro.

No caso de ensino médio, a seleção contará com 7 vagas criadas para o cargo de técnico de regulação de serviços públicos, enquanto para nível superior serão 18 para regulador de serviços públicos.

A oferta é bem menor que o número de vagas criado pela lei, que conta com 143 postos, sendo 25 para técnico, 110 para regulador e oito para advogados. 

Prepare-se para o concurso da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do Distrito Federal (Adasa)

SIMULADO ONLINE PARA ADASA

EDIÇÃO DIGITAL DO JORNAL DOS CONCURSOS  

Para regulador é necessário possuir curso de nível superior em qualquer área ou áreas específicas indicadas no edital, com registro no respectivo conselho de classe, dependendo da área de formação. Para   advogados é necessário possuir registro no conselho.

Além da remuneração inicial, no caso de regulador, os servidores contam com a gratificação pela execução de atividades de regulação de serviços públicos, que pode corresponder a   um aumento de até 30% no salário, sendo até 20% em função de conceitos obtidos anualmente na avaliação individual de competências e desempenho ou competências e resultados; e até 15% em função do desempenho institucional anual, correspondente   ao resultado obtido na consecução de metas institucionais.

ATRIBUIÇÕES

Entre as atribuições do regulador estão formular, coordenar, supervisionar, controlar, avaliar, executar, fiscalizar e exercer o controle sobre atividades de competência da agência, participar de programas de treinamento e assessorar atividades específicas de regulação, fiscalização e administração. Para os advogados , planejar, coordenar, controlar, avaliar e executar atividades referentes a estudos, pesquisas e orientações de atos relacionados às questões de recursos hídricos e prestação de serviços públicos regulados pela agência; representar a Adasa em ações ou feitos, realizar estudos e pesquisas jurídicas   para subsidiar decisões da direção e prestar assessoria jurídica. Finalmente, ao técnico cabe executar atividades de suporte técnico na área de regulação de recursos hídricos e de serviços públicos regulados pela Adasa; participar de ações fiscalizadoras, executar atividades de suporte administrativo, participar de programas de treinamento e outras atividades determinadas em legislação específica.

CARREIRAS

Os cargos contam   com plano de carreiras, composto de quadro classes e cinco padrões cada. A mudança de um padrão para o seguinte, na mesma classe, chamada de progressão, ocorre automaticamente a cada ano. Já a promoção,que corresponde à mudança do último padrão de uma classe para o primeiro da classe seguinte, ocorrerá mediante avaliação de desempenho,   desde que o servidor esteja há, no mínimo,   um ano no último padrão da respectiva classe. Para os veteranos, no topo da carreira, a remuneração chega a R$ 6.504,32 para os técnicos e R$ 14.952,47 para advogados e reguladores.

PROVAS

O processo de seleção para advogados e reguladores será composto de provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos, prova discursiva, avaliação de títulos e curso de formação. Durante o curso, os candidatos receberão 50% do valor do salário inicial.

       

Continuar lendo

Atualizado: 17/09/2018 - 07:51

AGU: assinado contrato com a banca do novo concurso

A autorização do Ministério do Planejamento determina que o edital do novo concurso público da AGU seja publicado até dia 14 de dezembro de 2018. Serão oferecidas 100 vagas, em diversos cargos

Edital nos próximos dias

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Advocacia-Geral da União (AGU)  divulgou, nesta segunda-feira, 17 de setembro, por meio de publicação em diário oficial, a assinatura do contrato com a banca organizadora do seu  novo concurso público 2018, autorizado pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPGD) em 14 de junho. Agora, com a oficialização do  Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional Nacional (Idecan), a publicação do edital de abertura de inscrições pode ocorrer já nos próximos dias.

A seleção contará com uma oferta de 100 vagas. De acordo com a autorização do MPDG, a publicação do edital de abertura de inscrições da AGU deve ocorrer,no mais tardar, até 14 de dezembro. Porém, uma vez assinado o contrato com a banca, o documento já pode ser liberado pelo órgão.

O concurso da AGU contará com vagas para administrador (48 vagas), analista técnico administrativo (10), arquivista (2), bibliotecário (1), contador (32), técnico em assuntos educacionais (2) e tecnico em comunicação social (5).

• CURSO CONCURSO AGU 2018 - CONTADOR / ANALISTA E TÉCNICO
• CURSO CONCURSO AGU 2018 - DIVERSOS CARGOS

Para todos estes cargos é necessário possuir formação de nível superior, com remuneração inicial de R$ 6.200, considerando vencimentos básicos e gratificações.

“A realização deste concurso é um passo importante no processo de fortalecimento do quadro de servidores da AGU. Todos nós sabemos que as vitórias obtidas pela nossa instituição somente serão possíveis graças, também, à incansável dedicação diária de nossos servidores”, disse, quando do envio do pedido do concurso, a advogada-geral da União, ministra Grace Mendonça.

Concurso AGU - Novas vagas

  Vale ressaltar que tramita na Câmara dos Deputados o projeto de lei 6788/17, que cria mais 3.000 vagas na AGU, sendo 2.000 de analista técnico de apoio à atividade jurídica e 1.000 de técnico de apoio à atividade jurídica.   No caso de técnico, para concorrer será exigido apenas ensino médio, com inicial de R$ 4.669,35, com gratificações; e para analistas, nível superior, com inicial de R$ 6.985,34.  

Mais informações sobre este projeto podem ser obtidas aqui

 

AGU - Concurso Anterior

O último concurso da AGU  na área de apoio operacional ocorreu em 2014, quando foram oferecidas 100 oportunidades, para preenchimento para a sede, em Brasília, bem como para a Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP/PR), pelo regime jurídico únicos dos servidores civis da união, autarquias e fundações públicas federais.

No quadro de nível superior da AGU foram oferecidas oportunidades para os cargos de analista de sistemas (10 postos), analista técnico administrativo (34), bibliotecário com registro profissional (3) e técnico em comunicação social (3). Em caso de formação técnica, a oferta foi de dez vagas para a carreira de técnico em contabilidade.

Já na Secretaria dos Portos, em nível médio, a AGU ofereceu dez vagas para agente administrativo e sete para técnico em contabilidade. Em nível superior, a oferta foi para os cargos de administrador (4), analista técnico administrativo (15), contador (2) e economista (2).

A banca organizadora do concurso da AGU, na ocasião, foi o Idecan.

Antes disso, a seleção anterior para a área técnica ocorreu em 2006, quando foram registrados 25 mil inscritos para a oferta de 336 vagas, somente para candidatos de nível superior, para os cargos de administrador, contador, economista e engenheiro. Neste caso, a banca organizadora foi o Núcleo de Computação Eletrônica da Universidade do Rio de Janeiro (NCE/UFRJ).

 

Sobre a AGU

Cabe à Advocacia Geral da União (AGU) representar a União, judicial e extrajudicialmente, cabendo-lhe, nos termos da lei complementar que dispuser sobre sua organização e funcionamento, as atividades de consultoria e assessoramento jurídico do Poder Executivo. Em termos de representação judicial, sua atividade é exercida em defesa dos interesses dos referidos entes nas ações judiciais em que a União figura como autora, ré ou, ainda, terceira interessada. A representação extrajudicial é exercida perante entidades não vinculadas à justiça, como órgãos administrativos da própria união, estados ou municípios.


Ads

Quartas das Carreiras. Inscreva-se!

Toda quarta-feira, às 18 horas, serão entrevistados servidores públicos das mais diversas carreiras de órgãos municipais, estaduais e federais. É a oportunidade que você tem de conhecer melhor sua futura profissão!


 

 

Continuar lendo

Atualizado: 13/09/2018 - 15:32

Concurso Previc: pedido em análise é para 121 vagas

Solicitação para a abertura do concurso da Previc é para os cargos de especialista, analista, técnico, administrador e atuário. Oportunidades nos níveis médio e superior de ensino

Pedido no Planejamento

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Está em análise no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido do concurso público da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc). No ano passado, o Ministério da Fazenda encaminhou solicitação para 121 vagas distribuídas entre cargos de níveis médio e superior.

O Serviço de Informações ao Cidadão do MPDG chegou a informar que o requerimento refere-se aos cargos de  especialista em previdência social (48 oportunidades), analista administrativo (23), técnico administrativo (39), administrador (11) e atuário (7).

A função de técnico se destina aos participantes que concluíram o ensino médio, enquanto as demais aceitam profissionais com formação superior em diversas áreas de atuação.

O próximo passo para a realização do concurso da Previc é a autorização por parte do ministro do MPDG. Assim que sair o aval será possível iniciar os preparativos da seleção.

Concurso Previc: edital anterior

A Previc lançou, em 2010, um processo seletivo com 100 postos destinados a profissionais com níveis médio e superior. Na ocasião, o Cespe/UnB organizou o certame e as chances foram lotadas no Distrito Federal e em Minas Gerais.

Profissionais com certificado de ensino médio conseguiram se candidatar à colocação de técnico administrativo, que apresentou 20 oportunidades.

Aos candidatos com formação superior foram disponibilizadas vagas para os cargos de analista administrativo/administrativa (14), analista administrativo/contábil (1), analista administrativo/tecnologia da informação (5), especialista em previdência complementar/atuarial (27) e especialista em previdência/finanças e contábil (33).

Na época, as remunerações iniciais oferecidas pela superintendência oscilaram entre R$ 4.582,79 e R$ 10.019,20.

A triagem ocorreu por meio de provas objetivas e testes discursivos para todos os participantes. Depois houve contagem por ponto de títulos para especialista.

Sobre a Previc

Criada pela lei nº 12.154, de 23 de dezembro de 2009, a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) é uma autarquia de natureza especial, dotada de autonomia administrativa e financeira e patrimônio próprio, vinculada ao Ministério da Previdência Social e com sede e foro no Distrito Federal.

A Previc atua em todo o território nacional como entidade de fiscalização e de supervisão das atividades das entidades fechadas de previdência complementar. Ela é responsável também pela execução das políticas para o regime de previdência complementar, operado pelas entidades fechadas de previdência complementar (EFPC), observadas as disposições constitucionais e legais aplicáveis.

Os escritórios regionais do órgão estão localizados nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Pernambuco.

Continuar lendo

Atualizado: 12/09/2018 - 15:06

SLU DF: edital com 150 vagas sai até dezembro

Do total de oportunidades, 50 serão para preenchimento imediato e 100 para formar cadastro reserva de pessoal. Nível superior, com inicial de até R$ 6,7 mil

Para gestão de resíduos

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

O Serviço de Limpeza Urbana do Distrito Federal (SLU/DF) deve publicar até dezembro o edital de abertura de inscrições do seu  novo  concurso público.  A seleção contará com uma oferta de 150 vagas, sendo 50 para preenchimento imediato e 100 para formar cadastro reserva de pessoal. As oportunidades serão para a carreira de gestão sustentável de resíduos sólidos. Para concorrer ao cargo será necessário possuir formação de nível superior. A remuneração inicial do cargo é de R$ 5.070 para a jornada de trabalho de 30 horas semanais e R$ 6.760 para 40 horas.  As oportunidades serão para a área de gestão de contratos.


De acordo com a autorização do concurso, divulgada em 25 de junho, o órgão tem um prazo de 180 dias para iniciar a seleção, ou seja, até dezembro deste ano. Desta forma, o órgão trabalha no processo de escolha da banca organizadora, que deve ser anunciada nos próximos dias.


Atribuições  
Entre os serviços da carreira estão a coleta convencional de resíduos sólidos urbanos; coleta seletiva de resíduos sólidos urbanos; coleta manual e transporte de entulhos; coleta mecanizada e transporte de entulhos; varrição manual de vias e logradouros; varrição mecanizada de vias; lavagem de vias; lavagem de monumentos e equipamentos urbanos; pintura manual e mecanizada de meio-fio; catação manual de papéis e plásticos em áreas verdes; transferência de rejeitos; tratamento e destinação final de resíduos sólidos urbanos; remoção de animais mortos em vias públicas; compostagem de resíduos orgânicos; implantação dos pontos de entrega de materiais volumosos  e sua operação; implantação de contêineres semienterrados para acondicionamento dos resíduos em áreas de difícil acesso; educação ambiental e mobilização social para o correto manejo dos resíduos sólidos; e serviços diversos.


O Órgão
A SLU foi criada em 1961, com a denominação de Serviço de Limpeza Pública – SLP. A partir de 1963 foi criada a Usina de Tratamento de Lixo , mantida pela Novacap. A partir de 1994, pela lei 660, de janeiro de 1994, foi transformada em SLU, como entidade autárquica vinculada à Secretaria de Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia.
 

 

Continuar lendo

Atualizado: 12/09/2018 - 12:42

Ministério da Fazenda planeja concurso com 1.301 vagas

Solicitação para a abertura de concurso do Ministério da Fazenda refere-se a vários cargos com exigência de níveis médio e superior de ensino

Em avaliação

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

É grande a expectativa para que o concurso do Ministério da Fazenda (MF) seja liberado o mais rápido possível pelo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG). O órgão solicitou autorização de 1.301 vagas.

A seleção precisa realizada devido à grande defasagem de pessoal no MF. Atualmente, existem 3.148 postos vagas, sendo 2.254 referente aos cargos de nível médio e 894 para ensino superior.

As oportunidades do concurso do Ministério da Fazenda requeridas ao Planejamento estão distribuídas da seguinte maneira: assistente técnico administrativo (904), analista técnico administrativo (257), arquiteto (12), arquivista (9), bibliotecário (12), contador (53), engenheiro (15), enfermeiro (5), pedagogo (6), psicólogo (6) e técnico em comunicação social (22).

Para concorrer ao posto de assistente é necessário possuir ensino médio completo, enquanto as demais funções aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas de atuação. Os salários iniciais atuais oscilam entre R$ 3.953,68 e R$ 6.388,27, já incluindo o vale-alimentação de R$ 458.

A solicitação do concurso do Ministério da Fazenda 2018/2019 encaminhada ao MPDG não apresentou as regiões de lotação das oportunidades, mas é bem provável que São Paulo e Distrito Federal sejam os locais com a maior quantidade de oportunidade, e o motivo é que no último certame eles não foram abrangidos.

• CURSO CONCURSO MINISTÉRIO DA FAZENDA 2018 - DIVERSOS

O detalhe do processo seletivo que pode ser dado como certo é a escolha da empresa organizadora, que será a Esaf (Escola de Administração Fazendária), como de costume nos concursos do órgão. Assim, os candidatos podem ir se preparando com as provas e os editais de seleções anteriores, uma vez que a banca se repete.

Concurso Ministério da Fazenda: outras oportunidades

Junto com as vagas para o seu próprio quadro de pessoal, o MF pediu mais 3.040 chances distribuídas entre os seus órgãos vinculados. Os postos são para os níveis médio e superior.

Para a Receita Federal são as 630 vagas para auditor-fiscal e as 1.453 para analista tributário. O quadro do Tesouro Nacional é composto pelas colocações de auditor federal de finanças e controle (30) e técnico de finanças e controle (70), enquanto a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) fica com a função de procurador da Fazenda (240). 

Para a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o pedido contempla 16 oportunidades para a carreira de inspetor, 30 para analista e 82 para agente executivo.

Na Superintendência de Seguros Privados (Susep), são 55 chances para analista técnico. Por fim, as demais profissões se destinam ao quadro da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), sendo elas as de especialista em previdência social (48), analista administrativo (23), técnico administrativo (39), administrador (11) e atuário (7).

Esses detalhes foram divulgados pelo Sistema Eletrônico do Serviço de Informação ao Cidadão (e-SIC). 

Concurso Ministério da Fazenda: edital anterior

No início de 2014, o MF abriu processo seletivo visando a contratar 1.026 profissionais na carreira de assistente. As chances disponibilizadas pelo certame foram distribuídas entre os Estados do Acre (18 vagas), Alagoas (14), Amazonas (28), Amapá (6), Bahia (80), Ceará (53), Espírito Santo (14), Goiás (31), Maranhão (30), Minas Gerais (101), Mato Grosso do Sul (34), Mato Grosso (27), Pará (55), Paraíba (20), Pernambuco (52), Piauí (17), Paraná (97), Rio de Janeiro (61), Rio Grande do Norte (17), Rondônia (13), Roraima (8), Rio Grande do Sul (155), Santa Catarina (74), Sergipe (9) e Tocantins (12).

Todos os candidatos passaram por provas objetivas de conhecimentos básicos e específicos com 70 perguntas de múltipla escolha. Os assuntos abordados nos testes foram língua portuguesa; matemática e raciocínio lógico; conhecimentos de informática; atualidades; gestão de pessoas e do atendimento ao público; ética do servidor na administração pública; administração pública brasileira; e regime jurídico dos agentes públicos.

Concurso Ministério da Fazenda: sobre o órgão

O Ministério da Fazenda é o órgão da estrutura administrativa da República Federativa do Brasil responsável pela formulação e execução da política econômica.

Continuar lendo

Atualizado: 12/09/2018 - 11:51

DPU: projeto que cria 2.751 vagas volta a tramitar

Do total de postos, 1.092 são para técnico e 1.659 para analista, cargos com salários iniciais de R$ 4.363 e R$ 7.323, respectivamente. Proposta pode ser votada nos próximos dias

Níveis médio e superior

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Depois de quase dois anos sem avanços, o projeto de lei 7922/14,  que cria 2.751 vagas para a Defensoria Pública da União (DPU), voltou a tramitar na  Câmara dos Deputados. O projeto agora já conta com relator na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania. O escolhido é o deputado André Moura (PSC/PE). Com isto, o parlamentar já pode avaliar a proposta, para que possa ser efetivamente votada pela comissão.

Uma vez criadas, as oportunidades serão para preenchimento por meio de realização de concurso público ou aproveitamento de remanescentes do concurso em validade, além de estruturar o plano de carreiras e definir novos valores salariais. 

O projeto tramita na casa desde 29 de agosto de 2014, quando encaminhada pelo então defensor público-geral, Haman de Moraes e Córdova.    

Do total de vagas prevista para criação, 1.659 são para cargos de analista, com exigência de nível superior, e 1.092 para técnicos, de ensino médio. De acordo com a proposta, as remunerações iniciais serão de R$ 4.363,94 para os técnicos e R$ 7.323,60 para analistas.


Prepare-se para o concurso da Defensoria Pública da União (DPU)

VIDEOAULA PARA DPU

PROVA ANTERIOR DA DPU

Situação atual

O órgão ainda não possui um quadro próprio de pessoal Conta, atualmente, com 1.163 servidores, além de 2.000 estagiários. Do pessoal ativo, 820 são cedidos ou requisitados. Os demais foram preenchidos pelo primeiro concurso público realizado pelo órgão para a área administrativa, em 2010, que somente foi possível em decorrência da redistribuição de cargos do plano geral de cargos do Poder Executivo, feito pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG). Os servidores cedidos ou requisitados poderão expressar a vontade de ser redistribuídos para o quadro da DPU em até 90 dias da promulgação da lei que cria as vagas.

De acordo com a proposta, o quantitativo de vagas, que deverá ser preenchido gradativamente, é o necessário para os primeiros quatro anos de funcionamento do órgão em sua nova fase, que deixou de ser dependente da estrutura do Ministério da Justiça, desde agosto de 2013, quando o Congresso Nacional promulgou a emenda constitucional 74, que concede ao DPU autonomia funcional, administrativa e iniciativa de sua proposta orçamentária.

Evolução

Conforme o plano de cargos, a carreira de técnico contará com três classes, com três padrões na primeira (A), cinco na segunda (B) e seis na terceira (C), da seguinte forma: A-1 – R$ 4.363,94; A-2 – R$ 4.518,90; A-3, R$ 4.679,35; B-4 – R$ 4.845,50; B-5 – R$ 5.017,55; B-6 – R$ 5.195,72; B-7 – R$ 5.380,20; B-8 – R$ 5.567,24; C-9 – R$ 5.769,06; C-10 – R$ 5.973,90; C-11 – R$ 6.186,02; C-12 – R$ 6.405,67; e C-13 – R$ 6.633,12.     

No caso dos analistas, com a mestra estrutura, a progressão é a seguinte: A-1 – R$ 7.323,60; A-2 – R$ 7.569,38; A-3 – R$ 7.823,41; B-4 – R$ 8.058,96; B-5 – R$ 8.357,79; B-6 – R$ 8.637,79; B-7 – R$ 8.927,67; B-8 – R$ 9.227,28; C-9 – R$ 9.536,95; C-10 – R$ 9.875; C-11 – R$ 10.187,80; C-12 – R$ 10.529,70; e C-13 – R$ 10.883,07.    

Adicional

O projeto também institui o adicional de qualificação aos servidores do órgão, sendo considerado 12,5% de aumento para quem possui título de doutorado, 10% para mestrado, 7,5% para curso de especialização, 5% para diploma de curso superior além daquele  exigido para ingresso no cargo e 2,5% para o servidor que possuir conjunto de ações de treinamento que totalize 120 horas, observando o limite de 5%.



Continuar lendo

Atualizado: 11/09/2018 - 15:23

Concurso Bacen: pedido com 220 vagas continua em análise

A solicitação de um novo edital do concurso Banco Central conta com 220 vagas nas carreiras de analista e procurador

Até R$ 17,7 mil

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Segue em avaliação no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido de concurso do Bacen (Banco Central do Brasil, também conhecido BC ou BCB), encaminhado no último dia 30 de maio. No total, foram solicitadas 220 oportunidades - número bem inferior ao requerimento anterior, que era de 990 vagas.

Das oportunidades pleiteadas pelo órgão, 200 destinam-se à carreira de analista e 20 de procurador; desta vez não foi contemplado o cargo de técnico. A solicitação anterior era para 800 postos de analista, 150 de técnico e 40 de procurador.

É grande a expectativa de que seja concedida a autorização do novo concurso do Bacen devido à sua grande defasagem de servidores. Atualmente, existem mais de 2.000 postos vagos, sem contar com as futuras aposentadorias, ou seja, cerca de 36% do quadro de pessoal do Banco Central não está preenchido. O déficit total é de 2.356 servidores, sendo 1.944 analistas, 289 técnicos e 123 procuradores - vale ressaltar que o número pode sofrer alterações a qualquer momento.

Em entrevista anterior ao JC, o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Dario Piffer, chegou a comentar que o Bacen não consegue atender a toda demanda e que “essa situação traz problemas de toda a ordem, sendo uma das áreas mais prejudicadas a da fiscalização; por conta disso, o Banco Central prioriza somente as demandas consideradas mais importantes".

Concurso Bacen: Sobre os cargos

A função de técnico, não contemplada mais no pedido, requer certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e oferece salário inicial de R$ 6.463,44.

Já os postos de analista de procurador aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas de atuação - neste caso, os vencimentos correspondem a R$ 16.286,90 e a R$ 17.788,33, respectivamente.

Vale ressaltar que as remunerações já incluem o valor do benefício-alimentação, que equivale a R$ 458 mensais.

APOSTILAS CONCURSO BANCO CENTRAL (BACEN) - TÉCNICO DE SUPORTE ADMINISTRATIVO

CURSO ONLINE CONCURSO BANCO CENTRAL (BACEN) - PROCURADOR

Concurso Bacen: edital anterior para técnico e analista

Em 2013, o Banco Central promoveu seleção com 500 vagas destinadas aos cargos de técnico e analista. Na ocasião, a banca organizadora foi o Cespe/UnB e a remuneração inicial oscilou entre R$ 5.158,23 e R$ 14.289,24.

A carreira de técnico apresentou 100 oportunidades e estava dividida entre as áreas de suporte técnico-administrativo e segurança institucional. A exigência era de ensino médio completo.

Destinado a profissionais de nível superior, o cargo de analista (400) estava distribuído em seis áreas de conhecimentos: análise e desenvolvimento de sistemas, suporte à infraestrutura de tecnologia da informação, política econômica e monetária, contabilidade e finanças, infraestrutura e logística, e gestão e análise processual.

O processo seletivo constou de prova objetiva, teste discursivo e análise de títulos – este último apenas para analista. Depois, houve um programa de capacitação aos candidatos aprovados.

Todos os profissionais contratados pelo concurso foram lotados em Brasília (DF), Belém (PA), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Porto Alegre (RS).

Concurso Bacen: último edial de procurador

O Banco Central publicou em agosto de 2013 um edital com 15 oportunidades na função de procurador. Do total de ofertas, 14 foram para Brasília e uma para Belém.

Também sob a organização do Cespe/UnB, o processo seletivo avaliou os concursandos por meio de teste objetivo, inscrição definitiva, provas discursivas, exame oral e análise de títulos.

Continuar lendo

Atualizado: 11/09/2018 - 09:41

Concurso Liquigás: abertas inscrições para 1.349 vagas

Oportunidades do edital são para diversos cargos, de todos os níveis de escolaridade. Os salários iniciais chegam a R$ 4,8 mil

Em 17 Estados e DF

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Encontram-se abertas as inscrições do processo seletivo público da Liquigás. A seleção visa o preenchimento de 1.349 vagas, sendo 74 imediatas e 1.275 para formação de cadastro reserva (CR) de futuras oportunidades. 

Candidatos que têm o ensino fundamental incompleto podem disputar a função pública de ajudante de carga e descarga I (19 vagas + 345 CR), cujo salário inicial é de R$ 1.321,09.

Quem concluiu o ensino fundamental pode se inscrever para o emprego de oficial de produção I (23 + 725 CR), com ganho de R$ 1.691,10.

Para ensino médio, as chances do edital são para os cargos de ajudante de motorista granel I (1 + 5 CR), assistente administrativo I (1 + 5 CR), assistente de logística I (8 + 40 CR), oficial de manutenção I elétrica (1 + 5 CR), oficial de manutenção I mecânica (1 + 10 CR), operador de gás I (5 + 35 CR), técnico de instalações I (1 + 5 CR) e técnico de segurança do trabalho I (1 + 5 CR). Os vencimentos oscilam entre R$ 1.321,09 e R$ 2.984,14.

• APOSTILAS CONCURSO LIQUIGÁS 2018 - DIVERSOS CARGOS
• CURSOS CONCURSO LIQUIGÁS 2018 - DIVERSOS CARGOS

Nível superior é requisito para profissional de vendas júnior (6 + 30 CR), profissional júnior - comunicação social (1 + 20 CR), profissional júnior - direito (1 + 15 CR), profissional júnior - economia (3 + 20 CR), profissional júnior TI analista de sistemas (1 + 5 CR) e profissional júnior TI arquiteto de soluções (1 + 5 CR). As remunerações são de R$ 3.583,26 para profissional de vendas júnior e R$ 4.894,08 para os demais postos. 

A Liquigás ainda oferece para os seus servidores os seguintes benefícios: vale-gás; vale-refeição ou refeitório no local; vale-alimentação; vale-transporte; convênio farmácia; convênio odontológico; auxílio a filho excepcional; auxílio-funeral; seguro de vida em grupo; e auxílio-creche.

Ofertas serão lotadas nos Estados de Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rio Grande do Norte, Tocantins e Espírito Santo, além do Distrito Federal. Somente em São Paulo, são oferecidas 346 vagas.

Como participar do concurso da Liquigás

A Fundação Cesgranrio é a banca organizadora do certame. As inscrições deverão ser realizadas entre os dias 11 de setembro e 1º de outubro, exclusivamente pela internet, através do site www.cesgranrio.org.br

Será cobrada uma taxa de participação do processo seletivo da Liquigás nos valores de R$ 37 (ensino fundamental), R$ 47 (nível médio) e R$ 67 (superior). O pagamento do boleto bancário deverá ser efetuado até a data limite do prazo, observado o horário de funcionamento do banco. 

Concurso Liquigás: informações sobre as provas

Os candidatos serão submetidos às seguintes avaliações: prova objetiva para todos os cargos; prova discursiva para profissional júnior - direito; e prova de capacidade física para ajudante de carga e descarga e de oficial de produção.

As provas objetiva e discursiva serão aplicadas no dia 18 de novembro, nas cidades de Belo Horizonte/MG, Curitiba/PR, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ, Macaé/RJ, Porto Alegre/RS, Florianópolis/SC, São Paulo/SP, Salvador/BA, Fortaleza/CE, Brasília/DF, Goiânia/GO, São Luís/MA, Cuiabá/MT, Belém/PA, Natal/RN, Palmas/TO, Vitória/ES e Campo Grande/MS.  

O gabarito será divulgado no dia 19 de novembro e o participante deverá acompanhar todas as publicações referentes ao processo seletivo no site da Fundação Cesgranrio. 

Mais informações sobre a Liquigás 

A Liquigás, fundada em 1953, foi adquirida pela Petrobras Distribuidora S.A. em 2004 e em novembro de 2012 passou a ser subsidiária direta da Petrobras. Ela atua no engarrafamento, distribuição e comercialização de gás liquefeito de petróleo, também conhecido como GLP. Está presente em 23 Estados (exceto Amazonas, Acre e Roraima).

A empresa conta com 23 centros operativos, 19 depósitos, 1 base de armazenagem e carregamento rodo-ferroviário, 4 unidades de envasamento em terceiros e uma rede com aproximadamente 4.800 revendedores autorizados, além de sua sede, na cidade de São Paulo/SP.

Continuar lendo

Atualizado: 05/09/2018 - 11:14

Concurso IBGE: nova autorização já está confirmada

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística encaminhou solicitação para oportunidades nos níveis médio e superior de ensino. Salários de até R$ 8,2 mil

Técnico e analista

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

O concurso do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) está entre os confirmados para 2019. O presidente do órgão, Roberto Olinto, divulgou em reunião com a ASSIBGE - Sindicato Nacional que o ministro do Planejamento prevê a autorização de 1.900 vagas distribuídas entre o próprio instituto, ANA (Agência Nacional de Águas) e saúde.

Vale lembrar que o pedido encaminhado ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) refere-se a 1.800 oportunidades. Ainda não se sabe quantas chances serão liberadas ao IBGE, mas deve ser um número inferior ao solicitado.

Das ofertas requeridas, 1.200 são para técnico em informações geográficas e estatísticas e outras 600 para a carreira de analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas.

Olinto já reconheceu diversas vezes a necessidade urgente para a realização deste certame. Ele chegou a ressaltar que "é prioridade absoluta dessa direção concurso e plano de carreira. Sem concurso e sem carreira a história do IBGE pode se encerrar de forma melancólica. A nossa preocupação é comunicar ao Ministério do Planejamento essa situação de forma incisiva. O impacto disso vai trazer sérios danos ao IBGE”.

Atualmente, a solicitação está em trâmite na Divisão de Concursos Públicos do Ministério do Planejamento. Desde que foi encaminhada, ela sofreu várias movimentações dentro da Pasta.

Sobre as carreiras do concurso IBGE 2018

A função de técnico destina-se aos candidatos com certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). O salário vigente corresponde a R$ 3.890,87 contando com o vale-alimentação.

Já o posto de analista exige formação superior completa, sendo que diversos cursos são aceitos. Consta na tabela de remuneração dos servidores federais que o vencimento atual é de R$ 8.213,07.

Último concurso IBGE para efetivos

No final de 2015, o órgão lançou dois editais que, juntos, apresentaram um total de 600 oportunidades. A banca organizadora do certame, na ocasião, foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Um edital ofereceu 460 chances para a carreira de técnico distribuídas entre diversos Estados. A validade dele encerra no dia 30 de maio de 2018, já contando com a prorrogação.

O outro teve 90 chances para analista e 50 para tecnologista, também com lotação em vários Estados. O prazo dele vai terminar em 14 de junho de 2016, com o acréscimo da prorrogação.

Continuar lendo

Atualizado: 04/09/2018 - 10:39

Sedestmidh DF: banca do concurso já foi escolhida

Seleção contará com oferta de 314 oportunidades técnicos e especialistas, com remunerações iniciais de até R$ 3 mil

Níveis médio e superior

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Secretaria de Estado do Trabalho, de Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal  (Sedestmidh/DF), antiga Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda, antecipou o nome da banca organizadora do seu aguardado concurso público. A escolhida é o Instituto Brasil de Educação (Ibrae). Porém, o processo ainda está em trâmite na Procuradoria Geral do Estado (PGE/DF).Com isto, o nome ainda deve ser oficializado, nos próximos dias. Após a assinatura do contrato poderá ser definida a data de pubicação do edital de abertura de inscrições, que estava inicialmente prevista para ocorrer em 19 de julho, conforme acordo firmado com o Ministério Público do Trabalho do Distrito Federal (MPT/DF).

O órgão divulgou, por meio de publicação em diário oficial, em 28 de junho, a portaria conjunta 2/2018, de 21 de junho, de define as atribuições dos cargos que serão oferecidos. 

O processo para definição da empresa está em andamento desde 5 de junho de 2017, quando o concurso foi autorizado pela Secretaria Estadual de Planejamento e Gestão (Seplag). 

A seleção vem sendo anunciada desde 2014, quando anunciada  pelo então governador Agnelo Queiroz. Na ocasião, a autorização foi de 200 vagas, sendo 100 para o cargo de especialista em assistência social e 100 para técnico em assistência social. Porém, agora o concurso deverá ocorrer com uma oferta maior de vagas, uma vez que portaria divulgada pela Seplag/DF especifica a oferta de 314 vagas iniciais, além de formar cadastro reserva de pessoal.

O órgão confirmou que, para quem possui ensino médio, a seleção contará com oportunidades para cargos de técnico administrativo e agente social.

No caso de nível superior, as opções serão para analistas em diversas áreas, incluindo pedagogo, assistente social, psicólogo, especialistas em direito, nutricionistas e educador social.

As remunerações iniciais são de R$ 2.271 para técnico e R$ 3.101,45 para analistas, ambos com jornada de trabalho de 30 horas semanais.

Com mudanças recentes na comissão do concurso, fica como presidente a servidora Louise de Lima e Silva Xavier, contando, ainda, com os seguintes membros: Junia Cristhina Silva Amancio, Cibele Franco Monteiro e Emerson Freddi.

A necessidade de pessoal é tanta que, em março de 2016, o Conselho de Assistência Social do Distrito Federal divulgou,  por meio de publicação em diário oficial, a resolução 02, de 29 de fevereiro de 2016, que especifica deliberações constantes na XI Conferência de Assistência Social do Distrito Federal. Entre as determinações discutidas está a “realização de concurso público, em caráter de urgência, para todos os cargos da carreira pública de assistência social, com nomeação imediata, contendo curso de formação obrigatório como etapa do concurso”. Outro ponto cobrado durante o evento foi a  reestruturação das carreiras, com critérios de ascensão, atribuições, estrutura, salários e valorização dos servidores.

Em julho de 2014, o órgão chegou a elaborar o edital de lictação para escolha da banca organizadora. Porém, o processo foi suspenso, para que fosse estudada a necessidade de incluir vagas para outras secretarias. Durante esse processo, as atividades acabaram sendo suspensas, em decorrência do momento de contenção de gastos pelo qual o governo tem passado.

Prepare-se para o concurso da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Transferência de Renda (Sedest/DF)

Videoaulas para Sedest Simulados para Sedest

 

 

Último concurso

O último concurso da Sedest/DF ocorreu em 2009, para o cargo de assistente intermediário em serviços sociais, com oferta de 106 vagas e exigência de ensino médio. A organizadora, na ocasião, foi a Fundação Universa.

O órgão

A Sedest corresponde a um órgão estratégico da administração do governo, responsável pela execução de políticas em assistência social,transferência de renda e de segurança alimentar e nutricional, da gestão do sistema único de assistência social e do sistema nacional de segurança alimentar  e nutricional do Distrito Federal,além de programas e projetos de inclusão social e produtiva, do campo e ação das políticas sob sua gestão.

A atuação da Sedest compreende reformulação de diretrizes e políticas governamentais voltadas à garantia e promoção de direitos, proteção social, enfrentamento da pobreza e extrema pobreza, à redução das desigualdades sociais e ao provimento das condições para superação das vulnerabilidades e riscos sociais.


 

Continuar lendo

Atualizado: 03/09/2018 - 15:16

Banco do Brasil: expectativa por novos concursos

Cargo conta com necessidade de contratação de pessoal em diversos estados. Exigência de ensino médio, com inicial de R$ 4 mil

Escriturário

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Após o concurso realizado no início deste ano para o preenchimento de 60 vagas (sendo 30 imediatas) em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, cresce a expectativa pelo início de novos concursos públicos para o cargo de escriturário do Banco do Brasil em diversos outros estados. Embora ainda não exista uma confirmação de quando um novo edital possa ser publicado, a carência de servidores é grande, inclusive nos estados contemplados na última seleção, como São Paulo.


Tanto que, no final do primeiro semestre, os bancários realizaram protesto em favor da contratação de mais servidores. De acordo com o Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, nos últimos 12 meses, o banco fechou 1.983 postos de trabalho e 270 agências.


Há pelo menos dois anos é aguardada a realização de novo concurso não só para São Paulo, Rio de Janeiro e Distrito Federal, como também para os estados de Minas Gerais, Amazonas, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Alagoas, Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Pará e Tocantins.


O Cargo


Destinada a profissionais de nível médio, a carreira conta com vencimentos de R$ 4.036,56, já considerando os valores do salário-base (R$ 2.718,73), da ajuda alimentação/refeição (R$ 737) e da cesta alimentação (R$ 580,83).

 

O BB concede ainda outros benefícios, entre eles: participação nos lucros ou resultados; vale-transporte; auxílio-creche; auxílio a filho com deficiência; previdência privada; e possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional.

 

Atribuições


Comercialização de produtos e serviços do Banco do Brasil, atendimento ao público, atuação no caixa (quando necessário), contatos com clientes, prestação de informações aos clientes e usuários; redação de correspondências em geral; conferência de relatórios e documentos; controles estatísticos; atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados; execução de outras tarefas inerentes ao conteúdo ocupacional do cargo, compatíveis com as peculiaridades do Banco do Brasil.


Conteúdo Programático


Língua portuguesa – Emprego do acento indicativo de crase; Concordância verbal e nominal; Regência verbal e nominal; Colocação pronominal dos pronomes oblíquos átonos (próclise, mesóclise e ênclise); Emprego dos sinais indicativos de pontuação: vírgula, ponto, ponto e vírgula, dois-pontos, reticências, aspas, travessão e parênteses.

 

Língua inglesa – Conhecimento de um vocabulário fundamental e dos aspectos gramaticais básicos para a interpretação de textos técnicos.

Matemática – Lógica proposicional; Noções de conjuntos; Relações e funções; Funções polinomiais; Funções exponenciais e logarítmicas; Matrizes; Determinantes; Sistemas lineares; Sequências; Progressões aritméticas e progressões geométricas; Matemática financeira.

Atualidades do mercado financeiro – Sistema Financeiro Nacional. Dinâmica do mercado. Mercado bancário.

Probabilidade e estatística – Análise combinatória; Noções de probabilidade; Teorema de Bayes; Probabilidade condicional; Noções de estatística; População e amostra; Análise e interpretação de tabelas e gráficos; Regressão, tendências, extrapolações e interpolações; Tabelas de distribuição empírica de variáveis e histogramas; Estatística descritiva (média, mediana, variância, desvio padrão, percentis, quartis, outliers, covariância).

Conhecimentos bancários – Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional; COPOM –Comitê de Política Monetária. Banco Central do Brasil; Comissão de Valores Mobiliários. Produtos Bancários: Noções de cartões de crédito e débito, crédito direto ao consumidor, crédito rural, caderneta de poupança, capitalização, previdência, investimentos e seguros. Noções de Mercado de capitais. Noções de Mercado Câmbio: Instituições autorizadas a operar e operações básicas. Garantias do Sistema Financeiro Nacional: aval; fiança; penhor mercantil; alienação fiduciária; hipoteca; fianças bancárias. Crime de lavagem de dinheiro: conceito e etapas. Prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro: Lei nº 9.613/98 e suas alterações, Circular Bacen 3.461/2009 e suas alterações e Carta-Circular Bacen 3.542/12. Autorregulação Bancária.

Informática – Linguagens de programação: Java (SE 8 e EE 7), Phyton 3.6, JavaScript/EcmaScript 6, Scala 2.12 e Pig 0.16; Estruturas de dados e algoritmos: busca sequencial e busca binária sobre arrays, ordenação (métodos da bolha, ordenação por seleção, ordenação por inserção, lista encadeada, pilha, fila, noções sobre árvore binária), noções de algoritmos de aprendizado supervisionados e não supervisionados; Banco de dados: conceitos de banco de dados e sistemas gerenciadores de bancos de dados (SGBD), modelagem conceitual de dados (a abordagem entidade-relacionamento), modelo relacional de dados (conceitos básicos, normalização), banco de dados SQL (linguagem SQL (SQL2008), linguagem HiveQL (Hive 2.2.0)), banco de dados NoSQL (conceitos básicos, bancos orientados a grafos, colunas, chave/valor e documentos), data Warehouse (modelagem conceitual para data warehouses, dados multidimensionais); Tecnologias web: HTML 5, CSS 3, XML 1.1, Json (ECMA-404), Angular.js 1.6.x, Node.js 6.11.3, REST; Manipulação e visualização de dados: linguagem R 3.4.2 e R Studio 5.1, OLAP, MS Excel 2013; Sistema de arquivos e ingestão de dados: conceitos de MapReduce, HDFS/Hadoop/YARN 2.7.4, Ferramentas de ingestão de dados (Sqoop 1.4.6, Flume 1.7.0, NiFi 1.3.0 e Kafka 0.11.0).   

 

Continuar lendo

Atualizado: 03/09/2018 - 12:54

Concurso Caixa: STF é favorável à terceirização

Processo diz respeito à convocação de remanescentes do último concurso público da instituição

Técnico bancário

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

O Supremo Tribunal Federal (STF) divulgou, no último dia 30 de agosto, parecer sobre o julgamento da ação civil pública impetrada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) sobre a convocação dos aprovados no concurso público realizado pela Caixa Econômica Federal (CEF) em 2014.  De acordo com o parecer do STF, é considerada lícita a terceirição de todas as atividades da instituição, inclusive aquelas consideradas fins.

De acordo com a decisão, a terceirização de trabalhos não viola a dignidade do trabalho, havendo, para isto, o poder judiciário para impedir eventuais abusos. A decisão deve influenciar a expectativa de convocação dos remanescentes, bem como a realização de novo concurso.

A Ação Civil Pública impetrada pelo MPG do Distrito Federal cobra a convocação de aprovados no último  concurso para os cargos de técnico bancário, engenheiro e médico do trabalho.

A alegação dos candidatos era de que a instituição contraou terceirizados, mesmo havendo aprovados aguardando convocação.

 

Carência de pessoal

A contratação de pessoal é uma das maiores reivindicações dos servidores da Caixa. Em 2017, representantes do Sindicato dos Bancários e Financiários de São Paulo, Osasco e Região, durante encontro mensal com diversas áreas do banco, entregaram aos representantes das superintendências regionais as demandas da categoria por mais empregados em diversas agências.

De acordo com o diretor do sindicato, Francisco Pugliesi, a falta de pessoal e a consequente sobrecarga de trabalho são condições gerais na instituição e, durante o evento, foram destacadas algumas unidades em São Paulo que apresentam maior urgência de pessoal.

Ainda segundo dados do sindicato, no período de junho de 2015 a junho de 2016, a Caixa eliminou 2.235 postos de trabalho.   

Mesmo com a prorrogação do prazo de validade do concurso de 2014, caso o banco resolvesse abrir nova seleção, seria permitido, desde que priorizada a nomeação dos aprovados no concurso prorrogado.

O motivo que levou à decisão judicial é que a instituição ainda conta com nada menos do que 29.689 remanescentes do certame aguardando convocação.

Por enquanto, a Caixa chamou apenas 2.501 técnicos bancários aprovados no concurso, que contou com mais de um milhão de candidatos, sendo 33 mil classificados para o cargo. Do total, 2.299 são para oportunidades de ampla concorrência e 202 portadores de deficiências físicas.
 

Técnico bancário

O cargo de técnico bancário, um dos mais procurados do funcionalismo, exige apenas ensino médio, com remuneração de R$ 2.932,32, incluindo salário base de R$ 2.025 e R$ 907,32 de benefícios  - isso no concurso Caixa Econômica de 2014.

A grande procura se deve, ainda, aos benefícios oferecidos pela instituição, como possibilidade de evolução salarial ao longo da trajetória profissional, possibilidade de ascensão e desenvolvimento profissional, participação nos lucros e resultados, possibilidade de participação em plano de saúde de previdência complementar, auxílio refeição-alimentação, auxílio cesta-alimentação, possibilidade de participação em programa de elevação da escolaridade e desenvolvimento e programas de preservação da saúde, qualidade de finda e prevenção de acidentes.

Atribuições

Cabe ao técnico bancário da Caixa Econômica prestar atendimento e fornecer informações solicitadas por clientes e público, efetuar atividades administrativas necessárias ao bom andamento do trabalho da unidade, operar computador, terminais e outros equipamentos,instruir e relatar processos administrativos e operacionais, efetuar cálculos diversos referentes às operações, programas e serviços da Caixa, elaborar e redigir correspondências, preparar o movimento diário,manter atualizadas as operações, programas e serviços implantados eletronicamente, dar andamento em processos e documentos tramitados na unidade, realizar trabalho relativo à edição de textos e planilhas eletrônicas, arquivos, pesquisa cadastral, controle de protocolo e demais atividades operacionais e elaborar e preparar mapas, gráficos, relatórios e outros documentos.  

Embora o último concurso Caixa Econômica tenha sido apenas para formar cadastro reserva de pessoal, a seleção contou com nada menos do que 1.156.744 inscritos em todo o país. A organizadora foi o Cespe/UnB.

Concurso Caixa Econômica

No edital da Caixa Econômica de 2014, constou que a prova objetiva teve 120 itens, sendo 50 de conhecimentos básicos e 70 de conhecimentos específicos. Em conhecimentos básicos foram 14 de língua portuguesa, com peso dois, e 36 sobre matemática, raciocínio lógico, atualidades, ética e legislação específica, com peso um. Conhecimentos específicos contou com peso dois. Os candidatos também foram submetidos a uma prova discursiva de conhecimentos específicos, com peso um.

Continuar lendo

Atualizado: 03/09/2018 - 12:24

Concurso PGDF: banca deve ser confirmada em breve

Do total, 43 são para técnicos de ensino médio, com inicial de R$ 4,7 mil, além de 57 postos para analistas de nível superior, com R$ 7,3 mil

100 vagas

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

A Procuradoria Geral do Distrito Federal (PGDF) deve divulgar, em breve, o nome da banca organizadora do seu novo concurso público para o preenchimento de 100 vagas. O processo de escolha da banca, elaborado pela comissão do certame, agora tramita entre o gabinete da procuradoria e a Secretaria de Planejamento. Somente após a contratação da empresa poderá ser definida a data de publicação do edital de abertura de inscrições.

Do total de oportunidades, 57 serão para o cargo de analista jurídico e 43 para técnico jurídico na carreira de apoio às atividades jurídicas. No caso de técnico, para concorrer é necessário apenas possuir ensino médio, com remuneração inicial de R$ 4.720, para jornada de trabalho de 40 horas semanais. Para os analistas, a exigência é de nível superior em áreas específicas, de acordo com distribuição de vagas por especialidades, com inicial de R$ 7.320, também com 40 horas semanais. A expectativa é de que o edital de abertura de inscrições seja publicado ainda neste semestre.

A comissão responsável pela elaboração do projeto básico do concurso é formada pelos servidores Carmem Lúcia Plá Pujades e Leonardo Vieira Lins Parca

 

Progressão Salarial
No caso de técnico, a carreira conta com três níveis, com cinco graus cada. Além do inicial de R$ 4.720, ainda no nível três, as remunerações passam para R$ 5.213,313 nos demais graus dos níveis três e dois. No primeiro nível, a remuneração vai para R$ 5.370,75 nos graus I e II, R$ 5.478,70 nos III e IV e R$ 5.533,49 no V.


Para os analistas, após o inicial de R$ 7.320, no nível III, as remunerações passam para R$ R$ 7.404,18, 7.489,33, R$ 7.575,46 e R$ 7.662,57. No nível II, para R$ 7.838,81, R$ 7.928,96, R$ 8.020,14, R$ 8.112,37 e R$ 8.205,67. Por fim, no nível I, para R$ 8.394,40, R$ 8.490,93, R$ 8.588,58, R$ 8.687,35 e R$ 8.787,25. Na classe especial: R$ 8.989,36, R$ 9.092,73, R$ 9.197,30, R$ 9.303,07 e R$ 9.410,06.


Último Concurso
A última seleção para estes cargos ocorreu em 2010, quando foram oferecidas 69 vagas, sendo 46 para técnicos e 23 para analistas nas áreas de analista jurídico (1), analista de sistemas (3), arquitetura (1), arquivologia (1), biblioteconomia (1), contabilidade (1), direito e legislação (13), engenharia agronômica (1) e jornalismo (1).


A banca foi o Instituto Iades.


Para todos os cargos, a prova objetiva contou com 60 questões, sendo 30 de conhecimentos básicos, com peso um, e 30 de conhecimentos específicos, com peso dois. No caso de analista jurídico, a seleção também contou com prova discursiva.


Para todos os cargos, a parte de conhecimentos básicos contou com temas sobre língua portuguesa, atualidades, noções de direito administrativo, legislação aplicada aos servidores da PGE/DF e noções de direito constitucional

 

Continuar lendo

Atualizado: 30/08/2018 - 16:03

Concurso Ibram: pedido de 313 vagas segue em análise

Solicitação do concurso do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) encaminhado ao Ministério do Planejamento é para carreiras com exigência de níveis médio e superior de ensino

Órgão federal

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Continua em análise no Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG) o pedido para a abertura do concurso do Ibram (Instituto Brasileiro de Museus). A solicitação é para o preenchimento de 313 vagas em cargos com exigência de níveis médio e superior.

Do total de oportunidades requeridas, 73 destinam-se à carreira de assistente administrativo, 19 para técnico em assuntos educacionais, 121 para técnico em assuntos culturais e 100 para analista.

O posto de assistente técnico exige nível médio completo, enquanto as demais colocações se destinam aos profissionais com formação superior em diversas áreas de atuação. Os salários iniciais vigentes não foram divulgados.

É grande a expectativa para que o novo concurso do Ibram seja autorizado em breve, para que o mesmo aconteça até o início de 2019.

Concurso Ibram: edital de  2010

Organizado pela Funcab e lançado em 2010, o edital anterior apresentou 294 ofertas distribuídas nos empregos de assistente técnico I, técnico em assuntos educacionais, técnico em assuntos culturais e analista. A remuneração oferecida chegou a R$ 3.012,82.

Na época, a lotação das vagas ocorreu nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, além do Distrito Federal.

A seleção constou de prova objetiva para todos os concorrentes. Em seguida, houve avaliação discursiva e análise de títulos para os postos de nível superior.

O teste objetivo aplicado no processo seletivo foi composto de perguntas sobre língua portuguesa, noções de informática, conhecimentos gerais e conhecimentos específicos. Os exames para técnico e analista também tiveram perguntas de língua estrangeira (inglês ou espanhol).

Para os empregos de nível médio, a validade do certame expirou em abril de 2014. Já para as colocações que necessitam de ensino superior, o prazo terminou em 16 de junho do mesmo ano.

Sobre o órgão

O Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) foi criado pelo ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em janeiro de 2009, com a assinatura da lei nº 11.906. A nova autarquia sucedeu o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no que se refere aos direitos, deveres e obrigações dos museus federais.

O órgão é responsável pela Política Nacional de Museus (PNM) e pela melhoria dos serviços do setor – aumento de visitação e arrecadação dos museus, fomento de políticas de aquisição e preservação de acervos e criação de ações integradas entre os museus brasileiros. Atualmente, cuida da administração direta de 30 museus.

Continuar lendo

Shopping