Publicado: 29/08/2018 - 11:36 | Atualizado: 29/08/2018 - 11:36
Publicado: 29/08/2018 - 11:36 | Atualizado: 29/08/2018 - 11:36

TJ AM: definida banca para o novo concurso

Certame foi anunciado durante solenidade de posse do novo presidente do órgão, desembargador Yedo Simões de Oliveira. Cargos e vagas ainda serão confirmados

JC Concursos - Fernando Cezar Alves - Informe o Erro

Tribunal de Justiça do Amazonas (TJ/AM), divulgou, por meio de publicação em diário oficial, na última segunda-feira, 27 de agosto, o nome da banca organizadora do seu novo concurso público. A empresa escolhida é o Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (Ieses). O documento já determina a assinatura do contrato com a banca, o que permite que o edital de abertura de inscrições já pode ser publicado, assim que concluído pela comissão concurso.

Constituída no início de julho, a comissão trabalha na definição da oferta de vagas que será oferecida, ainda não divulgada. O concurso foi anunciado pelo presidente do órgão, desembargador Yedo Simões de Oliveira, em 4 de julho, durante solenidade de posse no cargo. Embora a oferta de vagas ainda não esteja definida, já está certo que a seleção deverá contar com oportunidades para quem possui níveis fundamental, médio e superior, para preenchimento imediato e formação de cadastro reserva de pessoal.

O estudo da demanda para o concurso, que deve ser concluída em breve, deve indicar o número de cargos vagos de nível médio e superior para provimento pelo concurso na capital, bem como de nível fundamental e médio para as comarcas do interior. Também cabe à comissão avaliar as disponibilidades  orçamentárias para a realização do certame e o apontamento das atividades de cada cargo, a fim de que seja elaborado o projeto básico da seleção.

A comissão é presidida pelo presidente do TJ/AM, desembargador Yedo Simões, e conta,ainda, como juiz coordenador, o juiz auxiliar da presidência, Alexandre Henrique Novaes de Araújo. Como  coordenador-administrativo conta com o secretário-geral administrativo do órgão,  Messias Augusto Lima Belchior Andrade. Também fazem parte da comissão os servidores Cyntia Kazuko, Mauro Saraiva, Eduardo Martins, Wiulla Garcia, Hernan Batalha e Camila Leite.

“Uma das primeiras medidas adotas pela comissão será o levantamento das principais resoluções e leis que normatizam o provimento de cargos no Tribunal de Justiça. A partir da junção dessas informações vamos ter a noção exata do número de vagas que deverão ser criadas para o certame. Mas o importante é ressaltar que serão vagas para todo o Estado com cadastro de reserva. Estaremos a partir desta primeira reunião, com uma agenda de encontros semanais para dar andamento às medidas administrativas que visam à realização do concurso, sob a orientação do desembargador Yedo Simões, que preside a comissão”, afirmou Messias Andrade, coordenador administrativo da Comissão.  

No dia da posse, o presidente do órgão ressaltou que “antes do lançamento do edital, seguiremos todo o rito e consultaremos o Executivo quanto à possibilidade de alterações na Lei de Diretrizes orçamentárias (LDO), objetivando um incremento orçamentário para a promoção deste concurso e a conseguinte nomeação dos aprovados”, disse.

Último Concurso

O último concurso do órgão ocorreu em 2015, quando foram oferecidas 51 vagas para o cargo de notário de cartórios, destinadas a quem possui formação de nível superior em direito ou com dez anos de atividade na função. 

Antes disso, em 2013, o órgão realizou um concurso para o preenchimento de 300 vagas, em diversos cargos, para todos os níveis de escolaridade, além de formar cadastro reserva de pessoal.   A banca organizadora, na ocasião, foi a Fundação Getúlio Vargas (FGV).
  

Mais Lidas

Mais Recentes

Shopping