Profissões

O que faz um Secretário Executivo?

Setor de serviços desponta como o principal ramo de atuação para Secretárias Executivas

0,00(0.0%)0 voto(s)

Redação
Publicado em 11/07/2019, às 15h20

Secretariado Executivo
Divulgação

Aturar o mau humor do chefe, manter sempre aquela simpatia, servir cafezinhos aos visitantes, trabalhar durante os fins de semana ou até tarde da noite. Era assim que a rotina das Secretárias (embora existam homens na função, trataremos na reportagem como Secretárias, já que as mulheres são maioria). Hoje, não mais.

Devido às mudanças pelas quais tiveram de passar na era da globalização e dos avanços tecnológicos, muitas empresas deixaram de contar com uma secretária submissa, disposta a agradar chefes e a ouvir seus desaforos, caracterizada por exercer apenas e tão somente funções básicas, como a redação de textos, atendimento telefônico e a organização de agendas.

Hoje, ela tem um papel mais importante nas organizações, exercendo atividades mais complexas, como a preparação de relatórios, treinamento e supervisão de empregados, dentre várias tarefas.

Para Celso de Oliveira Rocha, especialista na área, o profissional da área de Secretariado Executivo tem que se adaptar à nova realidade e às novas tendências do setor. “O mercado de trabalho mudou, as empresas adotaram estruturas mais coesas, a informática automatizou as rotinas e, como conseqüência, agilizou os processos de trabalho. Além disso, o conhecimento de idiomas tem se mostrado cada vez mais importante para essa atividade profissional”, aponta.

Segundo ele, a profissional de Secretariado Executivo que desejar obter sucesso na carreira e no mercado de trabalho precisará desenvolver uma gama ampla de habilidades relativas à área de atuação. “O papel da Secretária fundamenta-se na compreensão das relações interpessoais e na capacidade de lidar com as particularidades sócio-econômicas e culturais. Precisa ter capacidade técnica, crítica, analítica e ética, a fim de acompanhar de perto as transformações a que está sujeito o mercado para que possa interferir na sua consolidação”, explica Rocha.

“Deve ter flexibilidade para as constantes mudanças no mercado atuante e para os avanços tecnológicos, precisa ter motivação, empatia, capacidade de liderança, habilidade na resolução de conflitos, responsabilidade, aprimoramento contínuo”, completa.

Secretário executivo: onde atuar?

Empresas comerciais, produtoras de bens e serviços, prestadoras de serviços, empresas de transportes, de eventos, órgãos públicos, organismos de representações diplomáticas, assessorias e consultorias, magistério. Essas são algumas das possíveis áreas de atuação para Secretárias, de acordo com o coordenador da São Judas.

“O setor de serviços desponta como o principal ramo de atuação para Secretárias Executivas, seguido pela indústria e comércio. A maior parte das profissionais também está em empresas de grande porte (entre 43% e 44% em organizações com mais de 500 funcionários)”, afirma Rocha.

Este texto foi atualizado em julho de 2019.

Comentários

Mais Lidas