Concurso Marinha 2019 - Músico Em andamento

Orgão: Marinha - Marinha do Brasil
Nº vagas: 40
Taxa de inscrição: R$ 74
Cargos: Sargento
Áreas de Atuação: Forças Armadas
Escolaridade: Ensino Médio
Faixa de salário: De R$ 1100,00 Até R$ 3800,00
Estados com Vagas: AC, AL, AM, AP, BA, CE, DF, ES, GO, MA, MG, MS, MT, PA, PB, PE, PI, PR, RJ, RN, RO, RR, RS, SC, SE, SP, TO

0,00(0.0%)0 voto(s)

Publicado em 01/04/2019, às 09h49 - Atualizado em 03/07/2019, às 12h00


Seleção oferece 40 vagas para admissão ao Curso de Formação de Sargentos Músicos do Corpo de Fuzileiros Navais. Há chances em 16 naipes: clarinete baixo Bb - clarone (1 posto); clarinete em Bb (6); contra baixo acústico (1); fagote (1); flauta transversal (1); oboé (1); harpa (1); saxofone alto (3); saxofone tenor (2); trompete em Bb (5); trompa (2); trombone tenor (4); eufônio Bb (2); tuba em Bb (4); violoncelo (1); e percussão - bateria completa (5).


Cronograma

Abertura das inscrições01/04/2019
Encerramento das inscrições29/04/2019
Prova29/06/2019

Notícias do concurso Marinha 2019 - Músico

Edital e Anexos

Abertura Edital Concurso Músico Marinha 2019

Provas Marinha - Marinha do Brasil

Orgão, Cargos e OrganizadoraAnoAnexo
Marinha Capelao Naval Pastor da Igreja Batista
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Capelao Naval Pastor da Igreja Evangelica Assembleia de Deus
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Arquiteto e Urbanismo
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Cirurgiao Dentista Todas as Areas
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito
Marinha Capelao Naval Pastor da Igreja Catolica Apostolica Romana
O próprio órgão
2015 Prova / Gabarito

» Ver lista completa

Sobre Marinha - Marinha do Brasil

Marinha do Brasil pertence as Forças Armadas do Brasil e é responsável por conduzir operações navais. É a maior da América do Sul e da América Latina e a segunda maior da América, depois da Marinha dos Estados Unidos.

A Marinha esteve envolvida na guerra de independência do Brasil. Por volta de 1880, a Armada Imperial Brasileira era a mais poderosa da América do Sul. Após a rebelião naval de 1893, houve um hiato em seu desenvolvimento, até 1905, quando o Brasil adquiriu dois dos dreadnoughts mais poderosos e avançados da época, o que provocou uma corrida armamentista naval com as nações vizinhas, sobretudo a Argentina e Chile. A Marinha do Brasil participou na Primeira Guerra Mundial e na Segunda Guerra Mundial, participando de patrulhas anti-submarinos no Atlântico.


Comentários

Mais Lidas