No próximo domingo (11)

AGU convoca advogados para provas objetivas

O concurso da Advocacia-Geral da União vai selecionar bachareis em direito em diversas regiões do país. Provas serão aplicadas em todas as capitais a partir das 14h

0,00(0.0%)0 voto(s)

Renan Abbade
Publicado em 05/10/2015, às 12h26

A partir das 14h do próximo domingo (11), serão aplicadas as provas objetivas do concurso público da Advocacia-Geral da União (AGU), que vai preencher 84 vagas de advogado.

As avaliações terão duração de cinco horas e os locais dos exames podem ser conferidos no site www.cespe.unb.br/concursos/agu_15_adv.

Os testes contarão com questões de direito administrativo, direito constitucional, direito financeiro e econômico, direito tributário, direito ambiental, direito civil, direito processual civil, direito empresarial, direito internacional público, direito internacional privado, direito penal e processual penal, direito do trabalho e processual do trabalho e direito da seguridade social.

A carreira requer formação superior em direito, registro na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e dois anos de prática forense, a serem comprovados no momento da inscrição definitiva. O salário inicial é de R$ 17.330,33 para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

A distribuição dos cargos vagos nas unidades de lotação da AGU será publicada em ato específico até a data da convocação dos aprovados para a escolha de vagas.

O processo seletivo da AGU


O concurso da AGU envolverá ainda as etapas de inscrição definitiva; provas discursivas; prova oral; sindicância de vida pregressa; e avaliação de títulos.

As fases acontecerão nas 26 capitais dos Estados e no Distrito Federal, exceto a prova oral e a perícia médica, que serão realizadas apenas em Brasília/DF.

Atribuições do advogado da União


Ao cargo correspondem as atribuições que lhe prevê o artigo 131 da Constituição Federal e o artigo 21 da Lei nº 9.028, de 12 de abril de 1995, com a redação dada pela Medida Provisória nº 2.180-35, de 24 de agosto de 2001, de representação judicial e extrajudicial da União, e o assessoramento jurídico dos órgãos da Administração Federal Direta do Poder Executivo.

Sobre AGU

Cabe à Advocacia Geral da União (AGU) representar a União, judicial e extrajudicialmente, cabendo-lhe, nos termos da lei complementar que dispuser sobre sua organização e funcionamento, as atividades de consultoria e assessoramento jurídico do Poder Executivo. Em termos de representação judicial, sua atividade é exercida em defesa dos interesses dos referidos entes nas ações judiciais em que a União figura como autora, ré ou, ainda, terceira interessada. A representação extrajudicial é exercida perante entidades não vinculadas à justiça, como órgãos administrativos da própria união, estados ou municípios.

Comentários

Mais Lidas