Secretaria da Educação

SEE SP: autorizada nomeação de 2.207 aprovados de PEB I

Governador João Doria autorizou a nomeação de 2.207 aprovados no último concurso, cujo prazo de validade encerra no próximo dia 17. Total é quase o mesmo do pedido para novo concurso, que é de 2.182

Fernando Cezar Alves
Publicado em 05/02/2019, às 10h37

O governador João Doria autorizou, nesta terça-feira, 5 de fevereiro, a nomeação de nada menos do que 2.207 aprovados no último concurso público da SEE/SP (Secretaria Estadual de Educação de São Paulo)  para a carreira de professor de educação básica I (PEB I). A pasta já contava com um pedido tramitando na Secretaria Estadual de Gestão Pública para a realização de novo concurso para o preenchimento de um total de 14.685 vagas, sendo 12.500 para temporários e 2.182 efetivos, número muito próximo ao total autorizado pelo governador para remanescentes.

A autorização dos remanescentes ocorre a apenas 12 dias do término da validade do concurso, que encerra no próximo dia 17 de fevereiro. De qualquer forma, se justifica pela urgência na necessidade de reposição de pessoal. Em janeiro, o novo secretário estadual de Educação, Rossieli Soares, já havia confirmado que o órgão poderia iniciar o ano letivo com uma carência de 8.500 profissionais, situação que poderia prejudicar pelo menos 60 mil alunos de 1ª a 5ª séries, que compreende os professores PEB I. 

Além disso, na ocasião, a pasta estava proibida, por decisão judicial, de contratar novos professores temporários, situação que já foi revista pela justiça, permitindo a reconvocação de professores já cadastrados, o que permitiu a convocação de pessoal para o início do ano letivo, situação agora complementada com a convocação de remanescentes.

De qualquer forma, isto ainda não impede a realização de um novo concurso para efetivos, tendo em vista que, com o término da validade do último concurso, iniciado em 2014, no próximo dia 17, a pasta ficará sem possibilidade de preencher eventuais necessidades que forem surgindo a partir de então. Com isto, a tendência é de que, em breve, a Secretaria Estadual de Educação encaminhe novo pedido para autorização de concurso para vagas efetivas. Agora, porém, com menos urgência. 

• CURSO DOCENTES

Para concorrer ao cargo é necessário possuir curso normal superior com habilitação em magistério das séries iniciais do ensino fundamental, licenciatura em pedagogia com habilitação em magistério das séries iniciais ou programa especial de formação pedagógica superior, em qualquer nomenclatura, com habilitação nas séries iniciais. A remuneração inicial da carreira é de R$ 1.674,75, para jornada de trabalho de 30 horas semanais.

Já no caso de professores PEB II, o órgão já conta com um concurso autorizado pelo ex-governador Márcio França desde 21 de agosto, para o preenchimento de 15 mil vagas. Neste caso, o processo estava em fase de definição da banca organizadora, mas ainda não há previsão de quando o edital poderá ser efetivamente publicado, em decorrência do decreto 64.069, sancionado pelo governador João Doria no dia 3 de janeiro, que determina que os concursos já autorizados pela gestão anterior que ainda não contam com editais publicados deverão ser reavaliados pelas respectivas pastas.


Mais informações sobre o concurso para professor PEB II podem ser conferidas aqui

Carência de pessoal

De acordo com o último levantamento funcional do governo do estado, divulgado em 28 de abril de 2018, tendo como base até 31 de dezembro de 2017, a Secretaria Estadual de Educação já contava com nada menos do que 42.047 vagas em aberto para professor PEB I. Na ocasião, de um total de 60.904 postos, apenas 18.857 estavam preenchidos, o que justifica a realização de novo concurso para efetivos, mesmo com a convocação de remanescentes. 

Desde então, o número sofreu alguma diminuição na necessidade de servidores, em virtude de eventuais convocações de remanescentes do concurso de 2014. Vale lembrar que em 9 de março, o então governador Geraldo Alckmin autorizou a contratação de 2.108 remanescentes da seleção. Antes disso, em julho de 2017, Alckmin havia autorizado a convocação de 547 aprovados.

Último Concurso

O último concurso para professor PEB I, realizado em 2014, registrou um total de 77 mil inscritos para a oferta de 5.734 vagas iniciais. 

A banca organizadora, na ocasião, foi a Fundação  Vunesp.

A seleção foi composta de duas etapas. A primeira contou com duas partes, incluindo prova objetiva e avaliação dissertativa. A parte objetiva contou com 80 questões sobre formação básica e específica do professor. Já a avaliação dissertativa foi composta de redação com tema de atualidade na área de educação. A segunda etapa foi composta de análise de títulos, com limite de dez pontos para a classificação final. 

 

Mais Lidas