Bacen deve enviar pedido para novo concurso em 2019

Pedido anterior do concurso Banco Central (Bacen) encaminhado ao Ministério do Planejamento era para os cargos de analista e procurador, ambos com exigência de nível superior

JC Concursos - Camila Diodato - Informe o Erro
Publicado: 07/01/2019 - 14:58 | Atualizado: 16/01/2019 - 15:16

O pedido do concurso Bacen (Banco Central do Brasil, também conhecido BC ou BCB) foi negado, em dezembro, pelo antigo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MPDG). A expectativa é de que o órgão faça logo uma nova solicitação em 2019, ao atual Ministério da Economia.

A solicitação anterior era para o preenchimento de 220 vagas, sendo 200 para a carreira de analista e 20 de procurador. Ela não contemplou o cargo de técnico, como a sua antecessora.

Esta seleção tem sido bastante pleiteada devido à grande defasagem de pessoal. No momento, existem mais de 2.000 postos vagos, sem contar com as futuras aposentadorias, ou seja, cerca de 36% do quadro de pessoal do Banco Central não está preenchido. O déficit total é de 2.356 servidores, sendo 1.944 analistas, 289 técnicos e 123 procuradores - vale ressaltar que o número pode sofrer alterações a qualquer momento.

Em entrevista anterior ao JC, o presidente do Sindicato Nacional dos Funcionários do Banco Central (Sinal), Dario Piffer, chegou a comentar que o Bacen não consegue atender a toda demanda e que “essa situação traz problemas de toda a ordem, sendo uma das áreas mais prejudicadas a da fiscalização; por conta disso, o Banco Central prioriza somente as demandas consideradas mais importantes".

Cargos do Banco Central

Os postos de analista e procurador aceitam candidatos com formação superior em diversas áreas de atuação - neste caso, os vencimentos correspondem a R$ 16.286,90 e a R$ 17.788,33, respectivamente.

Vale ressaltar que as remunerações já incluem o valor do benefício-alimentação, que equivale a R$ 458 mensais.

APOSTILAS CONCURSO BANCO CENTRAL (BACEN) - TÉCNICO DE SUPORTE ADMINISTRATIVO

CURSO ONLINE CONCURSO BANCO CENTRAL (BACEN) - PROCURADOR

Requisitos para técnico

A função de técnico, não contemplada mais no pedido, continua exigindo apenas certificado de ensino médio emitido por instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC) e oferece salário inicial de R$ 6.463,44.

A a lei 13.464 em julho de 2017, sancionada pelo então presidente Michel Temer, vetou a modificação no requisito para nível superior desta função. A justificativa foi uma “inconstitucionalidade formal, por configurar situação de impertinência temática ao objeto inicial da Medida Provisória, vedada segundo decisão proferida pelo Supremo Tribunal Federal em julgamento de Ação Direta de Inconstitucionalidade”.

Edital anterior para técnico e analista

Em 2013, o Banco Central promoveu seleção com 500 vagas destinadas aos cargos de técnico e analista. Na ocasião, a banca organizadora foi o Cespe/UnB e a remuneração inicial oscilou entre R$ 5.158,23 e R$ 14.289,24.

A carreira de técnico apresentou 100 oportunidades e estava dividida entre as áreas de suporte técnico-administrativo e segurança institucional. A exigência era de ensino médio completo.

Destinado a profissionais de nível superior, o cargo de analista (400) estava distribuído em seis áreas de conhecimentos: análise e desenvolvimento de sistemas, suporte à infraestrutura de tecnologia da informação, política econômica e monetária, contabilidade e finanças, infraestrutura e logística, e gestão e análise processual.

O processo seletivo constou de prova objetiva, teste discursivo e análise de títulos – este último apenas para analista. Depois, houve um programa de capacitação aos candidatos aprovados.

Todos os profissionais contratados pelo concurso foram lotados em Brasília (DF), Belém (PA), São Paulo (SP), Salvador (BA) e Porto Alegre (RS).

Seleção anterior para procurador

O Banco Central publicou em agosto de 2013 um edital com 15 oportunidades na função de procurador. Do total de ofertas, 14 foram para Brasília e uma para Belém.

Também sob a organização do Cespe/UnB, o processo seletivo avaliou os concursandos por meio de teste objetivo, inscrição definitiva, provas discursivas, exame oral e análise de títulos.

Sobre Banco Central

Criado pela lei 4.595, de 31 de dezembro de 1964, o Banco Central do Brasil é uma autarquia federal, vinculada ao Ministério da Fazenda, que tem por missão assegurar a estabilidade do poder de compra da moeda e um sistema financeiro sólido e eficiente. Entre as suas atividades principais destacam-se: a condução das políticas monetária, cambial, de crédito, e de relações financeiras com o exterior; a regulação e a supervisão do Sistema Financeiro Nacional (SFN); e a administração do sistema de pagamentos e do meio circulante. O Banco Central atua também como Secretaria-Executiva do Conselho Monetário Nacional (CMN) e torna públicas as resoluções do CMN. A sede do Bacen fica em Brasília e as unidades do banco estão localizadas nos municípios de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Belém (PA), Fortaleza (CE), Recife (PE) e Salvador (BA).

Vídeos Banco Central

Saiba mais sobre a técnica da leitura dinâmica


Notícias Banco Central

Mais Lidas

Mais Recentes

Shopping