Até 17 de maio

Inscrições abertas para o Enem 2019

As provas estão marcadas para novembro, em dois domingos consecutivos. A taxa de inscrição custa R$ 85

0,00(0.0%)0 voto(s)

Douglas Terenciano
Publicado em 06/05/2019, às 10h00

Logo do Enem 2019
Divulgação

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) abriu as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2019), com provas marcadas para novembro (dois domingos consecutivos). O prazo para candidaturas vai até 17 de maio e vale destacar que qualquer pessoa pode fazer o Enem, contudo, o uso dos resultados é diferente para cada público.

Inscrições para o Enem 2019

As inscrições para o Enem 2019 devem ser efetuadas exclusivamente no site http://enem.inep.gov.br. A taxa de inscrição custa R$ 85.

Provas do Enem 2019

As avaliações do Enem 2019 serão realizadas novamente em dois domingos consecutivos (3 e 10 de novembro). Redação, linguagens e ciências humanas serão os temas do primeiro dia, com duração de cinco horas e meia de prova. Uma semana depois será feita a prova de matemáticas e ciências da natureza, com cinco horas para realização.

Dicas para as provas do Enem 2019

Confira algumas dicas de estudo sobre as matérias mais cobradas por área e disciplina no Enem. Essas dicas foram baseadas em edições anteriores do exame e vale ressaltar que nem todas as matérias citadas podem aparecer na avaliação, assim como determinada matéria poderá cair em mais de uma questão.

Redação Enem 2019

Para se dar bem na redação Enem é preciso conhecer a prova e seu estilo, inclusive os critérios de avaliação usados. O Ministério da Educação exige um texto dissertativo-argumentativo, com introdução, desenvolvimento e conclusão muito bem definidos.

Os avaliadores consideram cinco critérios de correção: domínio da norma padrão da língua portuguesa; compreender a proposta de redação; selecionar e organizar as informações; demonstrar capacidade de argumentação; e propor soluções para os temas abordados, respeitando os valores e considerando a diversidade.

O Enem tem a tradição de cobrar como tema de redação assuntos socioculturais e atuais no cenário nacional. Por isso, é importante manter-se atualizado em diversos assuntos, como política, diversidade de gênero, intolerância religiosa, situação do idoso no Brasil, violência urbana, meio ambiente, segurança pública, entre outros temas do nosso cotidiano.

De acordo com o edital, o candidato irá zerar a nota da redação se houver: fuga total ao tema proposto; não obediência à estrutura dissertativo-argumentativa; texto com até sete linhas; desenhos ou imagens inadequadas; ou folha em branco.

LINGUAGENS

Português - Semântica; funções de linguagem; gramática; interpretação e compreensão de texto; norma culta e coloquial; morfologia; sintaxe; linguística; e gêneros textuais.

Literatura - Movimentos literários (barroco, modernismo, naturalismo, dentre outros); figuras de linguagem; obras literárias (especialmente as obras brasileiras); poesias concretas; e literatura contemporânea.

Artes e educação física - Obras artísticas; renascimento; cubismo; artes marciais; surrealismo; música; grafite; esportes; movimentos culturais; e movimentos artísticos.

CIÊNCIAS HUMANAS

História geral - Revolução industrial; idade média e moderna; liberalismo; primeira guerra mundial; segunda guerra mundial; nazismo; facismo; e guerra fria.

História do Brasil - Brasil colônia; república; era Vargas; era populista; escravidão; e ditadura militar.

Geografia - Planos e blocos econômicos; geopolítica mundial; agricultura brasileira; contrastes sociais; desenvolvimento humano e social; migrações; e impactos no meio ambiente.

Filosofia / Sociologia - Iluminismo; consequências da globalização; existencialismo; contratualismo; marxismo; cultura de massa; relações de trabalho; movimentos sociais; e pensadores da Grécia antiga.

CIÊNCIAS DA NATUREZA

Física - Usinas e instalações residenciais; óptica; ondas; hidrostática; eletricidade; calorimetria; mecânica; e acústica.

Química - Estequiometria; unidades de concentração; pH e pOH; radioatividade; cadeias carbônicas; eletroquímica; soluções; e oxidação.

Biologia - Problemas ambientais; ecologia e sustentabilidade; imunização; problemas ambientais; evolução; ciclos do carbono, nitrogênio e água; genética e mutações; e citologia.

MATEMÁTICA

Operações com frações; análise combinatória; porcentagem; matemática básica; análise de gráficos; análise de tabelas; estatística básica; e progressões (PA e PG).

Resultado do Enem

Os resultados das provas do Enem poderão ser usados em processos seletivos para vagas no ensino superior público, pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu), para bolsas de estudo em instituições privadas, pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e para obter financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Cronograma do Enem 2019

Solicitação de isenção da taxa de inscrição: dias 1 a 4 de abril

Inscrições: dias 6 a 17 de maio

Pagamento da taxa de inscrição: dias 6 a 23 de maio

Solicitação de atendimento pelo nome social: dias 20 a 24 de maio

Aplicação da prova: dias 3 e 10 de novembro

O que é o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado para avaliar o desempenho escolar e acadêmico ao final do ensino médio. Os resultados podem: possibilitar a constituição de parâmetros para a autoavaliação do participante, visando a continuidade de sua formação e a sua inserção no mercado de trabalho; permitir a criação de referência nacional para o aperfeiçoamento dos currículos do ensino médio; ser usados como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso do à educação superior, especialmente, a ofertada pelas instituições federais de educação superior; permitir o acesso do participante a programas governamentais de financiamento ou apoio ao estudante da educação superior; ser utilizados como instrumento de seleção para ingresso nos diferentes setores do mundo do trabalho; e viabilizar o desenvolvimento de estudos e indicadores sobre a educação brasileira.

Quem pode fazer o Enem?

Qualquer pessoa pode fazer o Enem. Entretanto, o uso dos resultados é diferente para cada público. Os resultados só podem ser usados para acesso à educação superior e aos programas governamentais de financiamento ou apoio ao estudante nessa etapa de ensino por participantes com mais de 18 anos no primeiro dia de aplicação do exame e que tenham concluído o ensino médio em ano anterior ao da edição do exame.

Sobre ENEM - Exame Nacional do Ensino Médio

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi criado para avaliar o desempenho escolar e acadêmico ao final do ensino médio. Os resultados podem: possibilitar a constituição de parâmetros para a autoavaliação do participante, visando a continuidade de sua formação e a sua inserção no mercado de trabalho; permitir a criação de referência nacional para o aperfeiçoamento dos currículos do ensino médio; ser usados como mecanismo único, alternativo ou complementar para acesso do à educação superior, especialmente, a ofertada pelas instituições federais de educação superior; permitir o acesso do participante a programas governamentais de financiamento ou apoio ao estudante da educação superior; ser utilizados como instrumento de seleção para ingresso nos diferentes setores do mundo do trabalho; e viabilizar o desenvolvimento de estudos e indicadores sobre a educação brasileira.

enem

Comentários

Mais Lidas